Ligue-se a nós

Polícia

Três são presos com arma, munições e dinheiro em Pontal do Paraná

Trio estava rondando uma agência bancária

Publicado

no

Revólver, munições e dinheiro apreendidos

Na manhã desta quarta-feira (13), em Pontal do Paraná, policiais militares do 9º Batalhão fizeram a apreensão de um revólver, munições e dinheiro, após uma denúncia sobre alguns suspeitos próximos de uma agência bancária, no balneário Ipanema.

A informação dava conta que os indivíduos estavam em um automóvel com as mesmas características do que tinha sido usado por autores de um roubo ocorrido no dia anterior, quando um cliente foi assaltado ao sair do banco.

Tudo começou por volta das 11 horas, quando uma equipe de Rádio Patrulha da 2ª Companhia recebeu as informações. Segundo a denúncia, os suspeitos ocupavam um veículo GM/Monza, com final de placas 1414, que estava na rodovia PR-412.  Os policiais foram ao local e não localizaram o automóvel informado.

No entanto, durante as diligências, os militares desconfiaram de três homens em um GM/Cruze, de cor branca, os quais levantaram suspeita ao fecharem bruscamente os vidros do veículo quando viram a viatura e, na sequência, saíram rapidamente do local no sentido balneário Grajaú.

DESCOBERTA

De imediato os policiais militares abordaram o automóvel e realizaram buscas no veículo e nos ocupantes.

Dentro do carro, embaixo do banco traseiro, os PMs localizaram um revólver calibre 38, com seis munições intactas e numeração suprimida. No bolso de um dos abordados e, no porta-malas do automóvel, os militares encontraram estojos de munições deflagradas. Junto a um dos suspeitos, os policiais ainda apreenderam R$ 1.920.

O automóvel, com placas de Joinville (SC), a arma e as munições, bem como os suspeitos, foram encaminhados à delegacia de Pontal do Paraná, sendo Gilson Dalton Morais Tomaz, de 22 anos, que assumiu a propriedade do revólver, autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e recolhido ao setor de carceragem. Já os outros dois suspeitos, de 37 e 28 anos, foram liberados após o pagamento de fiança.

Polícia

Rapaz é preso após tentar fugir da Romu com drogas e dinheiro em Paranaguá

Foi na noite de sexta-feira, no Porto dos Padres

Publicado

no

Por

Drogas e dinheiro apreendidos pela GCM

Eduardo Miguel da Silva Santos, de 24 anos, foi preso pela Guarda Civil Municipal, na noite de sexta-feira (9), acusado de envolvimento com o tráfico de drogas no Porto dos Padres, em Paranaguá. Na ação houve a apreensão de buchas de cocaína, além de dinheiro e balança de precisão.

Uma equipe da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) foi responsável pela prisão, após flagrar o rapaz em atitude suspeita na Rua Washington Luiz, próximo ao Senai.

De acordo com a ocorrência, por volta das 21 horas, os agentes estavam em deslocamento, quando Eduardo e outro rapaz foram vistos próximo de um local conhecido pela comercialização de drogas.

A dupla, ao perceber a aproximação da viatura, correu em direção de uma casa próxima e os guardas civis foram atrás conseguindo abordar Eduardo.

Na revista pessoal, foram encontradas 10 buchas de cocaína e a quantia de R$ 32,00 com ele.

Na sequência, na área da residência, em cima de uma mesa, os agentes encontraram mais 17 buchas de cocaína, totalizando 13 gramas do entorpecente.

Durante a averiguação, ainda houve a apreensão de 23,8 gramas de crack, além da balança de precisão e telefone celular.

Ao ser questionado sobre a procedência da droga, Eduardo teria admitido a propriedade, relatando que fazia a venda do entorpecente na residência.

Diante dos fatos, ele foi encaminhado para a Delegacia Cidadã, onde acabou autuado em flagrante e, posteriormente, foi conduzido para a Cadeia Pública. Ele não tinha passagem pela polícia.

O outro suspeito não foi localizado.

Continuar Lendo

Polícia

Homem é preso em Paranaguá por abusar da filha de 12 anos

Mãe da garota flagrou o assédio no domingo de Páscoa

Publicado

no

Por

Imagem ilustrativa

Um homem de 50 anos, acusado de abusar sexualmente da própria filha, de 12, foi preso por policiais militares do 9º Batalhão na manhã desta quinta-feira (8/4). O caso foi registrado na Vila Garcia, em Paranaguá, no Litoral do Paraná.

