Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Operação fiscaliza furto e receptação de grãos em Paranaguá

200 TON DE FERTILIZANTES FORAM APREENDIDAS

Agora Litoral
A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em conjunto com a Polícia Militar Ambiental (PAmb), o Corpo de Bombeiros (CB), a Prefeitura de Paranaguá e a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), realizaram na manhã de quinta (11), em Paranaguá, uma operação em que foi fiscalizado o ciclo criminoso da comercialização de grãos que são furtados de caminhões no município.

Agentes da PRF e da PM fizeram a verificação da questão do crime de furto e receptação das cargas, onde um receptador foi preso em flagrante por receptação qualificada, pois os produtos estavam sendo comercializados. A Polícia Ambiental vistoriou o armazenamento e estocagem dos grãos.

Em todos os locais fiscalizados os proprietários não possuíam licença, e alguns sacos estavam sem proteção (tomando chuva). O Corpo de Bombeiros fiscalizou as estruturas e condições dos galpões de armazenamento e a Prefeitura de Paranaguá e Adapar focaram na fiscalização geral em relação ao CNPJ e notas fiscais, sendo que foram lacrados todos os locais de armazenamento, por irregularidades documentais.
Realidade
Paranaguá vive uma triste realidade. Caminhões carregados com grãos que se dirigem ao porto trafegam com velocidade reduzida. Aproveitando-se dessa vulnerabilidade, criminosos destravam o dispositivo da carroceria dos caminhões (lacre), causando um descarregamento intencional, fora do local apropriado. Integrantes das quadrilhas recolhem os grãos espalhados pela rodovia e o comercializam, realizando o ciclo completo, desde a armazenagem até a venda.

Tal prática vai desde o furto de carga, que é a abertura dos dispositivos, até o armazenamento e comercialização. Quem adquire esse tipo de produto, incide no crime de receptação, que tem uma pena de um a quatro anos de prisão, ou receptação qualificada, quando é o caso da comercialização do produto. Já o crime de furto é penalizado entre dois e oito anos de prisão, pois é qualificado, já que existe a destruição do obstáculo, que é a trava da carroceria.

Resultado da operação
– 5 depósitos clandestinos lacrados pela prefeitura
– 10 multas ambientais lavradas
– 200 toneladas de fertilizantes apreendidos
– 1 homem preso por receptação qualificada
– 33 pessoas fiscalizadas
– 71 veículos fiscalizados

Com informações da Agência PRF
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios