Ligue-se a nós

Polícia

Identificada mulher assassinada em Matinhos; vítima era de Paranaguá

Ela foi esfaqueada em área de restinga e morreu no calçadão de Caiobá

Publicado

no

Foi confirmada, neste sábado (2/10), a identidade da mulher assassinada com golpes de faca na noite de sexta-feira (1/10), no balneário Caiobá, em Matinhos. Familiares da vítima estiveram no Instituto Médico Legal (IML) de Paranaguá e fizeram o reconhecimento do corpo.

Nintiara Alves de Lima, de 25 anos, morreu em pleno calçadão da Avenida Atlântica, após ser golpeada numa área de restinga, em frente ao edifício Pipeline, um dos mais conhecidos da região. Tudo leva a crer que ela tenha ido em direção ao calçadão para pedir socorro.

EM INVESTIGAÇÃO
Até agora não se sabe o que teria levado à morte de Nintiara nem o nome do autor do crime. Apenas que ela chegou no local acompanhada de um homem. Os dois empurravam bicicletas e teriam ido para o local onde mais tarde a vítima foi esfaqueada.

Câmeras de monitoramento gravaram Nintiara e o homem conversando tranquilamente enquanto se dirigiam para a área de restinga.

Uma pessoa que passava pelo local, e que teria presenciado parte do esfaqueamento, disse à Polícia Militar que viu o homem que estava com a vítima fugir de bicicleta.

Até o encerramento dessa reportagem o possível autor da morte de Nintiara não havia sido identificado.

Na área de restinga a Polícia Militar encontrou uma bolsa feminina e a bicicleta dela. No momento em que foi encontrada, a vítima não portava documentos.

Nintiara (foto de 2015)

Nintiara Alves de Lima era nascida em Paranaguá e residia no bairro Rio da Onça em Matinhos.

Nota da Redação: Qualquer informação sobre o homem que aparece junto com ela nos vídeos poderá ser repassada para o telefone 190 da Polícia Militar. Não é necessário se identificar.

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Polícia

VIOLÊNCIA NO LITORAL: Rapaz é baleado em Pontal do Paraná

Tentativa de homicídio foi na tarde de terça-feira em Shangri-lá

Publicado

no

Por

Um rapaz de 22 anos foi atingido por um tiro no braço, na tarde de terça-feira (19/10), em Pontal do Paraná. A ocorrência foi atendida pela Polícia Militar, que foi chamada por volta das 15h30 ao posto de saúde do balneário Shangri-lá, para onde a vítima havia sido encaminhada.

Na unidade de saúde, uma equipe de Rádio Patrulha encontrou Anderson Luiz Pacheco, de 22 anos, alvejado com um disparo de arma de fogo no braço direito.

Durante o atendimento ele informou aos policiais que conhecia o autor do tiro e inclusive repassou o apelido dele.

Os militares realizaram patrulhamento pela região, mas o suposto atirador não foi localizado. O caso foi registrado em boletim de ocorrência e Anderson orientado sobre as providências a serem tomadas.

Continuar Lendo

Polícia

Rapaz de Paranaguá é executado em Curitiba com mais de 40 tiros

Ele havia sido preso sábado e solto segunda, após audiência de custódia

Publicado

no

Por

Foto: Daniela Sevieri/RIC Record TV Curitiba

Rhuan Victor Costa Pereira, de 23 anos, morador no bairro Jardim Esperança, em Paranaguá, foi assassinado a tiros na tarde desta terça-feira (19/10) na Vila das Torres, em Curitiba.

Ele havia sido preso na noite de sábado, junto com outro rapaz, com pistolas e munições, próximo ao local onde foi executado, mas solto segunda-feira (18) logo após a audiência de custódia.Foto: Anderson Martins/Band TV

Além de Rhuan Victor, um adolescente não identificado também morreu e outras três pessoas ficaram feridas. A polícia acredita que Rhuan era o alvo, porque a maioria dos tiros (cerca de 40) foram disparados contra ele.

Os outros jovens teriam sido atingidos porque estariam junto com o parnanguara, que faria parte de uma facção criminosa que disputa território com grupos rivais.

NOTÍCIA RELACIONADA

Rapaz de Paranaguá é preso em Curitiba com pistola e 31 munições

Continuar Lendo

Polícia

ONDA DE VIOLÊNCIA EM PARANAGUÁ: Rapaz é morto a tiros na Vila Garcia

Vítima teria sido atingida por cerca de 40 disparos

Publicado

no

Por

Foi no final da noite de segunda-feira

Jhonatan Alexandre de Araújo, de 25 anos, foi morto a tiros, no final da noite de segunda-feira (18/10), na Vila Garcia, em Paranaguá. Ele foi executado na Rua Aurélio Romualdo Moro, em frente à escola municipal professor João Rocha dos Santos, por indivíduos que estavam em um automóvel Renault Logan, de cor prata.

Após o assassinato de Jhonatan, que foi surpreendido quando andava de bicicleta pela via, o Logan foi incendiado em uma estrada do interior. Populares disseram à Polícia Militar que, após incendiarem o carro, os criminosos soltaram foguetes – não se sabe se para comemorar o feito ou para avisar comparsas para resgatá-los.A maioria dos cerca de 40 tiros teriam atingido o tórax de Jhonatan, que era conhecido por Natan. Segundo um familiar, o rapaz teria envolvimento com o tráfico de drogas.O assassinato de Jhonatan Alexandre de Araújo foi o 65º registrado em Paranaguá este ano. A maior cidade do Litoral do Paraná enfrenta uma onda de violência sem precedentes.

ANTECEDENTES CRIMINAIS
Jhonatan Alexandre de Araújo tem passagem pela Policia Militar. Em março de 2019 ele foi manchete no Agora Litoral, junto com outro homem, após entrar em uma residência, amarrarem e agredirem a vítima.

Homem é amarrado e agredido durante assalto na Vila dos Comerciários

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.