De acordo com a ocorrência, por volta das 9 horas, uma equipe de Rádio Patrulha foi acionada pela Central de Comunicações (Copom) e, no local, os policiais conversaram com a mãe da menina, que tem mais dois filhos menores.

Ao ser ouvida pelos policiais, a mulher, de 31 anos, relatou que havia descoberto que seu companheiro estaria abusando da filha, desde que a menina tinha 11 anos, e que, ao saber da situação, teria sido ameaçada de morte para não fazer a denúncia.

A mãe da menina relatou que no domingo de Páscoa acordou por volta das 11 horas e flagrou seu marido assediando a filha, que se encontrava dormindo. Ao ser questionado, o suspeito teria falado que se ela o denunciasse, quando fosse solto iria matar mãe e filha.

MENINA CONFIRMOU ABUSOS

Em suas declarações, a menor confirmou aos policiais que vinha sofrendo os abusos do pai, o qual, segundo ela, esperava a mãe dormir para assediá-la e que ele teria voltado a praticar o mesmo ato durante esta madrugada.

Diante da situação, foi acionado o Conselho Tutelar, sendo a menina encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para os procedimentos médicos. Logo depois, ela e a mãe foram conduzidas à Delegacia Cidadã para serem ouvidas.

O homem ainda teria reagido, ao receber voz de prisão, mas acabou dominado pelos policiais e também foi levado para a delegacia, onde foi autuado pelo crime de estupro de vulnerável, sendo, na sequência, recolhido à Cadeia Pública de Paranaguá, onde permanece à disposição da Justiça.

Ao ser preso pela PM, o homem, que não tinha passagem pela polícia, teria falado que não devia nada e que não iria ficar preso para sempre.

Continuar Lendo

Polícia

Bandidos armados amarram motorista em árvore e fogem com carga de soja

Assalto foi na noite de terça-feira, na região de Morretes

Publicado

no

Por

Um motorista de caminhão bitrem foi alvo de um assalto à mão armada, na noite de terça-feira (6), quando se encontrava com seu veículo parado em frente de uma lanchonete na BR-277, no município de Morretes.

Pelo menos quatro homens teriam participado da empreitada criminosa e acabaram levando o caminhoneiro até uma área de mata na Estrada das Colônias, em Paranaguá, onde ele ficou amarrado em uma árvore. Os bandidos fugiram levando as carretas, que estavam carregadas de soja.

Equipes da Polícia Militar se deslocaram em atendimento à ocorrência, após informações de um morador na Estrada das Colônias, o qual relatou que um homem estava em seu portão pedindo ajuda, dizendo que tinha sido vítima de roubo. No local, eles encontraram o motorista, de 31 anos, morador na cidade de Jardim Alegre, região do Vale do Ivaí, no Norte do Paraná.

Em suas declarações, o caminhoneiro contou que seguia pela BR-277, em direção a Paranaguá, quando resolveu parar o veículo, devido um problema mecânico no motor. Ele contou que, por volta das 22h00, estava descansando no interior do veículo, quando escutou um barulho forte na cabine e que, em seguida, foi quebrado o vidro e ele acabou rendido por dois indivíduos.

Segundo o motorista, na sequência, os bandidos deram partida no caminhão, mas o veículo acabou rodando apenas uma distância de 1 km, parando próximo de uma borracharia, devido à pane mecânica. A vítima disse que logo depois chegou um carro prata, com mais dois homens, onde o levaram até a Estrada das Colônias, onde o deixaram algemado e amarrado em uma árvore.

Aos policiais, o caminhoneiro relatou que, depois de muito tempo, conseguiu se soltar e saiu procurar ajuda. Ele ainda disse que, durante o assalto, os bandidos teriam efetuado quatro disparos de arma de fogo, mas que não chegou a ser atingido.

Durante as diligências, o cavalo mecânico foi localizado abandonado, no quilômetro 22 da BR-277, mas as duas carretas, com placas de Lidianópolis, carregadas com soja, não foram encontradas. Diante da situação, o caminhoneiro foi conduzido à Delegacia Cidadã de Paranaguá, para o registro da ocorrência.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.