Ligue-se a nós

Notícias

Famílias de Paranaguá perdem tudo em enchente devastadora

Segundo o Simepar, em um curto período de tempo, choveu mais de 200 milímetros na cidade. Chuva durou quatro horas

Publicado

no

PARANAGUÁ, PR
Agora Litoral

Depois de quase seis horas de chuva forte, vários bairros de Paranaguá registram uma situação dramática. Não há estimativas oficiais de quantas casas foram afetadas, mas muitos moradores relataram ter perdido móveis e eletrodomésticos para a enchente.

Essa foi a segunda vez na mesma semana em que a maior cidade do litoral paranaense sofre com os alagamentos. Internautas enviaram através do Whatsapp (41) 99723-8071 do Agora Litoral vídeos e imagens de ruas, residências e pontos comerciais submersos. Um prejuízo alto, que está sendo calculado.

Drama

A situação mais crítica está nos bairros por onde passam rios. Na região do Parque Agari, Vila Garcia e Jardim Esperança, moradores contam que perderam tudo. Uma loja chegou a ser invadida pela água na principal avenida da Vila Garcia. A proprietária lamenta a perda de todo seu estoque.

LEIA MAIS:
Chuva forte provoca enchente em Paranaguá; Vários bairros são afetados

No Parque São João, segundo informações de populares, o muro de uma casa na rua Aldo Santana não suportou o volume de água e cedeu.

A cena de móveis boiando em residências se repetiu ainda no Jardim Ouro Fino, Guaraituba e na Vila São Vicente, onde a avenida Domingos Peneda ficou intransitável.

Veja o vídeo


Transtornos no centro, bairros, e também nas Colônias

No centro da cidade não foi diferente. Houve pontos de alagamentos na Avenida Maximiano da Fonseca, Tv. Correia de Freitas e rua Júlia da Costa. Bairros arredores também foram afetados: na Costeira, moradores usaram barcos para cruzar as ruas, e tentar salvar algum pertence das casas inundadas.

Na Vila Divineia e Labra, a obra inacabada do canal contribuiu para agravar a situação. O canal transbordou e a água invadiu diversas casas localizadas nas proximidades.

Já nas Colônias, o estado de alerta foi máximo. Desde as chuvas de 2011, quando deslizamentos derrubaram pontes e assorearam rios, moradores disseram que não viam uma tromba d’água tão forte. Na Colônia Pereira, a estrada de terra mais parecia um rio. Não houve informações da situação nas demais localidades, ou de vítimas.

Colônia Pereira: moradores em estado de alerta. Foto: Cliciane Ramos / Colaboração

Equipes da Defesa Civil em atuação

O Secretário Municipal de Segurança de Paranaguá, João Carlos Silva, reforçou que as equipes da Guarda Civil Municipal e Defesa Civil estão atendendo chamados em todas as regiões da cidade. Moradores que estariam desalojados, estavam sendo conduzidos por ônibus, disponibilizado pela secretaria, à escola Parque Awaji, no Parque São João.

Um ponto de coleta de doações para os afetados também foi aberto na sede da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil (Comdec), localizado na altura da praça da Sereia no Aeroparque. As doações, importantes para ajudar quem mais precisa neste momento, e serão separadas e distribuídas pela Guarda Civil.

Chuva mais intensa nos últimos 20 anos

O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), informou que no período das 20h às 05h30, o acumulado da chuva em Paranaguá chegou a 206 milímetros. Para se ter uma ideia, em março de 2011 durante as enchentes que arrasaram a região, o volume foi de 115 milímetros registrado na estação de Morretes.

Em toda a região de Paranaguá, o instituto estima que tenha chovido mais de 250 milímetros. A média esperada para o mês de janeiro era de 300mm.

Mapa meteorológico mostra acumulado de chuva às 02h01 em Paranaguá – Foto: Simepar / Reprodução

Segundo o meteorologista Lizandro Oliveira Jacóbsen, o que espantou foi a intensidade da chuva em pouco espaço de tempo. Desde 1997, a cidade não registrava um volume tão alto.

