Ligue-se a nós

Polícia

Filho confessa ter matado e incendiado corpo do pai em Paranaguá

Confissão ocorreu enquanto ele tentava se atirar de uma passarela.

Publicado

no

Fim do mistério sobre o corpo encontrado em cima de uma cama, todo queimado, após um incêndio no bairro Vale do Sol, na madrugada desta sexta-feira (22) em Paranaguá.

A vítima é um filiado ao Sindicato dos Ensacadores (Movimentação de Mercadorias) e o autor do homicídio foi um dos filhos dele.

O cadáver foi descoberto após equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros atenderem um chamado de incêndio em uma residência, na Rua Júlio Groth Elias, por volta das 3h40 na madrugada.

Depois das chamas terem sido controladas, foi constatado que uma pessoa havia morrido dentro da moradia.

Vizinhos contaram aos policiais militares terem escutado um disparo de arma de fogo (há quem diga que foram dois) e, em seguida, um veículo arrancando bruscamente.
Carlos Roberto Nunes, o Carlão (foto), de 55 anos, morava na residência incendiada e tinha sérios problemas de relacionamento com um dos filhos, e esse, na noite desta sexta-feira, acabou confessando a morte do pai.
Paulo Roberto Nunes, de 25 anos (foto), que até então era suspeito do brutal homicídio, tentou se atirar da passarela da Estrada das Praias e mobilizou equipes da Ecovia, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Paulo ficou na parte de cima da passarela, com um dos pés para fora, e ameaçava se jogar a toda hora. O trânsito sentido praias ficou interrompido durante toda negociação.

Ele chorava muito e acusava o pai de ter abusado sexualmente de familiares – repetindo o que havia postado em seu perfil no facebook no dia 17 deste mês.

NA PASSARELA
Após cerca de duas horas de negociações, conduzidas pelo tenente Merege, da Polícia Militar, Paulo Roberto Nunes aceitou descer do local – que teve que ser aberto com o uso de ferramentas para que ele descesse em segurança.
Ele foi conduzido em uma ambulância do SAMU para o Hospital Regional do Litoral, onde ficará sob escolta da PM. Após, será levado à Delegacia de Polícia Civil, já que, enquanto esteve sobre a passarela, confessou ter assassinado o pai.

MATOU PADRE EM 2016
Paulo Roberto Nunes já tem passagens pela polícia, inclusive por homicídio.

Em 2016, ele confessou ter matado o padre Auci Ribeiro Lucas, de 45 anos, em Matinhos, no litoral do Paraná.

O crime teria tido motivações passionais.

Segundo o que Paulo Roberto contou à polícia, o padre pagava para que os dois mantivessem relações sexuais.

À época, Paulo, com 21 anos, confessou que o homicídio foi motivado por um desentendimento por conta desses pagamentos.
O padre Auci Ribeiro Lucas era natural de Iporá, no noroeste do estado, e atuou nas paróquias Nossa Senhora da Paz e São Cristovão, em Paranaguá. Antes, na Igreja da Paz, Auci trabalhou como Pároco por anos.

Deixe seu comentário!

Polícia

Suspeito de furtar casa de sargento da PM morre após trocar tiros com o militar

Foi na madrugada desta sexta-feira (25) em Matinhos.

Publicado

no

Por

Um homem apontado como autor de um furto na residência de um sargento da Polícia Militar, no bairro Rebouças, em Matinhos, morreu, na madrugada desta sexta-feira (25), após reagir à abordagem do PM em outro bairro da cidade. Ele teria atirado contra o policial militar e atingido mortalmente na troca de tiros.Kelven Andrews de Oliveira (foto), de 25 anos, foi visto pelo sargento, de 49 anos, transitando na região entre os balneários Gaivotas e Perequê.

O sargento ligou para o 190 e solicitou apoio para a abordagem. Uma equipe da Rotam foi ao local, mas não localizou o autor do furto na casa do militar.

Após isso, por volta das 2 horas da madrugada desta sexta-feira, o sargento avistou Kelven e, novamente, ligou para solicitar apoio na abordagem.

Porém, segundo o relato policial, Kelven teria percebido a presença do militar e saído correndo pela Rua Beija-Flor.

O sargento teria se identificado como PM, mas o autor do furto na casa dele não teria obedecido à ordem de parada e ainda teria sacado de uma arma e atirado contra o policial, que revidou.

Kelven, que era natural de São José dos Pinhais e residia no balneário Perequê, morreu no local.

Continuar Lendo

Polícia

Homem acusado de agredir a esposa é preso com revólver em Pontal do Paraná

Ele já tem histórico de violência doméstica e posse de arma.

Publicado

no

Por

No início da madrugada desta quinta-feira, 24, a Polícia Militar prendeu, em Pontal do Paraná, um homem acusado de violência doméstica. Com ele foi apreendido um revólver.

Conforme o relatório policial, uma equipe de RPA (Rádio Patrulha Auto) da 2ª Companhia do 9º BPM foi designada para se deslocar até a Rua Mamorés, na Chácara São Pedro, para averiguar uma denúncia de violência doméstica.

A delação dava conta que um homem, portando uma arma de fogo, estava extremamente alterado e agredindo a sua esposa.

Segundo informações, após investir contra a sua companheira, o indivíduo embarcou em uma caminhonete GM S10, de cor azul, e fugiu tomando rumo ignorado.

LOCALIZADO
Durante patrulhamento, e após receberem mais informações, os militares localizaram o veículo parado em frente a uma distribuidora de bebidas, localizada no balneário Canoas.

O suspeito e um segundo homem estavam ao lado da S10 conversando. Após a interceptação, e durante a averiguação, os policiais localizaram, escondido dentro da caminhonete, acondicionado em uma bolsa que estava entre os bancos, um revólver da marca Smith & Wesson, com capacidade para seis tiros municiado com seis cartuchos intactos.
Segundo da PM, o suspeito, de 46 anos, já possui outras passagens pela polícia por violência doméstica e posse irregular de arma de fogo.

Assim, da mesma forma, e por se enquadrar nos mesmos tipos criminais cometidos anteriormente, ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado, com a arma, até a Delegacia de Polícia Civil de Pontal do Paraná, a fim de serem adotadas as medidas legais cabíveis.

Continuar Lendo

Polícia

PM apreende mais de 3 kg de maconha com trio que vendia a droga pelo Whats

Ação policial ocorreu no bairro Carvoeiro, em Guaratuba.

Publicado

no

Por

Policiais militares da Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel) prenderam dois adultos e apreenderam uma adolescente, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas na cidade de Guaratuba. Foi na tarde de terça-feira (22).
A ação policial teve início quando os militares, pertencentes à 3ª Companhia do 9º BPM, durante patrulhamento pela Avenida do Patriarca, no Carvoeiro, ao chegarem em um local conhecido no meio policial pela intensa movimentação de usuários e traficantes de drogas, visualizaram uma jovem, com passagens pela polícia por comércio de entorpecentes, carregando uma mochila nas costas.

Rapidamente foi realizada a abordagem e, durante a busca pessoal, na bolsa da abordada os policiais localizaram dois tabletes de maconha pesando aproximadamente 900 gramas do produto.

Segundo informações contidas no boletim de ocorrência, a moça, de 17 anos, já foi apreendida anteriormente, pelo menos oito vezes, pelo mesmo tipo de crime.

Como desdobramento da abordagem, após diligências, mais dois indivíduos, que receberiam o entorpecente das mãos da jovem, foram presos.

No local em que eles foram interceptados, os militares encontraram, escondidos, mais três tabletes de maconha, totalizando quase três quilos da droga, 10 gramas de cocaína, um celular e uma balança de precisão.

Segundo informações, os envolvidos realizavam a comercialização dos entorpecentes por aplicativo de mensagens.

Em virtude do flagrante, Paulo Ricardo da Silva Martins de Almeida, de 31 anos, e Marcos Aurélio Claudino Silva, de 21, e a menor infratora foram encaminhados até a 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guaratuba a fim de serem colocados à disposição da Justiça.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.