Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Sequestrador do irmão de Zezé Di Camargo e Luciano fugiu de Piraquara

G1 Paraná

Ozélio de Oliveira, preso pelo sequestro do cantor gospel Wellington Camargo, irmão da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, é um dos 29 presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na Região Metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira (11).

O nome do sequestrador consta na lista de foragidos da PEP divulgada pelo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR).

Criminosos fortemente armados explodiram um muro da penitenciária por volta das 3h desta terça e resgataram os detentos, segundo o Depen-PR. Até a última atualização desta matéria, nenhum fugitivo havia sido capturado.

De acordo com a Polícia Federal (PF), Ozélio de Oliveira, conhecido como “Sumô”, foi condenado a mais de 200 anos por vários crimes, entre eles o sequestro de Camargo.

SEQUESTRO
Wellington Camargo foi sequestrado às 22h40 do dia 16 de dezembro de 1998 em sua casa, no Jardim Europa, em Goiânia, por quatro homens armados. O primeiro contato dos sequestrados com a família foi feito cinco dias depois.

Na ocasião, Wellington conversou por telefone com o irmão Emanoel Camargo, que era o porta-voz da família nas negociações.

Na madrugada do dia 13 de março de 1999, os sequestradores enviaram a uma emissora de televisão de Goiânia um pedaço da orelha de Wellington e um bilhete, para pressionar a família a pagar o resgate, no valor de US$ 300 mil, que foi pago em 20 de março. No dia seguinte, Wellington foi deixado pelos sequestradores dentro de um buraco, a 150 metros de uma estrada vicinal, entre Goiânia e Guapó, na Região Metropolitana.

Em 23 de março de 1999, três dias após o pagamento do resgate, sete dos dez acusados de participarem do sequestro de Wellington foram presos em Campo Grande (MS).

No dia 24, eles foram transferidos para Goiânia. Os outros três integrantes da quadrilha acabaram presos posteriormente. Eles faziam parte de um grupo conhecido como “Quadrilha dos Oliveira”, que, segundo a polícia, era chefiado por Osmar Martins e Ozélio Oliveira.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar