Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Tribunal do Júri condena acusados de matar filho de empresário em Paranaguá

Fernando e Herique foram julgados por crime ocorrido em 2016

Reunido na quarta-feira, 17, o Tribunal do Júri condenou à prisão dois homens acusados de matar o filho de um empresário em Paranaguá no mês de abril de 2016. O julgamento terminou por volta das 23 horas e teve, além de familiares da vítima e dos acusados, expressiva participação popular dada à repercussão que o caso teve à época.

Fernando Lopes Gonçalves, o “Fernandinho”, e Herique Mendes Alves, o “Erick”, foram julgados pelo assassinato de Rodrigo Oliveira da Silva, de 30 anos, ocorrido por volta das 6 horas do dia 21 de abril de 2016, após um desentendimento em uma casa noturna de Paranaguá. Rodrigo teria dito alguns gracejos para uma amiga de Herique e Fernando, o que teria motivado o crime.

De acordo com o Ministério Público do Paraná, após o final da festa, os dois procuraram Rodrigo e o encontraram na Rua Alipio dos Santos, Vila Rute, e o surpreenderam, sem chance de defesa. Rodrigo foi atingido por três tiros: um na testa e dois entre o olho e a orelha esquerda. O rapaz teve morte instantânea.

Uma testemunha ocular disse ter visto Fernando (que pilotava uma motocicleta Honda Fan de cor vermelha com Herique na garupa) parar a moto onde Rodrigo se encontrava e Herique ter descido e efetuado os disparos contra o rapaz.

Herique foi reconhecido por que, antes de disparar, tirou o capacete. A testemunha também afirmou que, em nenhum momento, Fernando tentou segurar Herique – que foi preso em 8 de fevereiro de 2017, quase um ano após o crime.

VEREDITO
Após ouvir os argumentos da defesa de Herique (a cargo do advogado Felipe Strapasson) e de Fernando (feita pelo advogado Werner Kovaltchuk); e do promotor Rodrigo Casagrande (que teve como assistente de acusação o advogado Giordano Sadday Vilarinho Reinert), os jurados decidiram pela condenação dos dois acusados.

Fernando Lopes Gonçalves foi condenado a 16 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão. Já Herique Mendes Alves, a 12 anos. Apesar de ter sido o autor dos disparos, ele era menor de idade à época do crime e confessou, o que serviu como atenuante na aplicação da pena. O advogado de Fernando já anunciou que irá recorrer da decisão.

ENTENDA O CASO

Rodrigo foi assassinado por motivo fútil

Rodrigo Oliveira da Silva foi assassinado no início da manhã do dia 21 de abril de 2016, após sair de uma boate para levar uma moça em casa.

Junto do casal estava um amigo de Rodrigo. Os três estavam no interior de uma Fiat Strada de propriedade do pai da vítima, o empresário Ricarte Siqueira da Silva, dono de uma empresa de locação de empilhadeiras em Paranaguá.

O amigo de Rodrigo – que pilotava o automóvel – contou à época que no momento em que Rodrigo descia do veículo uma motocicleta se aproximou e ouviu os disparos. Para não ser atingido, o amigo acelerou o carro e fugiu, chamando a polícia em seguida.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios