Assaltantes já estão atrás das grades

Agora Litoral
A Polícia Civil de Paranaguá apresentou, na tarde desta segunda-feira, 12, quatro homens suspeitos de roubos na cidade. As prisões foram resultados de investigações e ocorreram nos bairros Portos dos Padres, Parque Agari e Jardim Ouro Fino. Um dos suspeitos já se encontrava preso por outro crime.

Geovani Mendes Simão, de 25 anos, Rodrigo Corrêa da Rosa, 30, Dan Eldur Madsen, 19, e Alisson Gomes da Rocha, de 18, foram presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça de Paranaguá. Todos se encontram recolhidos na carceragem da 1.ª SDP.

De acordo com o delegado Nilson Santos Diniz, responsável pelas investigações, um dos assaltos foi contra a loja Portal dos Móveis, no Jardim Alvorada, ocorrido no dia 23 de fevereiro. “Tão logo chegou ao nosso conhecimento a prática deste roubo, já se iniciaram as primeiras diligências, no sentido de apurar quem teriam sido os autores”, disse.

Segundo o delegado, nas diligências se chegou à conclusão, após a oitiva de diversas testemunhas e análises de imagens, que Geovani, que também é conhecido por “Talibã” e Rodrigo, na companhia de um  menor de idade, irmão do primeiro suspeito, seriam os autores do crime. “Enquanto Geovani permaneceu no lado de fora da loja, em um veículo VW Gol, de cor dourada, os outros dois indivíduos ingressaram na empresa e realizaram a subtração dos valores, que seriam destinados ao pagamento dos funcionários”, explicou Diniz.

O delegado informou que, na sequência, foi representado pela prisão preventiva dos autores, mas antes que fossem expedidos os mandados de prisão, a Polícia Militar realizou a prisão de Geovani, que foi flagrado portando uma arma de fogo. “Então, hoje [segunda-feira], foi cumprido o mandado de prisão preventiva em razão do cometimento do roubo no Portal dos Móveis, mas o Geovani já se encontrava preso em virtude do crime de porte ilegal de arma de fogo”, informou.

No decorrer das diligências, a equipe da 1.ª Subdivisão Policial conseguiu realizar a captura de Rodrigo, no bairro Porto dos Padres. “E, assim, podemos apresentar estes dois indivíduos presos e também responsabilizados pelo cometimento deste roubo”, frisou Diniz.

MAIS DOIS PRESOS
Ainda nesta segunda-feira, os policiais civis da 1.ª Subdivisão de Paranaguá prenderam Dan Eldur Madsen, de 19 anos, no Jardim Ouro Fino, e Alisson Gomes da Rocha, de 18, no Parque Agari. Os dois são acusados de um roubo ocorrido no dia 19 de janeiro, contra a proprietária de um restaurante em Paranaguá.

“O crime ocorreu no momento em que a vítima chegava em sua residência, por volta das 23h30. Três indivíduos já se encontravam no local, sendo dois maiores, que foram apresentados na data de hoje, e um adolescente. Estes três indivíduos, mediante violência e ameaça, mantiveram a vítima com sua liberdade restrita e subtraíram diversos bens da casa dela”, contou o delegado.

Diniz salientou que assim que foi noticiado o crime na sede da 1.ª Subdivisão, a Polícia Civil iniciou as investigações e descobriu que uma adolescente também teria participado do roubo. “Ela teria permanecido do lado de fora, vigiando uma eventual aproximação policial, enquanto os dois indivíduos apresentados na data de hoje (segunda-feira), mais o outro menor, realizavam o roubo no interior do imóvel. Com base na identificação desta adolescente, foi possível também identificar os demais autores”, observou.

O delegado disse que assim que foram identificados os criminosos, ele representou pela prisão preventiva deles e, com a expedição do decreto prisional, as equipes da 1.ª SDP realizaram todas as diligências no intuito de capturá-los. “Na data de hoje, o Alisson e o Dan foram capturados e apresentados na sede da 1.ª SDP, pelos agentes responsáveis pela investigação deste roubo”, concluiu.
EQUIPE CUMPRIU MANDADOS DE PRISÃO

DENÚNCIA
O delegado Diniz ressaltou que essas prisões são uma resposta rápida da Polícia Civil e que demonstram que vão ser realizadas todas as ações de modo a diminuir o índice de roubos em residências e em estabelecimentos comerciais aqui no município de Paranaguá. Ele também destacou a importância da população em denunciar suspeitos de crimes na cidade.

“O cidadão de bem de Paranaguá está auxiliando a Polícia Civil na apuração destas infrações penais e existe o canal 181 (Serviço de Narcodenúncia). Os dados do denunciante são mantidos em sigilo e essa denúncia chega imediatamente à 1.ª Subdivisão Policial. Assim ela é processada e encaminhada para uma equipe da Seção de Investigação e imediatamente verificada a procedência. Então, eu peço ao cidadão que continue confiando na Polícia Civil, e continue repassando estas informações, que elas de fato estão sendo utilizadas e o resultado é este que vocês estão vendo, as prisões de autores que estão vitimando as pessoas de bem aqui no município”, finalizou.
DELEGADO EXPLICOU AÇÃO DOS BANDIDOS

>> Deixe sua opinião