Ligue-se a nós

Paraná

Suspeita de coronavírus em menino de 7 anos é descartada pela Fiocruz

Publicado

no

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informa que o exame realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, descartou nesta sexta-feira (14), o caso suspeito de coranavírus (COVID-19), no município de Ponta Grossa. O Laboratório Central do Estado (Lacen) também já havia negativado o exame.

O caso suspeito era de um menino de 7 anos que esteve no sul da China, em Taishan, e retornou ao Brasil no dia 30 de janeiro com familiares.

No dia 6 de fevereiro, ele passou por avaliação médica e foi diagnosticado com sintomas leves de síndrome respiratória; tosse e febre. Na terça-feira (11), o Lacen encaminhou para a Fiocruz as amostras de material coletado, após não apresentarem resultados para outros vírus respiratórios.

O Estado já descartou três casos notificados como suspeitos. O primeiro foi um rapaz de 29 anos, de Fortaleza (CE), que estave em Curitiba e havia passado pela China, e foi diagnosticado com influenza B.

A outra situação foi de uma mulher de 23 anos, moradora de Curitiba, que também esteve na China e procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da capital, igualmente descartado.

“O Estado está atento e vigilante, seguindo todos os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e alinhados para detectar e agir em qualquer suspeita de coronavírus. Com mais um caso descartado, não temos suspeitas da doença no Paraná”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

SINTOMAS – Pessoas com sintomatologia respiratória, incluindo febre, tosse e dificuldade para respirar, e que apresentam histórico de viagens para áreas de transmissão local (China) nos últimos 14 dias ou ter tido contato próximo com pessoas e casos suspeitos ou confirmados da doença devem procurar a Unidade Básica de Saúde.

PREVENÇÃO – O COE (Centro de Operações em Emergências) alerta para as informações de prevenção que, neste momento, são as mesmas indicadas para outras síndromes respiratórias, como a Influenza.

As principais medidas são: evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas; lavar frequentemente as mãos, especialmente após o contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar; usar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca ao espirrar e tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres pratos, copos ou garrafas.

Da AEN

MATÉRIA RELACIONADA

Saúde confirma caso suspeito do novo coronavírus em Ponta Grossa

Deixe seu comentário!

Paraná

Escolas estaduais iniciam aulas online para mais de um milhão de alunos

Ação faz parte das medidas de combate à disseminação do novo coronavírus por meio do isolamento social

Publicado

no

Por

A Secretaria de Estado da Educação (SEED) informou que iniciou a implantação de pacote de ações que compõem o EAD no Paraná, nesta segunda-feira (6).

Os mais de um milhão de alunos passarão a ter aulas a distância a partir desta semana. Segundo a SEED, as escolas serão reabertas quando a situação for considerada segura pelas autoridades sanitárias.

As aulas são transmitidas na TV aberta e no YouTube. Na televisão, a transmissão ocorre em multicanais da RIC TV, afiliada da Rede Record no Paraná.

Já no YouTube, a transmissão é realizada nos mesmos horários da televisão.

Os vídeos no YouTube já estão no ar e os links dos canais por região do Paraná, a grade horária e os links para as aulas estão disponíveis no site da SEED.

APLICATIVO GARANTE PRESENÇA REGISTRADA
Os estudantes também poderão acompanhar as aulas pelo aplicativo Aula Paraná (que já pode ser baixado para Android e iOS). No aplicativo, além de acompanhar as aulas nos mesmos horários da televisão, o estudante poderá interagir com os professores e colegas em um chat em tempo real.

Segundo a secretaria, o aplicativo não vai consumir dados 3G e 4G, pois a pasta está providenciando pacotes de dados junto a todas as operadoras de telefonia.

As presenças dos alunos serão computadas de acordo com as atividades propostas pelas aulas na TV, pelo celular e pelo computador, e entregues online.

Alunos que não têm acesso à internet poderão entregar as atividades no papel em seus colégios, nos mesmos dias de entrega das merendas ou até sete dias depois que as aulas voltarem à normalidade.

Alunos que não têm acesso nem à TV e nem à internet poderão retirar as atividades propostas quinzenalmente na escola, no dia da retirada da merenda, e entregar na próxima quinzena ou até 7 dias após a retomada das aulas normalmente.

APOIO AO ENSINO MÉDIO
Segundo a secretaria, alunos do ensino médio que trabalham e não conseguem liberação de seus empregos para acompanhar as aulas nas transmissões ao vivo poderão assistir às aulas posteriormente, no YouTube, e fazer as atividades pelos aplicativos Aula Paraná e Google Classroom, que estão em implementação essa semana.

Também está em estudo a possibilidade de reprisar à noite, nos multicanais da TV Record / RIC Paraná, as aulas do EM, principalmente 3º ano. Essa definição será tomada nessa semana.

ACESSOS 
Para baixar o app Aula Paraná para celulares Android, CLIQUE AQUI

Para baixar o app Aula Paraná para celulares IOS, CLIQUE AQUI

Para ver a grade horária, CLIQUE AQUI

Para ver a lista de canais por cidade, CLIQUE AQUI

Continuar Lendo

Paraná

Adiado concurso da Agência de Defesa Agropecuária por tempo indeterminado

Nova data será definida de acordo com o acompanhamento da situação da Covid-19 e orientações das autoridades

Publicado

no

Por

Foram adiadas por tempo indeterminado as provas para o concurso público da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), marcadas para 10 de maio de 2020.

O adiamento se deve à pandemia da Covid-19. O estado está organizando concurso público para a contratação de servidores de nível médio e superior para o quadro próprio da agência.

A nova data para aplicação das provas objetivas será definida conforme o acompanhamento da situação e orientações das autoridades.

Mais informações sobre o adiamento podem ser encontradas AQUI.

Continuar Lendo

Paraná

Hospital de Curitiba confirma que tem 20 funcionários infectados por coronavírus

Instituição criou um serviço de Pronto Atendimento específico para problemas respiratórios para reduzir o contato entre pacientes

Publicado

no

Por

O Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, confirmou que tem 20 funcionários com coronavírus. Segundo a instituição, dois funcionários estão internados, e os outros 18 em isolamento domiciliar, com monitoramento da equipe de medicina do trabalho.

O hospital informou ainda que 103 colaboradores foram atendidos com sintomas de gripe – o que representa 14,71% do total de funcionários. A instituição tem 700 funcionários.

Eles estão usando os equipamentos de proteção individual (EPIs) e seguem as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e passam por treinamentos constantes.

“O hospital reitera que seus colaboradores são essenciais para realização da sua atividade fim – atendimento seguro aos pacientes – em quaisquer cenários. Por isso está empenhado em garantir que as equipes trabalhem protegidas em linha com as orientações dos órgãos competentes e de acordo com as melhores práticas médicas, assegurando assistência em caso de suspeita ou confirmação de COVID-19 ou qualquer doença”, diz a nota emitida pelo hospital.

PRONTO ATENDIMENTO PARA COVID-19
O Hospital Marcelino Champagnat ressalta ainda que foi criado um Pronto Atendimento específico para os casos de sintomas gripais. Entre 14 de março e domingo (05/04), foram atendidos 594 casos suspeitos do novo coronavírus, segundo a instituição.

O objetivo desse Pronto Atendimento específico é reduzir o contato entre pacientes e evitar a possibilidade de contaminação de pessoas.

Há 39 pacientes relacionados à Covid-19 que foram internados no Hospital Marcelino Champagnat. Desses, 14 tiveram a doença confirmada, e oito estão com exame em andamento.

Continuar Lendo
Anúncio