Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
ParanaguáPolítica

Prefeito cria Super Secretários

Paranaguá, PR
Agora Litoral

A polêmica autorização da Câmara de Vereadores para que o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, pudesse decidir sozinho todo o assunto ligado à fusão ou extinção de Secretarias Municipais – chamada popularmente de “cheque em branco” – já está surtindo efeitos. Através do Decreto nº 243, publicado nesta sexta-feira (17), o Prefeito extinguiu quatro Secretarias e as anexou a outras.

A correta decisão de extinguir algumas Secretarias sob alegação de economizar até R$ 1 milhão poderia até ser entendida como normal, porém nos bastidores comenta-se que Marcelo Roque teria levado em conta também outros interesses, entre eles o de afastar do governo pessoas ligadas a alguns desafetos políticos e de conceder superpoderes para outros aliados e para o filho, Brayan Roque.

A partir de agora, a Secretária de Governo, Luciana Costa, responderá ainda pela extinta Ouvidoria Geral; o Secretário de Recursos Humanos, Odair José Pereira, será responsável igualmente pela extinta Secretaria de Administração; o Secretário de Serviços Urbanos, Cleomir Maia dos Santos, responderá também pelos assuntos que eram de competência da Secretaria Regional da Ilha dos Valadares; e o Secretário Brayan Roque estará à frente da recém criada Secretaria Municipal de Trabalho, Comércio, Indústria e Assuntos Sindicais.

Com as fusões, Marcelo Roque tira do primeiro escalão da Prefeitura nomes de peso como o do experiente João Mendes Filho – que foi Secretário do pai dele por oito anos, vereador por um mandato, Secretário de Mário Roque novamente por mais seis meses e integrante da equipe de transição –; Regina Nakamori – que já respondeu pela Secretaria de Segurança no governo anterior –; e Maurício do Rosário Assunção, que desenvolvia um trabalho considerado exemplar na hoje extinta Secretaria Regional do Valadares.

BASTIDORES

Maurício Assunção teria sido defenestrado do primeiro escalão por conta de um desentendimento entre o Prefeito e o vereador Jozias da Negui, responsável pela indicação de Maurício Assunção para aquela Secretaria. Há pouco tempo, Marcelo e Jozias teriam se estranhado no gabinete do Prefeito, e o bate-boca só não chegou às vias de fato por intervenção dos Guardas Municipais à paisana que fazem a segurança de Marcelo Roque.

O Prefeito teria, inclusive, tentado agredir fisicamente o Vereador. O vice-prefeito Arnaldo Maranhão Júnior e os vereadores Edu e Tucano teriam testemunhado o incidente, que foi comentado nos bastidores por outras pessoas que estavam no primeiro andar do Palácio São José e que chegaram a se assustar com a gritaria das duas autoridades.

Extraoficialmente, sabe-se que a amizade de Marcelo e Jozias teria sido desfeita por conta de uma fofoca (feita por outra autoridade municipal). Marcelo teria sido informado que Jozias teria desejado a morte do pai dele, Mário Roque, quando este foi hospitalizado, em 2013.

Tudo porque o Vereador estaria torcendo para que o então vice de Roque, Edison Kersten, assumisse a chefia do Executivo parnanguara para ter mais poder. Jozias e Kersten têm ligações familiares. O (hoje falecido) filho do vereador era casado com a filha do sucessor de Roque na Prefeitura.

A fúria de Marcelo Roque teria vindo à tona quando Jozias teria dito que ele estava equivocado e que precisaria “se tratar”, por estar imaginando coisas ou acreditando em futricas de terceiros, já que sempre foi amigo do pai dele e muito ajudou Marcelo na mais recente campanha eleitoral.

Jozias teria lembrado também o Prefeito que foi um dos responsáveis pela eleição do irmão dele, Marquinhos Roque, para a presidência da Câmara – acordo feito junto com os vereadores Edu e Tucano no escritório de Jozias na manhã que antecedeu a posse e eleição da nova Mesa Diretora da Câmara de Paranaguá – reunião que Marcelo e Maranhão também participaram.

O argumento não adiantou. O destempero do atual Prefeito de Paranaguá teria feito com que ele partisse pra cima do Vereador e tentasse agredi-lo, só não conseguindo graças à intervenção dos seguranças de Marcelo que estavam de plantão na porta do gabinete. Desde o incidente, Jozias não mais vota com a base de apoio de Marcelo na Câmara.

Furioso, Marcelo Roque teria tentado agredir o vereador Jozias da Negui

EXEMPLO

Por último, ao fundir algumas Secretarias, Marcelo Roque estaria repetindo a forma de agir do seu pai, que lhe transformou em Super Secretário em 2013 ao lhe passar a responsabilidade de responder pelas Secretarias de Meio Ambiente e Segurança. Através do Decreto 243, Marcelo Roque igualmente transformou o filho, Brayan Roque, em Super Secretário.

A partir de hoje, o jovem e poderoso Secretário, entre outras funções, vai liderar as pautas com os sindicatos dos trabalhadores e patronais e ainda elaborar e gerenciar tratativas para instalar empresas em Paranaguá. Com os novos poderes, Brayan Roque também será responsável por acelerar os processos ambientais.

Veja quem foi exonerado:

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios