Ligue-se a nós

Notícias

Prefeitura de Paranaguá oferece mais de 1.200 vagas nas oficinas de cultura

EM DIFERENTES LOCAIS DA CIDADE

Publicado

no

Agora Litoral
A Prefeitura de Paranaguá oferece mais de 1.200 vagas nas 31 turmas nas oficinas de cultura, promovidas pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur).

São oficinas de música, artes visuais, literatura, contação de história e dança entre outras e que acontecem em diferentes locais da cidade.
Na Casa Monsenhor Celso, por exemplo, são realizadas as oficinas de desenho e pintura. Na Casa Brasílio Itiberê acontecem as oficinas de modelagem e pintura, pintura em cerâmica e entalhe em madeira, e ainda de literatura e produção literária. Já a oficina de fotografia é realizada na Casa Cecy e na sede do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Foram abertas 40 vagas para a oficina de grafite, com aulas sendo ministradas no IFPR todas quartas-feiras, no Ceu das Artes às quintas-feiras, e no Centro Comunitário da Costeira aos sábados.

Ainda tem oficinas de capoeira que são realizadas no CAIC, no bairro Cominese, e outro grupo na Ilha dos Valadares; de fandango com aulas na Ilha dos Valadares e Mercado do Artesanato, de dança contemporânea que acontece no Teatro Rachel Costa e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Ilha dos Valadares.

As aulas de dança Street Dance e hip hop ocorrem no Ceu das Artes, no Centro Comunitário da Vila Divineia e no CRAS da Ilha dos Valadares. Mais 40 vagas foram abertas para a turma de dança cigana que acontece em três diferentes locais da cidade.

Ainda tem oficina de teatro para adolescentes a partir dos 12 anos e de áudio visual a partir dos 14 anos.

As oficinas de música envolvem aulas de piano, guitarra, musicalização infantil, teclado, violino, técnica vocal, violão e baixo. Algumas dessas turmas tiveram 80 vagas abertas e a maioria tem 50 vagas cada uma, com alunos a partir dos 12 anos até os 70 anos.
“Temos alunos de várias idades, de diferentes bairros da cidade, e ficamos satisfeitos de garantir as oficinas culturais para as crianças, jovens, adultos e idosos a aproveitarem, seja para buscar profissionalização ou como uma ferramenta de lazer”, destacou o prefeito Marcelo Roque. “Das oficinas culturais da Prefeitura temos alunos participando de corais, bandas musicais, grupos de teatro, entre outras opções que fazem parte do cotidiano de uma cidade”, completou.

Oficina atende alunos de várias idades

Algumas oficinas ainda têm vagas abertas. Lista completa das oficinas, locais, horários de aulas e as vagas abertas podem ser obtidas com a equipe da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, que fica na Avenida Arthur de Abreu, 44, no centro de Paranaguá, ou nos locais onde as oficinas são realizadas. E o melhor é que, além de ter oficineiros capacitados, é tudo de graça.

LOCAIS DAS OFICINAS
Casa Cecy: rua XV de Novembro, 499, Centro Histórico
Casa Elfrida Lobo: Rua Dr. Leocádio, 393, Centro Histórico
Casa Monsenhor Celso: Rua Conselheiro Sinimbu, 23, Centro Histórico
Casa Brasílio Itiberê: Rua Conselheiro Sinimbu, 23, Centro Histórico
Instituto Federal do Paraná, Campus Paranaguá: Rua Antonio Carlos Rodrigues, 453, bairro Porto Seguro
Ceu das Artes: Rua dos Jatobás, 560, Jardim Iguaçu
Centro Comunitário da Costeira: Rua Theodorico dos Santos, 203
CAIC: Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, s/n
Teatro Rachel Costa: Rua XV de Novembro, 87, Centro Histórico
Mercado do Artesanato: Rua General Carneiro, s/n, Centro Histórico
Centro Comunitário da Vila Divineia: Rua Regina Felix de Lima, s/n.
Colégio Cidália Rebello Gomes: Ilha dos Valadares

Da PMP

Deixe seu comentário!

