Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Paraná

Gaeco prende PMs que cobraram propina para não plantar falso flagrante

PRISÃO OCORREU NA NOITE DE QUARTA-FEIRA (6)

Agora Litoral
Depois de uma perseguição de três quilômetros, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu quatro policiais militares em flagrante em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, na noite de quarta-feira (6). Eles são acusados de cobrar R$ 16 mil para não “plantar” um falso flagrante com drogas e munições na casa de um morador.

Segundo o Gaeco, a tentativa de extorsão aconteceu após uma abordagem na tarde de quarta-feira. Os policiais revistaram o carro da vítima, não encontraram nada e exigiram o pagamento para não colocar drogas e munições na casa. O morador combinou que entregaria o dinheiro horas depois.

A vítima buscou ajuda do Ministério Público do Paraná, relatando o fato à 1ª Promotoria de Justiça de São José dos Pinhais, que acionou as equipes do Gaeco.

O Gaeco ficou de vigilância durante o encontro entre o cidadão e os policiais, mas só agiu após a saída do popular.

No local, os agentes do Gaeco deram voz de abordagem, mas os policiais militares fugiram por cerca de 3,5 km. “A viatura só parou na alça de acesso do Contorno Leste, onde houve a abordagem inicial. Já no batalhão, com o comandante de plantão, foram localizados produtos ilícitos na viatura”, afirmou o coordenador do GAECO, Leonir Batisti. Ele confirmou também que o dinheiro supostamente entregue aos policiais não foi localizado. Ele não descartou a possibilidade de que eles tenham jogado o dinheiro fora durante a perseguição.

REVÓLVERES
Foram encontrados com três dos PMs três revólveres 38 com as numerações raspadas e munições variadas (inclusive estrangeiras). No console da viatura, havia uma caixa de fósforos com pequena quantidade de substância semelhante a crack. Entre os pertences de um dos soldados foi encontrada também uma “mixa” (instrumento para abrir fechaduras).

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios