Mileide deixou bilhete explicando a motivação do crime

A Investigadora de Polícia Dolores Mileide de Souza Simões, lotada na 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, matou o filho de quatro anos a tiros e, em seguida, cometeu suicídio na cidade de Cambé, na Região Metropolitana de Londrina.

Ela e a criança estavam há dois dias sem dar notícias, o que fez com que familiares fossem até sua casa, na tarde desta sexta-feira (6), e encontrassem os corpos dela e do filho.

Antes de matar o filho e cometer suicídio, Mileide deixou uma carta explicando a motivação do crime. Ela teria perdido a guarda do filho para o ex-marido, que, segundo ela, teria abusado da criança em fevereiro de 2017.

>> Deixe sua opinião