Notícias

Marinha do Brasil abre 966 vagas para níveis médio e superior

900 vagas são para nível médio e 66 para nível superior

Publicado

no

Por

A Marinha do Brasil oferece 66 vagas de nível superior para os concursos: Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Médicos (CSM-Md), Corpo de Engenheiros (CP-CEM), Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Cirurgião-Dentista (CSM-CD) e para o Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Apoio à Saúde (CSM-S), para ambos os sexos e candidatos com idade entre 18 e menos de 36 anos no dia 1º de janeiro de 2021.

Já entre os dias 20 de janeiro e 3 de fevereiro, estarão abertas as inscrições para o Concurso de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros (CPAEAM), com 900 vagas de ensino médio, através do site Ingresso na Marinha.

Escolas de Aprendizes-Marinheiros: Das principais condições para prestar o CPAEAM, é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado, ser do sexo masculino, não ser casado ou não ter constituído união estável, ter 18 anos completos e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2021.

Durante o Curso de Formação de Marinheiros para a Ativa (C-FMN), o aprendiz recebe ajuda de custo de R$ 1.108,53 mensais, sendo correspondentes ao soldo militar R$ 981 e adicional militar R$ 127,53, além de alimentação, ajuda para aquisição de uniformes, assistência médico-hospitalar e alimentação.

Ao final do curso, quando se graduar como Marinheiro, receberá R$1.950, sendo R$ 1.560 de soldo, R$ 202,80 de adicional militar e R$ 187,20 de adicional habilitação.

Os requisitos principais para as vagas de nível superior dos concursos CSM-Md, CP-CEM, CSM-CD e CSM-S, que são para ambos os sexos, estão entre ser brasileiro nato, ter menos de 36 anos no dia 1º de janeiro de 2021, entre outros. As inscrições serão aceitas entre os dias 9 e 23 de março e a taxa de inscrição será de R$ 126.

Durante o Curso de Formação de Oficiais (CFO) ocuparão o posto de Guarda-Marinha com rendimentos de R$ 9.070,60, sendo R$7.315,00 de soldo militar, R$ 1.389,85 de adicional militar e R$ 365,75 relativos ao adicional de compensação por disponibilidade militar. Após essa fase, os rendimentos brutos chegam a cerca de R$11 mil.

Vagas para o Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Médicos (CSM-Md): Para o Quadro de Médicos, o concurso contará com 33 vagas nas áreas Clínica Médica (18), Cirurgia Geral (8), Ginecologista e Obstetrícia (2), Pediatria (2), Radiologia (2), Ortopedia e Traumatologia (1).

Vagas para o Corpo de Engenheiros (CP-CEM): As 25 vagas estão divididas por Engenharia Elétrica (4), Engenharia Mecânica (4), Engenharia Eletrônica (3), Engenharia Naval (3), Engenharia Civil (2), Engenharia de Telecomunicações (2), Arquitetura e Urbanismo (1), Engenharia Cartográfica (1), Engenharia de Materiais (1), Engenharia Nuclear (1), Engenharia de Produção (1), Engenharia Química (1), Engenharia de Sistemas de Computação (1).

Vagas para o Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Cirurgião-Dentista (CSM-CD): Nesta área, estão disponíveis quatro vagas, Prótese Dentária (2), Endodontia (1), Patologia Bucal e Estomatologia (1).

Vagas para o Corpo de Saúde da Marinha – Quadro de Apoio à Saúde (CSM-S): Esse setor conta com quatro vagas para as áreas de Enfermagem (2) e Farmácia (2). Etapas – As principais etapas dos concursos têm em destaque a Prova Objetiva (PO), Redação, Verificação de Dados Biográficos (VDB), Inspeção de Saúde (IS), Teste de Aptidão Física de Ingresso (TAF-i), Avaliação Psicológica (AP), Verificação de Documentos (VD), Procedimento de Heteroidentificação Complementar à Autodeclaração (PH) e Prova de Títulos (PT) somente para o ensino superior.

