Ligue-se a nós

Paraná

Outono será chuvoso e com temperaturas pouco acima da média

NOVA ESTAÇÃO COMEÇA NESTA QUARTA-FEIRA

Publicado

no

Agora Litoral
O outono começa às 18h58 desta quarta-feira (20) e termina às 12h54 de 21 de junho. Segundo a previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), a estação entra com chuvas na maioria das regiões do Estado, com temperaturas variando de 15ºC a 29ºC. A temperatura mínima está prevista em Rio Negro e a máxima em Foz do Iguaçu, Londrina, Umuarama e Guaíra. O tempo deve melhorar no final de semana.

Segundo o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia, o outono paranaense caracteriza-se pela diminuição gradativa do volume de chuvas. “No primeiro mês, é esperado um comportamento com resquícios do verão, podendo ocorrer chuvas abundantes”, explica.

De acordo com ele, à medida em que se aproxima o fim da estação, as massas de ar que atingem o Sul do Brasil costumam ser mais estáveis, com menos nuvens e pouca chuva. “Dados meteorológicos indicam 50% a 55% de probabilidade de persistência do fenômeno climático El Niño de fraca intensidade”.

O modelo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) sugere chuvas acima da Normal climatológica na Região Sul. No Paraná, as condições analisadas e previstas pelo Simepar indicam que o outono será um pouco mais chuvoso do que a Normal – valor médio de chuvas e temperaturas registrados em três décadas consecutivas.

Já as temperaturas devem seguir a tendência de normalidade, situando-se na média e ligeiramente acima da média. Previsões detalhadas para regiões e municípios paranaenses estão disponíveis no site do Simepar (www.simepar.br) nos tópicos Tempo e Previsão.

Foto: Antonio Costa (arquivo)

AGRICULTURA  Segundo a agrometeorologista do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Heverly Morais, do ponto de vista hídrico, o milho safrinha deve ter um bom desenvolvimento. “No entanto, considerando que no outono se inicia o risco de geadas devido às incursões das massas polares, o milho safrinha poderá ser prejudicado, dependendo da intensidade do fenômeno e do estágio em que se encontra a lavoura”. Ele acrescenta que as fases mais suscetíveis a danos e perdas por geadas são a floração e o início da frutificação, quando os grãos estão leitosos. “Quanto mais cedo tiver sido semeado o milho, menor o risco”, observa Heverly.

Por ser a cultura do café suscetível à geada, os cafeicultores devem ficar atentos ao serviço de alerta para tomarem as medidas de proteção das lavouras recém-plantadas no campo ou mudas em viveiros. Extremamente sensíveis às baixas temperaturas, as hortaliças em geral devem ser protegidas, caso haja previsão de geadas. Quanto ao trigo, a expectativa é de desenvolvimento normal, pois não haverá impedimento térmico e hídrico para a cultura.

Da Agência Estadual de Notícias
Anúncio
Clique para comentar

Deixe um comentário!

Paraná

Pai mata suspeito de sequestrar e amordaçar a filha de 13 anos

Assassinato foi na noite de terça-feira (19)

Publicado

no

Por

Um jovem de 19 anos foi morto com quatro tiros na noite de terça-feira (19), no bairro São Gerônimo, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo informações de policiais militares, Anderson Alves da Silva teria amordaçado, sequestrado e ferido uma adolescente de 13 anos com uma faca.

O pai da adolescente, então, perseguiu o carro onde o casal estava e atirou no rapaz. Há informações de que o jovem namorava a garota e estava em surto psicótico.

Quando chegaram ao local, os policiais já encontraram Anderson sem vida.

Continuar Lendo

Paraná

Motorista fica ferido em acidente na 277

Colisão entre caminhões foi na madrugada de hoje

Publicado

no

Por

Motorista ficou preso nas ferragens

Um acidente envolvendo dois caminhões, na madrugada desta quarta-feira (20), deixou uma pessoa ferida, na BR-277, em Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba. A colisão traseira aconteceu na pista sentido Ponta Grossa. A pista ficou interditada para o atendimento da vítima.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta de 00h30. Um caminhão, que estava carregado com farinha, seguia em baixa velocidade pela pista da direita, quando outro caminhão, que seguia atrás e carregado com hortifrutigranjeiros, colidiu contra a traseira.

O motorista do caminhão que estava atrás ficou preso às ferragens, mas foi socorrido e encaminhado ao Hospital do Rocio com ferimentos leves.

A pista foi totalmente liberada por volta das 3 horas.

A PRF divulgou um vídeo:

Continuar Lendo

Paraná

Saúde confirma mais dois macacos mortos por febre amarela no Paraná

Casos foram registrados na região de Castro

Publicado

no

Por

Foto: Divulgação Sesa

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta terça-feira (19) dois novos casos de macacos mortos por infecção do vírus da febre amarela no município de Castro, região dos Campos Gerais. As mortes aconteceram em 31 de outubro e em 1º de novembro, mas estavam em investigação. Castro já havia registrado outra morte no dia 26 de setembro.

“Os casos de morte de macacos sinalizam a presença do vírus da doença na região e alertam para a necessidade de se tomar a vacina contra a doença. As mortes em Castro chamam a atenção, pois é o terceiro caso confirmado neste período sazonal, de julho para cá”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, a Secretaria da Saúde orienta a população da região e de todo o Estado sobre a importância de estar imunizado contra a febre amarela. “A vacina está disponível em todas as unidades de saúde; a dose é única e a pessoa fica protegida para toda a vida”, afirmou.

NÚMEROS – O Paraná registra de 1º de julho até agora 117 notificações de epizootias (doenças animais): 52 estão sendo investigadas, 31 por causas indeterminadas e outras 31 foram descartadas para a febre amarela. “Deste total de notificações, 19 estão em Castro e a região de Ponta Grossa soma 38”, diz o técnico da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria, Ronaldo Trevisan.

Trevisan ressalta ainda que os macacos não são transmissores da febre amarela. “Como os humanos, eles também são contaminados pelo vírus”.

Em relação a casos da febre amarela em humanos neste período sazonal, a Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores informa que são 37 casos notificados até a data de hoje. Nenhum caso da doença em humanos foi confirmado; dez casos estão em investigação e 27 foram descartados.

VACINA – A vacina contra a febre amarela faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e deve ser recebida no nono mês de vida. Quem não foi vacinado nesta faixa etária, pode procurar uma unidade de saúde para a receber a dose.

Ronaldo Trevisan afirma que a Secretaria intensifica a vacinação no Estado e neste momento faz busca ativa verificando as cadernetas de vacinação de todos os usuários que procuram os postos de saúde. A recomendação é para que seja ofertada a vacina da febre amarela para quem ainda não está imunizado. “A vacina é a única forma de evitar a doença”, acrescenta.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.