Ligue-se a nós

Notícias

Mulher de 31 anos morre de dengue no Paraná

Óbito foi em 17 de novembro em Nova Cantu

Publicado

no

O Paraná registrou a primeira morte por dengue desde o início do atual período epidemiológico, em 28 de julho. O óbito ocorreu em 17 de novembro no município de Nova Cantu, no Centro-Oeste do Estado.

Trata-se de uma mulher de 31 anos que apresentava quadro de anemia crônica como fator de risco.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, destacou que a situação da dengue no Paraná é grave e alertou toda a população para que adote com urgência as medidas preventivas, com uma verificação detalhada nos quintais, terrenos e ambientes internos das residências, eliminando os pontos que acumulam água parada, que podem se transformar em criadouros do mosquito da dengue.

“A maioria dos focos está em ambientes domiciliares e precisamos de uma ação urgente de toda a sociedade no combate ao mosquito. Dengue mata”, afirmou Beto Preto.

BOLETIM – O boletim semanal da dengue divulgado nesta terça-feira (26) pela secretaria estadual da Saúde registra 330 novos casos confirmados da doença. Destes, 135 no município de Nova Cantu, 78 em Quinta do Sol, na mesma região, e 25 em Cianorte, no Noroeste do Estado.

Desde o início deste período epidemiológico, em 28 de julho de 2019, até agora, o Paraná soma 1.564 casos confirmados. Na semana passada eram 1.234 – um aumento de 26,7%.

São 1.194 casos de dengue adquiridos na cidade de residência dos pacientes, chamados de casos autóctones, e 29 casos importados, quando a pessoa contraiu a doença fora da cidade onde mora.

ALERTA – Dez municípios estão em situação de alerta para a dengue: Lindoeste, Juranda, Douradina, Indianópolis, São Carlos do Ivaí, Flórida, Munhoz de Mello, Florestópolis, Leópolis e Uraí.

Outros sete estão no patamar de epidemia: Nova Cantu, Quinta do Sol, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Floraí e Uniflor.

As 22 Regionais de Saúde do Estado registraram notificações para a dengue, totalizando 11.308 no período monitorado.

CHIKUNGUNYA – O boletim desta semana confirmou mais um caso de chikungunya, desta vez em Toledo. É um caso importado. A paciente de 23 anos contraiu a doença na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. O caso evoluiu para cura e a mulher passa bem.

Há cinco casos de chikungunya registrados no Paraná, em Araucária, Curitiba, Foz do Iguaçu e Maringá. Todos são importados, ou seja, não foram adquiridos na cidade de residência dos infectados.

ORIENTAÇÃO – O Governo do Paraná e a Secretaria de Estado da Saúde desenvolvem várias ações de combate à dengue em parceria com os municípios e orienta sobre os perigos da doença em campanha veiculada em todo o Estado.

“O recado principal é que a dengue mata e que a eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, depende da participação de todos nós, não deixando acumular água parada”, ressaltou a Ronaldo Trevisan, da Coordenadoria de Vigilância Ambiental da secretaria.

Ele orienta que os locais mais comuns para a formação de criadouros são os pratinhos de vasos de plantas, pneus, garrafas, ralos, calhas, lajes, entulhos, lixeiras e o coletor de água das geladeiras e aparelhos ar-condicionado.

“Além destes pontos, é preciso também uma vistoria minuciosa nas caixas d’água, cisternas e poços, tonéis e depósitos de água e, inclusive, nas falhas de reboco das paredes, muros e fossas. Tudo deve ser mantido limpo e fechado para não se transformar em criadouro. Como as temperaturas vão aumentar no próximo mês, é preciso acabar com a situação endêmica no Paraná e evitar óbitos. O verão começa no mês que vem e o número de pessoas doentes pode aumentar em todas as regiões, caso as medidas preventivas não sejam adotadas pela população, explicou Trevisan.

PERÍODO ANTERIOR – No período anterior, de julho de 2018 a julho de 2019, o Paraná totalizou 22.946 casos confirmados dengue e 23 óbitos.

As mortes foram registrados em Londrina (9), Cascavel (4), Paranavaí (3), Foz do Iguaçu (3), Maringá (2), Campo Mourão (1) e Cornélio Procópio (1).

Da AEN

Notícias

COVID-19: novos 63 casos de Paranaguá estão distribuídos em 30 bairros

Cidade-mãe do Paraná tem agora 382 confirmações da doença.

Publicado

no

Por

A cidade de Paranaguá teve confirmados nesta quarta-feira (01/07) mais 63 casos de Covid-19.

Uma análise dos novos casos mostra que eles estão distribuídos em 30 bairros do município e em uma localidade rural.

As novas confirmações em Paranaguá estão distribuídas em 30 bairros e em uma localidade rural.

