Ligue-se a nós

Polícia

Polícia Civil lança operação para prender suspeitos de homicídios em Paranaguá

Quinta fase da Adsumus teve apoio da Guarda Civil Municipal

Publicado

no

Foto: Divulgação PCPR

Na manhã da sexta-feira (19/02), a Polícia Civil, com o apoio da Guarda Civil Municipal, realizou a operação Adsumos V* com o objetivo de dar cumprimento a seis mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão.

De acordo com as informações que foram divulgadas pela corporação, as ordens judiciais foram expedidas após três meses de investigações que apontaram os suspeitos de seis homicídios ocorridos em Paranaguá – quatro cometidos no ano de 2020 e dois em 2021.

Durante a ação, um homem de 33 anos foi preso, no Jardim Guaraituba, em posse de um revólver calibre 38, carregado com seis munições. A suspeita é que a arma possa ter sido utilizada na prática de um dos crimes investigados.

Também foram apreendidos aparelhos de telefone celular e outros objetos que podem ter vínculo com os assassinatos praticados na cidade.

Seis investigados ainda se encontram foragidos e os respectivos mandados de prisão já foram publicados. A Polícia Civil destaca que trata-se apenas da primeira ação de 2021, buscando a prisão de autores de crimes contra a vida.

RELEMBRE OS CASOS

No dia 21 de março de 2020, Elizeu Pereira, de 41 aos, foi vítima de homicídio por disparos de arma de fogo, na Colônia Santa Cruz em Paranaguá.

Outro crime investigado é sobre a morte de Paulo Henrique Costa Pereira, de 18 anos, vítima de agressão com arma branca no dia 24 de junho de 2020, na Avenida Atílio Fontana, Vila Santa Maria.

Menor assassinado na Vila Santa Maria foi identificado

Gilberto Marques Silva, 51, foi vítima de homicídio, praticado com emprego de arma branca, no dia 2 de maio de 2020, na Rua Padre José Roberto de Souza Alvim, Jardim Jacarandá.

Estivador é assassinado a facadas dentro de casa no Jardim Jacarandá

Anderson Cavalcante Alves, 39, e Anderson Khauan Vieira Alves, 15, foram vítimas de homicídio praticado por disparos de arma de fogo, no dia 19 de dezembro de 2020, na Rua Gastão Soares Gomes, Bockmann.

Identificados pai e filho mortos a tiros dentro de carro em Paranaguá

Joana Marion Neves dos Santos, 24, e Juciney José Gonçalves, 50, foram assassinados por disparos de arma de fogo no dia 11 de janeiro de 2021, na Rua Domingos Peneda, Vila São Vicente. Joana se encontrava no sétimo mês de gestação.

Duas pessoas são assassinadas em ponto de ônibus na Vila São Vicente

Wallace Henrique Garcia Domingues, de 40 anos, sofreu tentativa de homicídio por disparos de arma de fogo, no dia 16 de Janeiro de 2021, na Rua Capivari, Jardim Guaraituba.

Homem é ferido a tiros em atentado no Jardim Guaraituba

*O nome da operação significa “estamos presentes”.

Deixe seu comentário!

Polícia

Preso autor de feminicídio em Paranaguá

Ele estava escondido e pronto para fugir da cidade

Publicado

no

Por

Keldison Wualan Lourenço, de 25 anos, foi preso horas após ter assassinado a ex-companheira Karine Rodrigues Lourenço, de 19, na tarde de quinta-feira (4/3), em Paranaguá, no Litoral do Paraná. A prisão dele foi feita por equipes da Polícia Civil.

De acordo com a PCPR, depois de ter matado Karine com facadas ele teria se escondido em um manguezal no bairro Beira Rio e pretendia aproveitar a noite para fugir para Pontal do Paraná.

No momento da prisão, ainda segundo a Polícia Civil, Keldison estava no interior de um carro. Ele não ofereceu resistência à ordem de prisão.

O feminicídio praticado por Keldison chocou a comunidade de Paranaguá.

Continuar Lendo

Polícia

Jovem de 19 anos é morta a facadas pelo ex em Paranaguá

Foi na tarde desta quinta-feira no Jardim Social; criminoso fugiu.

Publicado

no

Por

Karine foi morta por Keldison

Uma jovem de 19 anos foi morta com facadas pelo ex-companheiro, na tarde desta quinta-feira (04/03), em Paranaguá, no Litoral do Paraná. O feminicídio ocorreu no bairro Jardim Social.

Karine Rodrigues Lourenço estava na casa da irmã quando foi morta por Keldison Wualan Lourenço, de 25 anos. Os dois tiveram um relacionamento, mas Keldison não aceitava a separação.

Com extensa ficha criminal, Keldison – que havia saído há pouco da cadeia – já teria agredido Karine em outras oportunidades e ameaçado que a mataria.

Na tarde desta quinta-feira, Keldison foi até a casa da irmã de Karine, na Rua 11 de Julho, e pediu para que ela saísse da residência para conversarem.

Em dado momento, após uma discussão, ele golpeou Karine com uma faca. As facadas acertaram o peito e a perna direita da ex-companheira.

Karine foi encontrada por familiares gravemente ferida e conduzida às pressas pelo SAMU para o Hospital Regional do Litoral, mas não resistiu aos ferimentos.

Após ferir mortalmente a ex, Keldison fugiu e não mais foi visto. A Polícia Militar fez buscas por toda região, mas até o fechamento dessa reportagem ele não havia sido encontrado.

MAIS DE 12 PRISÕES

Keldison tinha longo histórico criminal, onde constavam mais de doze prisões e pelos mais variados motivos, como roubo, associação para o tráfico de drogas, ameaça e até um feminicídio.

A prisão mais recente dele ocorreu em maio de 2020, quando ele tentou assaltar uma lotérica no centro da cidade armado com um canivete.

Rapaz é perseguido e preso após tentar assaltar lotérica no centro da cidade

Continuar Lendo

Polícia

ROMU prende homem que traficava crack no Centro Histórico de Paranaguá

Ação em apoio à PM foi no Mercado Municipal Nilton Abel de Lima

Publicado

no

Por

André Santana (Foto: Claudino Nunes/AL)

Um homem acusado de tráfico de drogas foi preso por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), por volta de 9h45 desta quinta-feira (04/03), no Centro Histórico de Paranaguá. Com ele foram apreendidas porções de crack e dinheiro miúdo.

A ação foi realizada por uma equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), em apoio a uma equipe de Rádio Patrulha, em uma fiscalização e abordagem no Mercado Municipal Nilton Abel de Lima, onde havia uma denúncia de venda de drogas.

André Lopes Santana, de 28 anos, carregava em sua cintura uma pochete contendo um pote com várias pedras pequenas de crack, que totalizaram 3,8 gramas, e também R$ 58.

André admitiu que estava comercializando a droga no local e alegou estar em situação de rua. Ele foi preso pela ROMU e encaminhado para a Delegacia Cidadã.

André Lopes Santana já havia sido preso outras vezes por tráfico de drogas. Uma em 2018 e a mais recente em 7 de janeiro de 2020.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.