Ligue-se a nós

Utilidade Pública

Agora Litoral estreia com a proposta de informar você em tempo real

Com a proposta do jornalismo ágil, objetivo e em tempo real, o novo canal de notícias da região já nasce como referência

Publicado

no

PARANAGUÁ, PR
Agora Litoral

Desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira (09) está no ar o Agora Litoral. O objetivo é um só: levar até você tudo o que acontece em Paranaguá e região, de maneira atualizada, interativa e moderna.

Nascido da proposta de criar um veículo de comunicação independente e ágil para o litoral paranaense, o Agora Litoral já surge como uma referência. Com um público estimado em mais de 27 mil pessoas nas redes sociais, o site trará o tempo todo, atualizações em texto, vídeos, notícias e os últimos acontecimentos – tudo com credibilidade e neutralidade.

O projeto

Claudino Nunes é o editor-chefe de jornalismo do Agora Litoral. O jornalista já atuou em diversos veículos de comunicação na região, e até fora do estado, como no Zero Hora, maior jornal do Rio Grande do Sul.

Esse know-how se alia a um site com desenho completamente responsivo, ou seja, adaptado a smartphones e tablets, contando com uma estrutura virtual completa, preparado para levar para tudo o que acontece nos sete municípios da região a qualquer pessoa que tenha acesso à internet.

O visual simples e flat facilita a navegabilidade do internauta no site, que já está todo adaptado para ser lido com a tecnologia de retina, aumentando exponencialmente a qualidade das imagens e letras do conteúdo.

Interatividade e gratuidade

Para quem quiser interagir e participar enviando notícias, o contato via WhatsApp será o melhor canal. Através do número (41) 99723-8071 o leitor participa enviando fotos, vídeos, histórias e sugestões – Além disso, o Agora Litoral conta com vários grupos no aplicativo, utilizados para aproximar a comunidade dos acontecimentos em seu bairro.

Vale ressaltar que todo o conteúdo do site será disponibilizado gratuitamente, sem a necessidade de assinaturas pagas. Uma das opções oferecidas é a de que o leitor assine o newsletter do Agora Litoral, para receber atualizações por e-mail.

Seja bem vindo ao nosso portal. Aqui, você terá a notícia direto ao ponto, em primeira mão, com qualidade e seriedade.

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Utilidade Pública

Multivacinação beneficiará crianças com – de 9 anos

CAMPANHA INICIOU ESSA SEMANA E SEGUE ATÉ O DIA 22 DESTE MÊS

Publicado

no

Por

Agora Litoral
O Departamento de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap) decidiu que a campanha de multivacinação será voltada para crianças com idade inferior a 9 anos em Paranaguá. Isso porque iniciará no dia 20 deste mês a aplicação de doses contra a dengue, sendo necessário um intervalo de 30 dias entre uma dose e outra.

As doses da multivacinação, que seguirão até 22 de setembro, serão disponibilizadas para crianças e jovens acima de 9 anos após a campanha contra a dengue. Em outras cidades a campanha é para quem tem até 14 anos, 11 meses e 29 dias.

A decisão em Paranaguá de beneficiar somente essa faixa etária foi tomada em acordo com representantes das unidades básicas de saúde, durante reunião realizada na sede da Semsap. Para a aplicação da dose contra a dengue o público-alvo deve ter entre 9 e 44 anos, 11 meses e 29 dias.

“Estamos tomando esse cuidado porque é uma exigência para aplicação da vacina contra a dengue um intervalo de 30 dias. É importante os pais ficarem muito atentos a essa questão e não esquecerem de levar a carteirinha dos filhos quando forem a uma unidade de saúde”, orientou a chefe do Departamento de Epidemiologia, a enfermeira Isabelle Antoniacomi.

