Identificação de Rafael foi possível graças às câmeras de vigilância

Agora Litoral

A Polícia Civil de Guaratuba elucidou o primeiro crime de homicídio de 2018, que vitimou Bruno Pereira Pampuch Alves, 19 anos, há cerca de uma semana no Litoral do Paraná. Rafael Jesse Mendes, também de 19 anos, apresentou-se na delegacia na noite de terça-feira (9). Ele tinha sido identificado quatro horas após o crime, mas ainda não havia sido encontrado.

O fato aconteceu na última sexta-feira (5), por volta das onze horas da manhã, no bairro Piçarras. Na ocasião, Bruno Alves estava caminhando próximo a uma igreja, quando encontrou – por acaso – com Rafael, que vinha de bicicleta no sentido contrário e iniciou disparos de arma de fogo contra a vítima que foi atingida por pelo menos quatro deles.

A polícia ainda investiga qual teria sido a motivação do crime. “O suspeito alegou que teria cometido o crime, pois estava sendo ameaçado de morte pela vítima. Ele se apresentou na unidade, junto do advogado, e confessou o crime”, informou o delegado responsável pelo caso, Renan Ferreira.

O delegado ressalta ainda que a identificação rápida de Rafael Mendes, que já tem diversas passagens pela polícia, contou com o auxílio do drone, disponibilizado pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) para a Operação Verão 2017/2018.

“O equipamento foi usado pela primeira vez nessa situação, para mapear o lugar dos fatos, identificar câmeras de segurança e traçar a rota do suspeito – o que permitiu a identificação quase imediata do suspeito”, finaliza Ferreira.

Rafael Jesse Mendes responderá por homicídio e está preso na unidade, em cumprimento a mandado de prisão.

NOTÍCIA RELACIONADA

Guaratuba registra o primeiro assassinato do ano

>> Deixe sua opinião