Ligue-se a nós

Polícia

Operação da PM no Litoral prende oito pessoas ligadas ao tráfico e homicídios

Policiamento foi intensificado nos sete munícipios da região

Publicado

no

Abordagem 7/10, Parque São João, Paranaguá

A Operação Maré Alta, desencadeada pela Polícia Militar no Litoral, terminou neste sábado (9/10) após 15 dias de abordagens, bloqueios, patrulhamentos e equipes concentradas em pontos com maior índice de criminalidade. Oito pessoas ligadas ao tráfico e possíveis homicídios foram presas, além de quatro armas de fogo e 1,2 quilo de drogas apreendidos.

O policiamento foi intensificado nos sete munícipios da região litorânea, em especial em Paranaguá, com foco principalmente na redução de homicídios e tráfico de drogas. Para a ação, foram deslocadas equipes da Capital e da Região Metropolitana, do 1º Comando Regional da Polícia Militar (1º CRPM), que atuaram juntamente com o 9º Batalhão, responsável pelo Litoral.

“Esse apoio da Capital para o Litoral ocorreu a partir de um planejamento que fizemos para a aplicação das equipes nos locais e horários necessários. Tivemos um impacto positivo na região e as ações vão continuar com as equipes de Rotam e viaturas de área do 9º Batalhão”, detalhou o comandante-geral da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira.

De acordo com ele, a estratégia e a inteligência policial foram utilizadas para aplicação adequada das equipes.

POLICIAMENTO 24H – Segundo o comandante do 1º Comando Regional da PM, coronel Renato de Oliveira Ribas Filho, o reforço no policiamento ocorreu 24 horas por dia. “A operação contou com efetivos que desenvolveram um trabalho de intensificação de policiamento nos últimos 16 dias para prevenir crimes como homicídios e roubos, e resultou em apreensões de entorpecentes, identificação de pessoas foragidas da justiça e algumas outras prisões. Tivemos um resultado muito positivo na prevenção, com a diminuição dos índices criminais neste período de reforço”, destacou.

RESULTADOS – Ao longo de duas semanas, as equipes policiais militares atenderam 74 ocorrências, em flagrantes ou denúncias da população. Foram abordadas 1.798 pessoas e 844 veículos vistoriados. Oito pessoas foram presas, um adolescente apreendido, além de dois encaminhamentos para lavratura de Termo Circunstanciado. Também houve apreensão de R$ 6.810 em notas falsas.

A fiscalização do trânsito urbano também foi reforçada e resultou em 112 autuações, uma autuação e uma prisão por embriaguez ao volante, além de 25 veículos recolhidos por irregularidades.

MACONHA – Em uma ocorrência registrada na terça-feira (5/10), policiais militares da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) visualizaram pés de maconha em uma casa.

Com a autorização da moradora, foi feita a vistoria e abordada uma mulher, de 20 anos, que teria confessado que plantava a substância em conjunto com o irmão, que não estava no local. Ela foi presa e encaminhada à delegacia de polícia da cidade.

A operação Maré Alta também contou com o apoio das unidades especializadas da Corporação, como o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA). Igualmente houve aplicação das Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAMs) dos batalhões de Curitiba e da Região Metropolitana, com cobertura em terra, água e aérea.

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Polícia

VIOLÊNCIA NO LITORAL: Rapaz é baleado em Pontal do Paraná

Tentativa de homicídio foi na tarde de terça-feira em Shangri-lá

Publicado

no

Por

Um rapaz de 22 anos foi atingido por um tiro no braço, na tarde de terça-feira (19/10), em Pontal do Paraná. A ocorrência foi atendida pela Polícia Militar, que foi chamada por volta das 15h30 ao posto de saúde do balneário Shangri-lá, para onde a vítima havia sido encaminhada.

Na unidade de saúde, uma equipe de Rádio Patrulha encontrou Anderson Luiz Pacheco, de 22 anos, alvejado com um disparo de arma de fogo no braço direito.

Durante o atendimento ele informou aos policiais que conhecia o autor do tiro e inclusive repassou o apelido dele.

Os militares realizaram patrulhamento pela região, mas o suposto atirador não foi localizado. O caso foi registrado em boletim de ocorrência e Anderson orientado sobre as providências a serem tomadas.

Continuar Lendo

Polícia

Rapaz de Paranaguá é executado em Curitiba com mais de 40 tiros

Ele havia sido preso sábado e solto segunda, após audiência de custódia

Publicado

no

Por

Foto: Daniela Sevieri/RIC Record TV Curitiba

Rhuan Victor Costa Pereira, de 23 anos, morador no bairro Jardim Esperança, em Paranaguá, foi assassinado a tiros na tarde desta terça-feira (19/10) na Vila das Torres, em Curitiba.

Ele havia sido preso na noite de sábado, junto com outro rapaz, com pistolas e munições, próximo ao local onde foi executado, mas solto segunda-feira (18) logo após a audiência de custódia.Foto: Anderson Martins/Band TV

Além de Rhuan Victor, um adolescente não identificado também morreu e outras três pessoas ficaram feridas. A polícia acredita que Rhuan era o alvo, porque a maioria dos tiros (cerca de 40) foram disparados contra ele.

Os outros jovens teriam sido atingidos porque estariam junto com o parnanguara, que faria parte de uma facção criminosa que disputa território com grupos rivais.

NOTÍCIA RELACIONADA

Rapaz de Paranaguá é preso em Curitiba com pistola e 31 munições

Continuar Lendo

Polícia

ONDA DE VIOLÊNCIA EM PARANAGUÁ: Rapaz é morto a tiros na Vila Garcia

Vítima teria sido atingida por cerca de 40 disparos

Publicado

no

Por

Foi no final da noite de segunda-feira

Jhonatan Alexandre de Araújo, de 25 anos, foi morto a tiros, no final da noite de segunda-feira (18/10), na Vila Garcia, em Paranaguá. Ele foi executado na Rua Aurélio Romualdo Moro, em frente à escola municipal professor João Rocha dos Santos, por indivíduos que estavam em um automóvel Renault Logan, de cor prata.

Após o assassinato de Jhonatan, que foi surpreendido quando andava de bicicleta pela via, o Logan foi incendiado em uma estrada do interior. Populares disseram à Polícia Militar que, após incendiarem o carro, os criminosos soltaram foguetes – não se sabe se para comemorar o feito ou para avisar comparsas para resgatá-los.A maioria dos cerca de 40 tiros teriam atingido o tórax de Jhonatan, que era conhecido por Natan. Segundo um familiar, o rapaz teria envolvimento com o tráfico de drogas.O assassinato de Jhonatan Alexandre de Araújo foi o 65º registrado em Paranaguá este ano. A maior cidade do Litoral do Paraná enfrenta uma onda de violência sem precedentes.

ANTECEDENTES CRIMINAIS
Jhonatan Alexandre de Araújo tem passagem pela Policia Militar. Em março de 2019 ele foi manchete no Agora Litoral, junto com outro homem, após entrar em uma residência, amarrarem e agredirem a vítima.

Homem é amarrado e agredido durante assalto na Vila dos Comerciários

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.