DOSES APLICADAS
Para as crianças com menos de 9 anos estão disponíveis nas unidades básicas de saúde as seguintes doses: BCG (tuberculose); Hepatite B; Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e outras doenças bacterianas); VIP (poliomelite injetável); VOPb (poliomielite oral); Rotavírus humano; Pneumocócica 10 valente (meningite, pneumonia, otite, sinusite e outras doenças bacterianas); Meningocócica C conjugada (meningite); Febre amarela; Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); Tetra viral ou tríplice viral + varicela (atenuada); DTP (difteria, tétano e coqueluche); Hepatite A; Varicela.

Para os adolescentes: Hepatite B; Febre amarela; Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); dT (difteria e tétano); dTp acelular (difteria, tétano e coqueluche); Meningocócica C conjugada (meningite); HPV (papiloma vírus humano).

Continuar Lendo

Utilidade Pública

Vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho

Crianças e gestantes são os que menos foram vacinados

Publicado

no

Por

Campanha de vacinação estava programada para acabar nesta sexta-feira (26). Foto: Venilton Küchler

Paranaguá, PR
Agora Litoral

A campanha de vacinação contra a gripe, programada para acabar nesta sexta-feira (26), foi prorrogada até o dia 9 de junho. Crianças de seis meses a quatro anos de idade, gestantes, mulheres que tenham passado por parto há menos de 45 dias, idosos maiores de 60 anos, doentes crônicos (mediante prescrição médica), profissionais de saúde e professores em atividade terão mais duas semanas para se vacinar.

O Estado do Paraná já vacinou 80% do público prioritário para a vacina. O percentual equivale a 2,4 milhões de doses aplicadas. A meta para este ano é chegar a, pelo menos, 90%. A maior preocupação é com as crianças e gestantes, que foram os que menos buscaram as unidades de saúde para serem vacinados. Os índices estão em 62% e 64%, respectivamente.

Nos sete municípios do litoral, Paranaguá é a cidade com o menor número de pessoas que procuraram os postos de vacinação. A campanha é promovida antes da chegada do inverno porque a vacina demora de 10 a 15 dias para garantir imunidade.

Do início do ano até a última sexta-feira (19), o Paraná registrou 66 casos de gripe com dois óbitos. A maior parte dos casos de gripe foi provocada pelo vírus Influenza A (H3) Sazonal, com 57 registros em 12 Regionais de Saúde. Também foram contabilizados oito casos de Influenza B e um caso de H1N1.

Continuar Lendo

Paranaguá

Dengue: Vacinação termina na sexta e não deve ser prorrogada

Campanha não mobilizou parnanguaras, apesar da epidemia de 2016

Publicado

no

Por

Apesar do apelo oficial, e da epidemia de 2016, parnanguaras não procuraram vacinar-se contra a doença

Paranaguá, PR
Agora Litoral

Não deve ser prorrogada a campanha para aplicação da segunda dose da vacina contra a dengue, que termina na próxima sexta-feira (31). A revelação é do secretário municipal de Saúde e Prevenção, Paulo Henrique de Oliveira. Ele destacou que a adesão até agora foi baixa, mesmo com o grande esforço realizado.

Até às 18h de terça-feira foram imunizadas com a segunda dose 29.285 pessoas, com idade entre 9 e 44 anos, 11 meses e 29 dias. Isso representa um total de 53,12% do público alvo, que é de 55.120. Foram aplicadas mais 6.033 primeiras doses. O total de vacinados até agora é de 35.318, num universo de 91 mil.

“É lamentável que a procura esteja sendo tão baixa até agora. É quase certo que não será possível prorrogar a vacinação contra a dengue tendo em vista que em abril será iniciada a campanha contra a Influenza H1N1”, esclareceu o secretário.

A vacinação contra a dengue começou no dia 3 deste mês e, além de oferecer as doses nas unidades básicas, as equipes estão realizando ações também em escolas, empresas, supermercados e locais com grande circulação de pessoas e de difícil acesso, como ilhas e comunidades marítimas.

(Com informações da PMP)

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.