Esse é o homem que teria roubado os celulares e que agora está usando o WhatsApp de uma das vítimas

Paranaguá, PR
Agora Litoral

A Polícia Civil de Paranaguá, no litoral paranaense, está às voltas com uma situação atípica. Um homem que roubou dois celulares, em abril de 2015, de um casal de namorados na avenida Belmiro Sebastião Marques, começou a usar o WhatsApp de uma das vítimas, inclusive com a sua fotografia pessoal. Passados dois anos do crime, a audácia do ladrão é tanta que chegou a espantar os policiais.

De posse da fotografia colocada na rede social da vítima, os policiais tentam agora chegar até esse homem, mas de acordo com o delegado Nilson Diniz, mesmo com a foto estampada no WhatsApp da vítima, até agora o ladrão não foi identificado. O delegado salientou que o homem em questão é muito perigoso, tanto que, após o assalto, disparou um tiro contra as costas de uma das vítimas.

Segundo o Boletim de Ocorrência feito à época, o casal de namorados foi abordado por um homem de bicicleta e este, armado com um revólver, após pegar os celulares, mandou que eles seguissem caminhando normalmente. Apesar de fazer o que o bandido ordenou, o namorado levou um tiro nas costas mesmo sem ter esboçado qualquer reação. O projétil até hoje está alojado no corpo da vítima.

AJUDA

Em entrevista à rádio Ilha do Mel FM, o delegado Nilson Diniz salientou que a ajuda da população é fundamental para a elucidação de todo tipo de crime ocorrido na cidade e que, por isso, divulgou a fotografia usada pelo ladrão no WhatsApp da vítima. Diniz lembrou que Paranaguá não é dotada de um forte monitoramento eletrônico (câmeras de vigilância) que poderiam auxiliar na identificação dos autores de delitos. Daí a importância do apoio da comunidade.

Qualquer informação sobre a identidade do homem que teve a fotografia divulgada pela Polícia Civil poderá ser repassada pelo 3420-3600 ou ainda através dos telefones 197 e 181. O nome do informante será preservado.

>> Deixe sua opinião