Ligue-se a nós

Paraná

Turista relata barulho no trem e vídeo viraliza

VIAGEM FOI DE CURITIBA A MORRETES

Publicado

no

Agora Litoral
O barulho excessivo em um dos vagões do trem que faz o passeio turístico entre Curitiba e Paranaguá (Morretes) incomodou muitos passageiros que fizeram a viagem no último sábado (17). Um vídeo gravado por um dos passageiros e postado nas redes sociais deixou clara a insatisfação dos turistas, que também reclamaram da falta de preocupação da empresa em receber as reclamações feitas após o passeio.

A situação deixou uma impressão ruim para quem queria diversão, cultura e tranquilidade em um dos pontos históricos do Paraná. Uma família de Porto Alegre foi a responsável pelo vídeo.

“Almoçamos em Morretes e fomos até a estação. Ficamos acomodados no vagão 4. Percebi que a movimentação era grande nos outros vagões até pela diferença de preço. Tem o popular, o especial e o turístico, este compramos dois bilhetes. Pagamos R$218 com direito a guia e lanche. O problema é que quando o trem deixou a estação, um barulho muito forte começou a incomodar todos os passageiros. Achamos até por ser no começo da viagem, que era normal. Mas não parava. E pior, o barulho aumentava e o passeio virou castigo”, relatou Carlos Fernando Wenzel.

Ao perceberem que o barulho não parava e o passeio estava em segundo plano, Carlos resolveu pedir para mudar de vagão com a sua mãe. No entanto, foi impedido pelo guia que cuida do vagão. “A pessoa disse que não era possível acomodar a gente em outro lugar. Isto nos revoltou. Não desci do trem porque minha mãe estava comigo. Não era mais possível aguentar aquilo na nossa cabeça”, relatou o turista.

Após a insistência de outros passageiros, o guia pediu auxílio para outros responsáveis pelo trem. Depois de meia hora de pedidos e sem fugir do barulho, mãe e filho foram encaminhados para outro vagão e terminaram a viagem com mais calma.

Mais reclamação
Gabriela Silva também se incomodou com o barulho. Moradora em Curitiba, ela costuma levar amigos para o histórico passeio sob trilhos pelo litoral do Estado. “É a terceira vez que faço, mas desta vez foi difícil. Tivemos muitos problemas e culminou com este do fim de semana. Eu e meu pai saímos do trem com o barulho na cabeça. Eu irei formalizar a reclamação e, dependendo do que ocorrer, não irei mais”, afirmou Gabriela.

Após chegarem na Rodoferroviária, Carlos e Gabriela foram até o guichê da Serra Verde Express, responsável pelo passeio. “Alí foi um descaso, pois um homem pediu para eu reclamar via site. Sei que o procedimento pode ser este, mas educação e bom senso ajuda. Infelizmente, não posso recomendar o passeio. Adoro Curitiba, tenho amigos na capital e no interior, mas o trem deixou uma péssima imagem”, finalizou o morador de Porto Alegre.

O que diz a empresa
Em nota oficial enviada para a reportagem, a Serra Verde Express informa que o ruído observado no vagão de número 4 neste sábado (17), ainda que não seja desejado ou comum, é possível de ocorrer devido ao tipo de operação nos trilhos. A empresa informa que as outras questões mencionadas sobre o atendimento do cliente dentro e fora do trem estão sendo apuradas internamente.

Da Tribuna do Paraná
Anúncio
2 Comentários

Deixe um comentário!

Paraná

Pai mata suspeito de sequestrar e amordaçar a filha de 13 anos

Assassinato foi na noite de terça-feira (19)

Publicado

no

Por

Um jovem de 19 anos foi morto com quatro tiros na noite de terça-feira (19), no bairro São Gerônimo, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo informações de policiais militares, Anderson Alves da Silva teria amordaçado, sequestrado e ferido uma adolescente de 13 anos com uma faca.

O pai da adolescente, então, perseguiu o carro onde o casal estava e atirou no rapaz. Há informações de que o jovem namorava a garota e estava em surto psicótico.

Quando chegaram ao local, os policiais já encontraram Anderson sem vida.

Continuar Lendo

Paraná

Motorista fica ferido em acidente na 277

Colisão entre caminhões foi na madrugada de hoje

Publicado

no

Por

Motorista ficou preso nas ferragens

Um acidente envolvendo dois caminhões, na madrugada desta quarta-feira (20), deixou uma pessoa ferida, na BR-277, em Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba. A colisão traseira aconteceu na pista sentido Ponta Grossa. A pista ficou interditada para o atendimento da vítima.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta de 00h30. Um caminhão, que estava carregado com farinha, seguia em baixa velocidade pela pista da direita, quando outro caminhão, que seguia atrás e carregado com hortifrutigranjeiros, colidiu contra a traseira.

O motorista do caminhão que estava atrás ficou preso às ferragens, mas foi socorrido e encaminhado ao Hospital do Rocio com ferimentos leves.

A pista foi totalmente liberada por volta das 3 horas.

A PRF divulgou um vídeo:

Continuar Lendo

Paraná

Saúde confirma mais dois macacos mortos por febre amarela no Paraná

Casos foram registrados na região de Castro

Publicado

no

Por

Foto: Divulgação Sesa

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta terça-feira (19) dois novos casos de macacos mortos por infecção do vírus da febre amarela no município de Castro, região dos Campos Gerais. As mortes aconteceram em 31 de outubro e em 1º de novembro, mas estavam em investigação. Castro já havia registrado outra morte no dia 26 de setembro.

“Os casos de morte de macacos sinalizam a presença do vírus da doença na região e alertam para a necessidade de se tomar a vacina contra a doença. As mortes em Castro chamam a atenção, pois é o terceiro caso confirmado neste período sazonal, de julho para cá”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, a Secretaria da Saúde orienta a população da região e de todo o Estado sobre a importância de estar imunizado contra a febre amarela. “A vacina está disponível em todas as unidades de saúde; a dose é única e a pessoa fica protegida para toda a vida”, afirmou.

NÚMEROS – O Paraná registra de 1º de julho até agora 117 notificações de epizootias (doenças animais): 52 estão sendo investigadas, 31 por causas indeterminadas e outras 31 foram descartadas para a febre amarela. “Deste total de notificações, 19 estão em Castro e a região de Ponta Grossa soma 38”, diz o técnico da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria, Ronaldo Trevisan.

Trevisan ressalta ainda que os macacos não são transmissores da febre amarela. “Como os humanos, eles também são contaminados pelo vírus”.

Em relação a casos da febre amarela em humanos neste período sazonal, a Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores informa que são 37 casos notificados até a data de hoje. Nenhum caso da doença em humanos foi confirmado; dez casos estão em investigação e 27 foram descartados.

VACINA – A vacina contra a febre amarela faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e deve ser recebida no nono mês de vida. Quem não foi vacinado nesta faixa etária, pode procurar uma unidade de saúde para a receber a dose.

Ronaldo Trevisan afirma que a Secretaria intensifica a vacinação no Estado e neste momento faz busca ativa verificando as cadernetas de vacinação de todos os usuários que procuram os postos de saúde. A recomendação é para que seja ofertada a vacina da febre amarela para quem ainda não está imunizado. “A vacina é a única forma de evitar a doença”, acrescenta.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.