NOVOS CASOS

Homem, 61 anos, morador na Vila Ruth;

– Homem, 29 anos, residente na Vila Guarani;

Homem, 44 anos, Ilha dos Valadares;

– Homem, 32 anos, Parque Agari;

Mulher, 26 anos, Jardim Iguaçu;

– Mulher, 25 anos, Vila Guarani;

Homem, 31 anos, Beira Rio;

– Mulher, 59 anos, Vila São Vicente;

Homem, 44 anos, Vila Santa Maria;

– Garota, 12 anos, Vila dos Comerciários;

Mulher, 28 anos, Valadares;

– Mulher, 28 anos, Nilson Neves;

Homem, 33 anos, Nilson Neves;

– Mulher, 20 anos, Jardim Guaraituba;

Homem, 60 anos, Jardim Guaraituba;

– Homem, 42 anos, Costeira;

Mulher, 24 anos, Vila São Carlos;

– Homem, 24 anos, Porto dos Padres;

Homem, 31 anos, Bockmann;

– Homem, 24 anos, Alto São Sebastião;

Mulher, 50 anos, Jardim Iguaçu;

– Mulher, 40 anos, Parque Agari;

Garota, 15 anos, Parque Agari;

– Homem, 51 anos, Parque Agari;

Mulher, 45 anos, Jardim Guaraituba;

– Homem, 26 anos, Jardim Iguaçu;

Homem, 30 anos, Jardim Paraná;

– Homem, 48 anos, Vila Paranaguá;

Homem, 41 anos, Parque Agari;

– Homem, 73 anos, Ponta do Caju;

Homem, 46 anos, Porto dos Padres;

– Mulher, 43 anos, Jardim Samambaia;

Homem, 40 anos, Vila Divinéia;

– Mulher, 29 anos, Jardim Guaraituba;

Homem, 23 anos, Santos Dumont;

– Homem, 21 anos, Vila Divinéia;

Mulher, 36 anos, Labra;

– Mulher, 45 anos, Vila Caic;

Mulher, 26 anos, Vila Caic;

– Homem, 23 anos, Alto São Sebastião;

Homem, 38 anos, Colônia Santa Rita;

– Mulher, 47 anos, Parque São João;

Homem, 50 anos, Jardim Guaraituba;

– Mulher, 41 anos, Estradinha;

Homem, 31 anos, Jardim Samambaia;

– Homem, 59 anos, Cominese;

Mulher, 29 anos, Vila Ruth;

– Mulher, 39 anos, Vila Caic;

Homem, 36 anos, Jardim Guaraituba;

– Homem, 26 anos, Vila Itiberê;

Homem, 20 anos, Valadares;

– Homem, 67 anos, Estradinha;

Mulher, 51 anos, Estradinha;

– Homem, 32 anos, Vila Garcia;

Mulher, 41 anos, Vila Paranaguá;

– Mulher, 26 anos, Jardim Iguaçu;

Mulher, 39 anos, Estradinha;

– Homem, 36 anos, Comerciários;

Homem, 18 anos, Jardim Guaraituba;

– Mulher, 46 anos, Valadares;

Homem, 50 anos, Vila Cruzeiro;

– Mulher, 76 anos, Costeira;

Menina, 7 anos, Valadares.

Em Paranaguá, 432 pessoas aguardam resultado de exames (227 do sexo feminino e 205 do masculino).

VEJA O BOLETIM COMPLETO DE PARANAGUÁ
Continuar Lendo

Notícias

Litoral tem mais 79 casos confirmados de Covid-19; Paraná chega a 650 mortes.

Municípios da região somam 618 casos da doença.

Publicado

no

Por

O Litoral do Paraná registrou mais 79 casos de Covid-19. A região soma agora 618 confirmações da doença provocada pelo novo coronavírus.

Os números estão no informe epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado nesta quarta-feira (01/07).

Os novos casos são em Paranaguá (63), Pontal do Paraná (7), Antonina (5), Matinhos (2), Guaratuba (1), Morretes (1).

Paraná confirma mais 1.343 casos e 14 mortes pela Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou também 1.343 novas confirmações e 14 mortes pela infecção causada pelo novo coronavírus.

O Paraná soma 23.965 casos e 650 mortos em decorrência da doença.

INTERNADOS – 737 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados hoje: 576 pacientes estão em leitos SUS (212 em UTI e 364 em leitos clínicos/enfermaria) e 161 em leitos da rede particular (61 em UTI e 100 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 820 pacientes internados: 406 em leitos UTI e 414 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 14 pacientes, todos estavam internados. São oito mulheres e seis homens, com idades que variam de 49 a 76 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 23 de junho a 1º de julho.

Os pacientes que faleceram residiam em: Cascavel (3), São José dos Pinhais (2), Toledo (2). E um em cada uma das seguintes cidades: Araucária, Cambé, Campo Mourão, Clevelândia, Cornélio Procópio, Londrina e Santa Helena.

MUNICÍPIOS – 361 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado pela Covid-19. Nossa Senhora das Graças, Perobal, Pinhalão e São Jorge do Patrocínio registraram casos pela primeira vez. Em 141 municípios há óbitos pela doença.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 260 casos de residentes de fora. Treze pessoas foram a óbito.

VEJA O BOLETIM DA SESA
Continuar Lendo

Notícias

Três cidades paranaenses recebem comitiva da 29ª Gincana do Caminhoneiro

Evento é a maior ação itinerante das estradas brasileiras.

Publicado

no

Por

No mês em que se comemora o Dia de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, três cidades paranaenses – Antonina, Balsa Nova e Campina Grande do Sul – receberão etapas da 29ª Gincana do Caminhoneiro, maior ação itinerante das estradas brasileiras.

O evento conta com apoio da Polícia Rodoviária Federal – através da exibição do “Cinema Rodoviário”, com orientações de trânsito para prevenção de acidentes -. do Sest/Senat (Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte – que irá oferecer atendimentos de saúde -, e da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura.

A comitiva – que está na estrada desde meados de junho, seguindo os mais rigorosos critérios de operação dentro do novo contexto social – percorrerá, até março de 2021, mais de 27 mil km, com 90 paradas programadas, das quais seis acontecem neste mês  no Paraná, tendo como foco a saúde do caminhoneiro.

As ações ocorrem em postos Petrobras da Rede Siga Bem, onde os caminhoneiros são orientados sobre as condutas que devem ser adotadas no dia a dia da estrada, para evitar que se contaminem ou transmitam o Coronavírus.

As informações incluem desde o uso de máscara e como lavá-las para desinfecção, passando pelo hábito de lavar sempre as mãos e usar álcool gel, até a importância da higienização da cabine do caminhão.
Também serão realizados, gratuitamente, atendimentos de saúde, como testes de glicemia, aferição de pressão arterial e temperatura, orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar obesidade, além da chance de colocar a vacinação em dia (de acordo com a disponibilidade da Secretaria de Saúde de cada município). Basta que façam sua inscrição e apresentem a CNH categorias C, D ou E.
A 29ª Gincana do Caminhoneiro – que conta com o patrocínio dos Postos Petrobras e da IVECO – levará ainda aos ‘heróis das estradas’ conteúdos técnicos sobre qualidade de produtos, combustíveis, frete, peças, por exemplo, que auxiliem a estarem mais capacitados diante dos novos desafios socioeconômicos.

E mantendo a tradição de ser um divisor de água na vida de alguns profissionais das estradas ao longo de suas 29 edições, a Gincana do Caminhoneiro também oferecerá a oportunidade de realizar o sonho de um deles, com a possibilidade de ganhar um caminhão IVECO Tector Zero Km.

Para isso, o caminhoneiro terá que mostrar sua habilidade no volante no desafio do slalom (zigue-zague entre cones), driblando os obstáculos, como se estivesse desviando dos buracos na estrada, com o objetivo de não derrubar nenhum deles. Nesse momento, ao ir para a pista, o caminhoneiro recebe, na prática, instruções de como deve higienizar a cabine e pontos estratégicos do caminhão sujeitos à contaminação.

A temporada inclui 90 etapas classificatórias, cinco semifinais e uma grande final. A cada 18 etapas, acontece uma semifinal, com a participação de 18 melhores classificados. Desses 18, os cinco caminhoneiros que obtiverem os melhores tempos garantem vaga para a grande final, prevista para março de 2021, para disputar um caminhão zero km da linha IVECO Tector.

Embora o teste de habilidade seja gratuito, para conquistar sua oportunidade de ir para a grande final do evento e concorrer ao caminhão IVECO Tector zero km, o caminhoneiro precisa ter passado no atendimento de saúde do local e validar seu tempo. Para isso, basta apresentar um consumo de R$ 500 em combustível nos postos da Rede Siga Bem ou aquisição de créditos de mesmo valor no Cartão do Caminhoneiro Petrobras.

A programação deste mês de julho no Paraná acontecerá nas datas e endereços conforme abaixo:

1 e 2 de julho – Antonina

Posto Dinossauro Sul

BR 116, km 22,5

6 e 7 de julho – Balsa Nova

Posto Purunã Grande Parada

BR 277, km 137

11 e 12 de julho – Campina Grande do Sul

Posto Represa

BR 116, km 42

15 e 16 de julho – Antonina

Posto Dinossauro Norte

BR 116 km 22

20 e 21 de julho – Antonina

Posto Alpino IV

BR 116 km 19,5

24 e 25 de julho – Antonina

Posto Alpino III

BR 116, km 19,5

26 de julho – 1ª Semifinal da 29ª Gincana do Caminhoneiro – Antonina

Posto Alpino III

BR 116, km 19,5

Confira o programa da temporada acessando o site: gincanadocaminhoneiro.com.br .

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.