Inscrições: www.ingressonamarinha.mar.mil.br

Continuar Lendo

Notícias

Delegacia Cidadã é inaugurada em Paranaguá

Prédio foi inaugurado nesta sexta-feira pelo Governador

Publicado

no

Por

Fotos: Geraldo Bubniak

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou nesta sexta-feira (24) a Delegacia Cidadã de Paranaguá, no Litoral do Estado. São cerca de 6,8 mil metros quadrados de área construída.

É a maior unidade desse modelo que oferta atendimento especializado do Paraná. Os investimentos somaram mais de R$ 5 milhões.

O governador destacou que as instalações mais modernas vão proporcionar conforto à população e qualidade na prestação de serviços, além de liberar os policiais para a atividade de investigação – eles ajudavam na custódia de presos da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, a antiga delegacia.
“Paranaguá merecia uma delegacia desse porte. A ideia é avançar cada vez mais na defesa do cidadão paranaense”, afirmou Ratinho Junior.

“Hoje existe uma estratégia para fazer o enfrentamento ao crime. Assumimos o Paraná com o maior contingente de presos em delegacias no País, e temos 14 obras em andamento para sanar esse problema. Os comandantes das forças de segurança estão numa feira em Las Vegas (EUA) para comprar armamento moderno para o Estado e as indicações de delegados são totalmente técnicas. São indicadores muito importantes na redução dos números da criminalidade no Paraná”, complementou o Governador.

O secretário estadual da Segurança Pública, Rômulo Marinho, destacou que esse projeto prevê atendimento especializado e integração das equipes de Paranaguá.
“Teremos a estrutura da antiga delegacia de Paranaguá, o Instituto de Identificação, e as forças especializadas de atendimento às crianças, adolescentes e mulheres. Os presos ficarão na 1ª Subdivisão de Paranaguá, no Centro, mas o prédio será reformado e teremos capacidade para atender a custódia da cidade com dignidade”, afirmou.

A estrutura da Delegacia Cidadã contará com dois delegados, 24 investigadores e 12 escrivães.
“É a primeira delegacia padrão III do Estado. Estamos deixando de lado um prédio centenário, com salas que não estavam adaptadas diante das novas tecnologias. É um prédio totalmente novo, com acessibilidade e toda estrutura necessária para a população”, afirmou o delegado Rogério Martin de Castro, responsável pela nova unidade.

A transição será gradual, mas a partir da semana que vem arquivos e computadores já começarão a ser transferidos. A previsão de abertura para atendimento é na quinta-feira (30).

Segundo o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, a Delegacia Cidadã complementa um novo complexo de segurança da cidade.
“Fica no Aeroparque, um cartão-postal de Paranaguá, que conta com estrutura de lazer, e se soma à sede da Polícia Militar. Agora essa região é um grande complexo de segurança pública do Litoral do Paraná”, afirmou.

DELEGACIA CIDADÃ
A nova delegacia possui infraestrutura de atendimento com espaços mais humanizados para o público em geral e vítimas de crimes.

Ela é do padrão III na classificação estadual, com três pisos e cerca de 6,8 mil metros quadrados.

Entre as diferenças para as estruturas comuns estão acessibilidade para pessoas com dificuldades motoras e banheiros adaptados, além de salas para atendimentos seletivos, com espaços separados para o recebimento de vítimas e de agressores ou suspeitos, e ambientes isolados para crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

O local contará ainda com salas para advogados e para a Polícia Militar, sala de reconhecimento, sala de imprensa, auditório, sala de videoconferência e dez cartórios. Todos os ambientes possuem climatizadores.
A Delegacia Cidadã também tem quatro celas para abrigar presos transitórios, que não permanecerão no local por tempo superior aos trâmites legais.
Eles serão encaminhados para a antiga 1ª Subdivisão da Polícia Civil, que será administrada pelo Departamento Penitenciário (Depen).