Veja as fotos enviadas por leitores do Agora Litoral:

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Notícias

Unespar divulga lista de aprovados no vestibular 2022

Matrículas acontecerão nos dias 6 e 7 de dezembro, de forma online.

Publicado

no

Por

A Universidade Estadual do Paraná (Unespar), divulgou nesta terça-feira (30/11), a lista de aprovados em primeira chamada no Vestibular 2022. As matrículas acontecerão entre os dias 6 e 7 de dezembro, de forma online mediante preenchimento do requerimento de matrícula, disponível AQUI.

Neste ano o Vestibular 2022 aconteceu de forma remota e sem etapas presenciais, por meio de dois métodos de ingresso:

  • Média final (nota) do Concurso Vestibular da Unespar, das edições de 2018, ou 2019, ou 2020;
  • Média final (nota) do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, das edições de 2015, ou 2016, ou 2017, ou 2018, ou 2019, ou 2020.

Próximas chamadas

Fique atento/a para as próximas datas de divulgação de edital:

Edital de segunda chamada – 10/12/2021

Edital de terceira chamada – 20/12/2021

A instituição informa ainda, que abrirá vagas para ingresso, por meio do SiSU, com a nota do Enem 2021.

Acesse a lista de aprovados AQUI.

Da Unespar

Continuar Lendo

Notícias

Plenário do TSE mantém prefeito de Paranaguá no cargo

Maioria dos ministros negou recurso que pedia a cassação do registro de candidatura dele

Publicado

no

Por

Decisão manteve Marcelo no cargo

Na sessão de julgamentos desta terça-feira (30/11), o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou, por maioria, provimento a recurso apresentado pela coligação Nova Paranaguá e pelo candidato Aramis Nascimento (DEM), o “Pichaco”, e manteve o registro de candidatura do atual prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque (Pode).

Os autores do recurso alegavam que Marcelo Roque não poderia assumir o cargo, em virtude de essa situação configurar o terceiro mandato consecutivo do mesmo grupo familiar.

Em 2012, o pai de Marcelo Roque havia sido prefeito da cidade, mas faleceu seis meses após assumir o cargo. Na eleição seguinte, em 2016, Marcelo foi eleito para conduzir a prefeitura. E, em 2020, foi reeleito para o cargo.

Ao julgar o caso, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) julgou improcedentes as Ações de Impugnação ao Registro de Candidatura e deferiu o registro de Marcelo Roque ao cargo, que assumiu a gestão do Executivo da cidade-mãe do Paraná.

De acordo com o relator do processo, ministro Sérgio Banhos, a eleição do candidato no pleito de 2016 não materializou a permanência do respectivo grupo familiar no poder e, dessa forma, não pode ser caracterizado um terceiro mandato consecutivo.

“A Corte Regional agiu corretamente ao reconhecer que, nas últimas eleições municipais, o candidato conquistou o seu primeiro mandato, podendo, em consequência, ser reeleito para o período subsequente, o atual, de 2021 a 2024”, afirmou.

Acompanhando o relator, o ministro Alexandre de Moraes, que havia pedido vista do processo, ressaltou ainda que, com a morte do pai ex-prefeito, houve um “rompimento do vínculo familiar para fins da incidência da inelegibilidade, afastando, nesse caso, esse precedente relacionado ao parentesco”.

Divergência
Único a divergir do relator, o ministro Carlos Horbach deu provimento ao recurso, manifestando o entendimento de que o registro de candidatura de Roque deveria ser indeferido, porque o vínculo do pai com o filho não teria sido afastado pela morte.

Do TSE
Continuar Lendo

Notícias

Mega-Sena pode pagar R$ 12 milhões nesta quarta-feira

Sorteio acontece às 20h, com transmissão ao vivo.

Publicado

no

Por

A Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 12 milhões nesta quarta-feira (1º/12). O sorteio do concurso 2433 será realizado às 20h, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo, com transmissão ao vivo pelo canal da Caixa no Youtube e também pela página oficial da Caixa no Facebook.

Como apostar – As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. Para realizar as apostas pela internet é necessário realizar um cadastro e ser maior de idade (18 anos ou mais). O valor da aposta mínima é de R$ 4,50.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.