Ligue-se a nós

Polícia

Preso em Guaratuba candidato a vereador que atropelou amigos

Delegado pediu e Justiça acatou a prisão preventiva dele.

Publicado

no

O candidato a vereador Maximiliano Chytchy Ferre, o “Max” (foto), que atropelou várias pessoas na manhã de sexta-feira (2) em Guaratuba, no Litoral do Paraná, está preso na 8ª Delegacia de Polícia Civil da cidade. A prisão preventiva foi solicitada pelo delegado Leandro Albuquerque Stabile e acatada pela justiça local, na terça-feira (6).

Max atropelou, no mínimo, três pessoas com quem havia passado parte da noite bebendo e comemorando o aniversário de uma delas. Pouco antes do atropelamento, ele teria brigado com uma das vítimas e, em seguida, atropelado os amigos e a própria namorada.

Após o atropelamento, o candidato a vereador desapareceu e escapou do flagrante, mas se apresentou na delegacia na segunda-feira (5), acompanhado de uma advogada.

PRISÃO PREVENTIVA
Em entrevista à Rádio Litorânea, no final da tarde desta quarta-feira (7), o delegado Leandro Stabile explicou que a versão dos fatos que Max apresentou “não batia, de forma alguma, com as imagens que foram obtidas”.

Segundo o delegado, “isso justificou o pedido de prisão preventiva, já que ele não estava colaborando com a investigação”.

“O que justificou sua prisão preventiva é que ele [Max] alega que estava sendo agredido pelas pessoas no momento em que praticou o atropelamento”, explicou. “E as imagens mostram justamente o contrário: que as pessoas estavam fugindo dele e ele as perseguiu”, completou o delegado.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO
Ainda de acordo com o delegado Stabile, o inquérito será concluído até o início da próxima próxima semana e enviado ao Ministério Público, que pode pedir novas diligências antes de oferecer denúncia.

Para o delegado, Maximiliano pode ser enquadrado no crime de tentativa de homicídio com a agravante de embriaguez ao volante.

Duas vítimas do atropelamento passam bem. Uma terceira segue internada no Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá. A namorada de Max, que também teria sido atropelada por ele, segundo testemunhas, negou na delegacia que tenha sido atropelada.

NOTÍCIA RELACIONADA

Candidato a vereador é suspeito de atropelar amigos em Guaratuba

Deixe seu comentário!

Polícia

Homem embriagado invade casa de família e tenta seduzir menores de idade

Foi na tarde de domingo, na Vila Esperança, em Guaratuba

Publicado

no

Por

Um homem foi preso pela Polícia Militar em Guaratuba, no Litoral do Paraná, após invadir a casa de uma família conhecida dele e tentar seduzir duas menores que estavam na residência.

O fato aconteceu na tarde de domingo (22) e foi comunicado à PM pelo pai de uma das garotas, de 13 anos, após receber uma mensagem de áudio da filha contando o que estava ocorrendo em sua casa.

De acordo com o narrado pela filha do solicitante, ela e uma prima, de 11 anos, estavam trancadas em um quarto da residência enquanto um homem conhecido da família tentava arrombar a porta.

Ainda segundo o que contou a menor, ela e a sua prima se trancaram no quarto quando viram o homem entrando na casa, em visível estado de embriaguez.

A garota disse ainda que o marginal olhava pelas frestas da parede da casa, que é de madeira, e ordenava que elas saíssem, ora ameaçando, ora oferecendo doces e dinheiro.

Chorando muito, a adolescente relatou também que ao ouvir o áudio que ela enviou pedindo socorro para o seu pai, o invasor fugiu do local.

Uma equipe da 3ª Companhia do 9º BPM foi até o local da ocorrência, na Travessa Doutor Camargo, na Vila Esperança, onde encontrou o pai da menina, que acabara de chegar em casa.

PRISÃO

Em seguida, munidos de mais informações, os militares seguiram até o endereço do invasor e realizaram a prisão.

Idarlan Alberto Silva de Souza, de 33 anos, natural de Luziânia, Goiás, foi detido e encaminhado para a 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guaratuba a fim de ser colocado à disposição da Justiça.

Continuar Lendo

Polícia

Rapaz tenta assaltar família com réplica de arma de fogo e acaba no hospital

Ele apanhou tanto que ficou desmaiado na areia da praia em Pontal

Publicado

no

Por

Um rapaz se deu mal após dois assaltos frustrados em sequência, em Pontal do Paraná, portando uma réplica de arma de fogo.

Na segunda tentativa de roubo ele acabou agredido por populares e, antes de ser levado à delegacia pela Polícia Militar, precisou de atendimento médico.

Por volta das 22h20 da sexta-feira (20), policiais militares de RPA (Rádio Patrulha Auto), pertencente à 2ª Companhia do 9º BPM, deslocaram-se até a Avenida Deputado Aníbal Khury, balneário Ipanema, para verificar uma situação de tentativa de roubo.

Segundo informações repassadas ao Centro de Operações Policiais Militares (Copom), o solicitante, de 27 anos, relatou que passeava pela orla marítima quando foi abordado por um indivíduo que tentou lhe roubar os pertences empunhando uma arma de fogo.

Contudo, a vítima relatou que, apesar do susto, não se convenceu de que a arma era verdadeira e partiu para cima do bandido, fazendo-lhe desistir do roubo e fugir.

Com as informações recebidas os policias patrulharam toda a região, mas não encontraram o criminoso, que havia fugido na direção da praia bem antes da chegada da equipe.

OUTRA VÍTIMA

Após um tempo realizando rondas, os militares retornaram ao local para coletar mais informações com o solicitante, quando foram abordados por outro homem, relatando também ter sido vítima de uma tentativa de roubo.

Ele informou que passeava e tirava fotos com os seus familiares pela areia da praia, quando um indivíduo apareceu e anunciou o roubo.

Conforme o relato, o criminoso, que trajava blusa de cor preta, bermuda e tênis, sacou uma arma e ordenou que lhe fosse entregue o celular de uma das vítimas.

Outra vez, não obtendo sucesso no ilícito, o marginal foi dominado e imobilizado pelo grupo de pessoas que não se submeteu à ação criminosa.

Quando os militares chegaram ao local, encontraram Leandro Santos Verneque, de 26 anos, caído na areia, com o simulacro ao seu lado. O rapaz estava desmaiado e com vários hematomas na região da cabeça.

O suspeito acabou carregado até o calçadão da Avenida Deputado Anibal Khury, onde recebeu atendimento do SAMU, sendo conduzido em seguida para a Unidade de Saúde de Praia de Leste para atendimento médico e, posteriormente, ao Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, onde ficou internado sob escolta policial.

Leandro, em foto do facebook

Na manhã de sábado, 21, Leandro Verneque recebeu alta médica e foi encaminhado à delegacia de polícia, no balneário Ipanema, em Pontal do Paraná, para a elaboração do flagrante pelo crime de roubo tentado. Até o fechamento desta reportagem ele permanecia na DP de Ipanema.

Continuar Lendo

Polícia

Dupla é presa indo pra praia de táxi após assaltar posto de combustível

Roubo ocorreu no início da manhã deste sábado em Paranaguá

Publicado

no

Por

Câmeras registraram assalto

Um assalto a um posto de combustível na Avenida Roque Vernalha, Vila Paranaguá, em Paranaguá, resultou na prisão de dois suspeitos, cerca de duas horas depois do crime.

A dupla foi abordada na rodovia PR-407, quando se deslocava em um táxi para Praia de Leste, em Pontal do Paraná.

O roubo ocorreu por volta das 7h40 e foi registrado pelas câmeras de monitoramento do posto Hoshina.

Nas imagens, um dos indivíduos, trajando blusa de moletom preta, entrou na loja de conveniências e, após chegar no caixa com um fardo de cerveja em lata, mostrou um revólver para a funcionária e pegou o dinheiro que havia no local. Em seguida, ele foi ao encontro do outro suspeito, que estava aguardando em uma bicicleta.

PRISÃO

Na ocasião, a Polícia Militar foi acionada e realizou patrulhamento pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado. No entanto, por volta das 9h, os dois rapazes foram localizados, após o táxi onde estavam ter sido abordado por uma equipe do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), na região de Pontal do Paraná.

A ação dos rodoviários ocorreu após uma denúncia, informando que dois indivíduos haviam embarcado em um táxi em Paranaguá, agindo de maneira suspeita. Então, o solicitante resolveu avisar a polícia, pois acreditava que o taxista poderia ser vítima de roubo.

Nas diligências, os militares encontraram dentro do táxi, nos pertences dos suspeitos, um revólver calibre 32, com três munições intactas, além do fardo de cerveja roubada do posto e a blusa que o autor do delito estava usando.

Os presos foram identificados como Lincoln Alexander Alves, de 24 anos, natural de Paranaguá, e Bruno Colaço de Oliveira, de 26 anos, natural de Curitiba, o qual assumiu a propriedade da arma, alegando que era para sua proteção.

Bruno e Lincoln se deram mal

A funcionária do posto foi até a unidade policial e reconheceu Lincoln como sendo a pessoa que anunciou o assalto mostrando uma arma de fogo.

Os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, no balneário de Ipanema, para que fossem tomadas as providências necessárias.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.