Ligue-se a nós

Paranaguá

Dengue: Vacinação termina na sexta e não deve ser prorrogada

Campanha não mobilizou parnanguaras, apesar da epidemia de 2016

Publicado

no

Apesar do apelo oficial, e da epidemia de 2016, parnanguaras não procuraram vacinar-se contra a doença

Paranaguá, PR
Agora Litoral

Não deve ser prorrogada a campanha para aplicação da segunda dose da vacina contra a dengue, que termina na próxima sexta-feira (31). A revelação é do secretário municipal de Saúde e Prevenção, Paulo Henrique de Oliveira. Ele destacou que a adesão até agora foi baixa, mesmo com o grande esforço realizado.

Até às 18h de terça-feira foram imunizadas com a segunda dose 29.285 pessoas, com idade entre 9 e 44 anos, 11 meses e 29 dias. Isso representa um total de 53,12% do público alvo, que é de 55.120. Foram aplicadas mais 6.033 primeiras doses. O total de vacinados até agora é de 35.318, num universo de 91 mil.

“É lamentável que a procura esteja sendo tão baixa até agora. É quase certo que não será possível prorrogar a vacinação contra a dengue tendo em vista que em abril será iniciada a campanha contra a Influenza H1N1”, esclareceu o secretário.

A vacinação contra a dengue começou no dia 3 deste mês e, além de oferecer as doses nas unidades básicas, as equipes estão realizando ações também em escolas, empresas, supermercados e locais com grande circulação de pessoas e de difícil acesso, como ilhas e comunidades marítimas.

(Com informações da PMP)

Deixe seu comentário!

Paranaguá

Força tarefa contra a dengue visita 3.200 imóveis na Ilha dos Valadares

Ação deve continuar em diversos bairros da cidade

Publicado

no

Por

Intenção é eliminar focos do mosquito transmissor da doença

De 7 a 17 de fevereiro, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde com auxílio de outras pastas municipais de Paranaguá como Meio Ambiente e Regional da Ilha dos Valadares, realizaram uma “força tarefa” na Ilha dos Valadares.

O objetivo foi eliminar criadouros do mosquito Aedes Aegypti e conscientizar os moradores sobre a importância de verificar suas residências e não acumular lixo e entulho nos quintais e terrenos baldios, evitando assim o acúmulo de água parada.
Conforme levantamento realizado pela equipe da Saúde, foram visitados nesse período 3.200 imóveis. Outros 850 estavam fechados e, em cinco deles, houve a recusa do morador. “O trabalho na região, um dos locais com maior índice do mosquito, continuará ocorrendo”, observou a secretária de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

Mesmo com os trabalhos ainda intensificados na Ilha dos Valadares, a força tarefa seguiu para o Bairro Costeira, outro local com índice elevado de Aedes Aegypti.

“Temos buscado atingir o maior número de residências visitadas possível para levar a conscientização e já fazer a remoção desses criadouros quando existentes no imóvel. Além disso, trabalhamos também a conscientização nas escolas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, levando a informação para as crianças. Com isso, pensamos no presente e no futuro”, ressaltou a secretária.
Após a etapa na Costeira, outros bairros receberão a força tarefa. Em todo o ano de 2019 foram confirmados 30 casos da doença. Este ano, já foram contabilizados 17 casos de dengue em Paranaguá.

Da PMP
Continuar Lendo

Paranaguá

Feriado começa com homem executado a tiros na sala de casa

Assassinato foi na madrugada desta terça-feira na Vila dos Comerciários

Publicado

no

Por

REPORTAGEM ATUALIZADA ÀS 11H50
O feriado de Carnaval começou com um assassinato em Paranaguá, no Litoral do Paraná. Um homem foi executado a tiros dentro de casa.

O crime aconteceu poucos minutos após a meia-noite desta terça-feira (25), na Rua Mohamad Hamud Hamud, na Vila dos Comerciários.

Luis Carlos Oliveira Ferreira, de 27 anos, foi morto com quatro tiros – no rosto, tórax, braço e abdômen.

Uma equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) foi a primeira a chegar ao local do homicídio. Os GCMs encontraram Luis Carlos caído em um sofá, na sala de casa.

A esposa dele contou que estava dormindo e que acordou com o barulho dos disparos. Ao chegar à sala encontrou Luis baleado.

Ela disse ainda à equipe da Romu que teria visto um homem saindo da residência, mas não forneceu maiores detalhes.

Vítima estava marcada para morrer
Luis Carlos Oliveira Ferreira estava marcado para morrer. Ele havia escapado de um atentado a tiros, no dia 5 deste mês.

Na madrugada daquele dia, também na Rua Mohamad Hamud Hamud, Luis Carlos foi atingido por três tiros, dois na perna e um no braço.

À época, ele disse aos policiais militares que atenderam a ocorrência que um homem em uma motocicleta o abordou e, sem falar nada, sacou de um revólver e atirou.

Luis falou também que o autor dos disparos seria morador do bairro e informou o apelido dele.
ESTATÍSTICA
O assassinato de Luis Carlos Oliveira Ferreira (FOTO) foi o 11º registrado em Paranaguá este ano. Em todo Litoral do Paraná já foram contabilizados 15 homicídios em 2020.

Continuar Lendo

Paranaguá

PM apreende drogas que seriam vendidas no domingo de Carnaval

Um rapaz de 20 anos foi preso em flagrante na região do Aeroparque

Publicado

no

Por

Apreensão feita pela Patrulha do Sossego

Policiais militares da Patrulha do Sossego prenderam, na noite de domingo (23), um rapaz acusado de envolvimento com o tráfico de drogas em Paranaguá.

Paulo Felipe Santos de Camargo, de 20 anos, foi abordado na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto com 27 buchas de cocaína, 14 buchas de maconha e uma garrafa contendo uma substância conhecida por “loló”, feita com clorofórmio e éter.

Conforme a ocorrência, os policiais estavam em patrulhamento pela Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, quando, nas imediações do Aeroparque, encontraram Paulo e outros dois rapazes em atitude suspeita.

De imediato foi feita a abordagem e, na busca pessoal, numa pochete que estava com Paulo, foram encontradas as porções de cocaína e maconha e a garrafa contendo o “loló”.
Ao ser indagado sobre os entorpecentes, o rapaz relatou que havia adquirido na Vila Santa Cecília, conhecida também como “Morro da Cocada”, e que estaria indo para as festividades de carnaval, no centro da cidade, onde faria a comercialização dos produtos.

Com Paulo Felipe ainda foi apreendida a quantia de R$ 310,75. Ele acabou preso e foi encaminhado à Delegacia Cidadã de Paranaguá, junto com ele todo o material apreendido, para a elaboração do flagrante.

Os outros abordados foram liberados por não ter sido encontrado nada de ilícito com eles.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.