TCP promete realizar o maior investimento de Paranaguá e preparar o porto para os próximos 30 anos

Agora Litoral
A TCP–Terminal de Contêineres de Paranaguá confirmou, neste domingo (3) que a CMPort (China Merchants Port Holdings Company Limited) adquiriu 90% da empresa e que os atuais acionistas brasileiros – Soifer, Pattac e Tucumann – permanecerão com 10% da companhia.

No comunicado oficial, assinado por Luiz Antonio Alves, presidente da TCP, é ressaltada a importância da transação, já que a CMPort é uma das maiores operadoras globais de terminais de contêineres do mundo, com uma movimentação total de 95 milhões de TEUs (unidade de medida) por ano.

“Com seu suporte e experiência, a TCP estará ainda mais preparada para crescer e para oferecer para seus clientes melhores e mais completos serviços, consolidando o Porto de Paranaguá como uma das principais alternativas logísticas da América Latina. Isso, sem dúvida alguma, trará mais oportunidades de crescimento para todos nós”, diz a nota.

O atual presidente da TCP, Luiz Antonio Alves, informa também que continuará à frente da empresa, juntamente com Juarez Moraes e Alexandre Rubio. “Nossas metas para 2017 e nosso plano de expansão não serão alterados: faremos o maior investimento de Paranaguá e construiremos um porto preparado para os próximos 30 anos”.

Ainda de acordo com o comunicado oficial da TCP, a transação ainda tem obstáculos importantes para sua concretização até o encerramento de 2017, “mas, desde já, podemos nos sentir orgulhosos”, salienta o presidente da empresa.

INVESTIMENTO
O investimento da CMPort é o primeiro da empresa na América Latina. Em breve, a TCP deverá realizar um evento para apresentar mais informações e esclarecer dúvidas.

>> Deixe sua opinião