O Instituto de Identificação, responsável pelos RGs, também terá um posto neste prédio, o que vai agilizar ainda mais a emissão de documentos dos moradores locais.
“A diferença é o ambiente de trabalho dos policiais, a qualidade de atendimento para pessoas. Não há nada pior do que ser vítima e encontrar estrutura inadequada ao procurar o Estado, e nem para o policial trabalhar em ambientes ruins e pequenos, e com muitos presos. É outra energia para acolher a população e para as equipes de investigação”, afirmou Riad Braga Farhat, delegado-geral-adjunto da Polícia Civil do Paraná.
FUTURO – O Paraná tem quatro Delegacias Cidadãs – Paranaguá, Matinhos, Pinhais e Fazenda Rio Grande – e o Governo do Estado planeja replicar a mesma dinâmica em várias cidades.

Já foram iniciados os procedimentos para as instalações de novas unidades nas cidades de Almirante Tamandaré, Araucária e Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Elas serão do padrão II, com 1,2 mil metros quadrados.

Também oferecerão atendimento especializado à população e contarão com salas de delegados, de reuniões e demais departamentos administrativos, além de sala de atendimento ao público, plantão, investigação e cartório.

Além disso, o Estado elabora projetos de delegacias cidadãs nos municípios de São José dos Pinhais, Londrina e Cascavel. As construções serão custeadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

PRESENÇAS Estiveram presentes na inauguração os secretários de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega, e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; os deputados estaduais Alexandre Curi, Galo, Delegado Recalcatti e Do Carmo; o diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia; o diretor-presidente da Fundepar, José Maria Ferreira; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes; o desembargador José Laurindo, 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná; o presidente da seccional de Paranaguá da OAB-PR, Nazareno Antonio Vilarinho Pioli Filho; prefeitos, vereadores e lideranças do Litoral.

Da AEN
Continuar Lendo

Notícias

Apenas dois pontos estão impróprios para banho no Litoral

Dados estão no sexto Boletim de Balneabilidade, emitido nesta sexta-feira (24)

Publicado

no

Por

O sexto Boletim de Balneabilidade, emitido pelo Instituto Água e Terra nesta sexta-feira (24), aponta mais um local impróprio para banho nessa semana. Além da Ponta da Pita, em Antonina, o Rio Marumbi, próximo à ponte Estrada Anhaia, em Morretes, também está impróprio para banho. No Interior, todos os locais estão em boas condições.

O excesso de chuva nos últimos dias é o motivo para o Rio Marumbi estar impróprio. “Muitas residências e chácaras no entorno ainda possuem fossas, e quando ocorre chuva muito forte esse material é carregado para os rios”, explica a gerente de Licenciamento Ambiental do Instituto Água e Terra, Ivonete Coelho.

A diretora alerta as pessoas para ficarem atentas às placas para que evitem o banho nestes locais. “Mas a situação deve se normalizar em alguns dias, porque são nas primeiras chuvas mais intensas que acontece este tipo de problema”.

Anualmente, técnicos do instituto monitoram a qualidade das águas no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração das bactérias Escherichia coli (E.coli) na água. Quanto maior a quantidade, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas, provocando problemas gastrointestinais, como vômitos e diarreias.
LITORAL – São monitorados 49 pontos de toda a orla: 13 em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, 6 na Ilha do Mel, 3 em Morretes e 2 em Antonina.

O boletim também aponta dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho no Litoral, independentemente da época do ano. No boletim, eles estão destacados em letras maiúsculas.

INTERIOR No Interior são monitorados pontos de prainhas e rios nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e Primeiro de Maio.

SINALIZAÇÃO – O veranista pode se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho.

A sinalização informa a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor vermelha significa que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho.

DIVULGAÇÃO  Os boletins são divulgados no site do IAP (www.iap.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=297) todas as sextas-feiras durante a temporada de verão.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.