Ligue-se a nós

Polícia

Dupla é presa após assaltar frutaria com réplica de pistola em Paranaguá

Ladrões tentaram fugir de bicicleta, mas não foram longe.

Publicado

no

Ladrões foram presos pela GCM

Dois rapazes foram presos pela Guarda Civil Municipal (GCM), na noite desta terça-feira (18), acusados de assaltar uma frutaria na Avenida Roque Vernalha, na cidade de Paranaguá. Com os suspeitos foi recuperado dinheiro e apreendida uma réplica de pistola.

Leonardo José Lucas Santos, de 20 anos, morador no Jardim Guaratuba, e Matheus das Chagas de Abreu, de 23, com endereço no Porto dos Padres, foram abordados pela equipe da viatura L03 da GCM, logo após o assalto.

Os agentes estavam em patrulhamento pela região da Vila Paranaguá, por volta das 19h45, quando populares abordaram a viatura informando sobre o roubo no ponto comercial, praticado por dois indivíduos em uma bicicleta, que fugiram em direção ao Jardim Araçá.

Imediatamente os guardas civis foram atrás dos suspeitos e encontraram Leonardo e Matheus, que se encaixavam nas descrições repassadas por testemunhas.

Os rapazes tentaram fugir quando perceberam a aproximação da viatura e acabaram caindo da bicicleta, sendo abordados na sequência.

Na averiguação, foi encontrado o dinheiro levado no assalto, além de um telefone celular e o simulacro de pistola usada no delito.
Em seguida, os suspeitos foram encaminhados ao plantão da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, para a elaboração do flagrante pelo crime de roubo agravado.

Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Polícia

Matinhos: Mulher que não era vista há 5 dias é encontrada morta dentro de casa

Polícia tenta descobrir se foi morte natural ou assassinato

Publicado

no

Por

Uma mulher que não era vista há cinco dias foi encontrada morta dentro de sua casa, no balneário Monções, em Matinhos, no Litoral do Paraná.

Até agora não se sabe o que teria ocorrido com Maria Aparecida: se morreu por causa natural ou foi assassinada. O mistério deverá ser desvendado pelos técnicos da Polícia Civil.

O corpo da mulher foi encontrado na tarde de sexta-feira, 30, na sua residência, na Rua Jocelina Bonato. O cadáver foi localizado pela Polícia Militar, após informações repassadas por agentes da Assistência Social do município.

Segundo a ocorrência, por volta das 14h20, uma equipe da PM foi informada para acompanhar a verificação das condições de uma mulher de 58 anos. Ela, há dias, não saía de dentro de sua residência e existia o temor que pudesse ter sofrido algum mal súbito.

No local, os policiais foram informados que os vizinhos relataram que há aproximadamente cinco dias que Maria Aparecida não respondia aos chamados e nem aparecia na rua como fazia rotineiramente.

Em seguida, os militares foram até a moradia e puderam enxergar, por uma janela, que a mulher estava deitada na cama. Ao entrarem na casa dela, constataram que já não apresentava sinais vitais.

Como não foi possível saber se a morte teria sido natural, o local foi isolado e acionados os órgãos da Polícia Civil – Instituto Médico Legal (IML) e Instituto de Criminalística – para que a morte seja totalmente esclarecida.

SEMINUA
Extraoficialmente, existe a possibilidade que Maria Aparecida mulher tenha sido vítima de violência sexual seguida de assassinato, visto que ela estava seminua e com possíveis marcas de agressões pelo corpo.

Continuar Lendo

Polícia

Guerra entre facções teria motivado assassinato de mulher em Matinhos

Vítima foi executada a tiros dentro de casa no Bom Retiro.

Publicado

no

Por

Vera (no detalhe) foi morta em casa

Uma guerra entre facções ligadas ao tráfico de drogas teria motivado o assassinato de Vera Lucia Ribeiro, de 41 anos, no meio da tarde desta sexta-feira (30) em Matinhos, no Litoral do Paraná. Ela foi executada com vários tiros, disparados por uma pistola automática, dentro de sua residência, no bairro Bom Retiro.

As informações ainda são preliminares. Porém, segundo o que algumas pessoas narraram à Polícia Militar, por volta das 16 horas, dois homens teriam entrado na casa dela, na esquina das ruas Domingos Madalosso e Irati, e atirado contra Vera, que estava em um sofá-cama na sala da moradia.

No momento em que os atiradores chegaram à casa de Vera Lucia, os quatro filhos dela estavam presentes, além de um homem que limpava a piscina. Todos teriam sido retirados do local antes de Vera Lucia ser executada. Ao sair, os matadores escreveram as iniciais de uma facção criminosa na parede da entrada da residência.Foto: Ilha do Mel FM

MOTIVO
Não se sabe ao certo o que teria motivado a execução de Vera Lucia. O que se comenta à boca miúda em Matinhos é que ela teria envolvimento com o tráfico de drogas e que faria parte do Primeiro Grupo Catarinense (PGC), rival do Primeiro Comando da Capital (PCC).

O assassinato dela, inclusive, foi gravado em vídeo pelos atiradores e está sendo distribuído em grupos de WhatsApp.

Vítima já havia sido presa por tráfico

Vera Lucia Ribeiro já havia sido presa por envolvimento com o tráfico de drogas.

Em setembro de 2018, ela e outras seis pessoas foram presas na Operação Praia Limpa, deflagrada pela Polícia Civil no Litoral do Paraná.

NOTÍCIA RELACIONADA

Polícia Civil faz balanço de operação contra o tráfico de drogas no Litoral

Continuar Lendo

Polícia

Caminhão roubado nos Campos Gerais é recuperado pela ROMU em Paranaguá

Veículo tomado em assalto estava no Vale do Sol

Publicado

no

Por

Em Paranaguá, agentes da Guarda Civil Municipal localizaram, na manhã de quinta-feira (29/7), um caminhão que tinha sido tomado de assalto horas antes, na BR-376, quando transportava duas carretas carregadas de soja, que também foram levadas pelos bandidos.

De acordo com a ocorrência, por volta das 7h15, uma equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal) estava em patrulhamento pela cidade, quando recebeu informações de uma empresa de rastreamento sobre um veículo de carga, tipo cavalo-trator, Scania/G 380 A4X2, que estava com registro de roubo e dando localização no Vale do Sol.

De imediato os agentes deram início às buscas pela região e, pouco tempo depois, encontraram o veículo, estacionado próximo de uma residência, na Rua Etelvina Corrêa. Em seguida foi feito contato com o responsável, para que fossem tomadas as providências necessárias.

No local onde estava o caminhão ninguém soube passar informações que pudessem levar a suspeitos do delito ou ao paradeiro das carretas com a carga.ROUBO
Conforme foi apurado pela GCM, o veículo tinha sido tomado em assalto na noite de quarta-feira, 28, na rodovia BR-376, na cidade de Imbaú, na região dos Campos Gerais.

O motorista registrou um boletim de ocorrência sobre o roubo, relatando que, por volta das 23h15, havia parado o caminhão, acoplado com dois semirreboques carregados de soja, para conferir os pneus, e que ao voltar para a cabine foi abordado por dois indivíduos, um deles portando revólver.

Em suas declarações, o caminhoneiro relatou que foi ameaçado de morte e obrigado a passar com o veículo por um pedágio, antes de um dos assaltantes assumir a direção.

O caminhoneiro contou ainda que, após ter sido encapuzado, foi levado para outro veículo que ficou circulando até o amanhecer, quando foi abandonado próximo a cidade de Curiúva e que, então, pediu ajuda e conseguiu chegar até a base da concessionária da BR-376.

O motorista salientou também que teve sua carteira contendo documentos e dinheiro roubada e que havia iniciado sua viagem em Brasilândia do Sul, na região metropolitana de Umuarama, e que o destino era Paranaguá.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.