Ligue-se a nós

Paraná

Secretaria de Saúde confirma mais três mortes por dengue no Paraná

BOLETIM FOI DIVULGADO NESTA TERÇA-FEIRA

Publicado

no

Agora Litoral
A Secretaria de Estado da Saúde confirma mais três mortes causadas pela dengue no boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (14). Duas mortes foram registradas no município de Loanda (uma mulher de 51 anos e um homem de 65 anos) e a outra é de Londrina (um homem de 71 anos). Agora são 13 óbitos por dengue no Paraná. Os 10 casos anteriores aconteceram nos municípios de Londrina (5), Cascavel (3) e Maringá (2).

Na semana passada, médicos da Secretaria da Saúde percorreram as regionais de Paranavaí, Irati e Telêmaco Borba para capacitação de equipes que atuam na assistência de saúde. Desde o início do ano, o Setor de Doenças Transmitidas por Vetores vem orientando médicos e enfermeiros sobre o diagnóstico e o manejo clínico da dengue.

INFESTAÇÃO – A capacitação já foi ministrada nas cidades sedes de 15 das 22 Regionais de Saúde e em municípios com grandes índices de infestação, envolvendo mais de 2 mil profissionais.

Na cidade de Loanda, por exemplo, que além dos dois óbitos tem 163 casos confirmados de dengue, a capacitação abrangeu as equipes da Secretaria Municipal da Saúde, com visitas técnicas nas Unidades Básicas e Hospital Municipal para formatação de fluxos de atendimento e treinamento de equipes para a identificação de criadouros do mosquito transmissor da doença.
“Mas nenhuma ação terá sucesso se não contarmos com a participação da população na eliminação dos focos”, afirma o secretário da Saúde, Beto Preto.

MUITOS PROBLEMAS – O médico José Carlos Leite, do Setor de Doenças Transmitidas por Vetores, afirma que a equipe que percorreu as regionais detectou muitos problemas. “Criadouros e focos do mosquito Aedes aegypti estão nos quintais e terrenos baldios, nos pontos de acúmulo de lixo, nos recipientes com água parada e, ainda, nos pratinhos dos vasos de planta que também acumulam água parada, inclusive dentro das residências”, disse ele.

Segundo o médico, a eliminação dos criadouros é a medida mais efetiva para acabar com a dengue. “Enquanto não acabarmos com os focos, os ovos depositados continuarão se transformando em larvas, e as larvas em mosquitos transmissores da dengue, da chikungunya e da zika vírus”.

O mais grave, afirma José Carlos Leite, é que os ovos permanecem vivos por mais de um ano. E assim que recebem um pouco de água, se transformam no mosquito. Por isso é importante que a população faça um esforço concentrado para a eliminação do vetor.

VENENO – O veneno ajuda, mas não resolve o problema da proliferação, pois apenas elimina o mosquito que está na fase adulta. As larvas que se transformarão no mosquito só acabam mesmo com a remoção do criadouro, do lixo e do acúmulo de água parada.

BOLETIM – O boletim divulgado nesta terça-feira totaliza 6.772 casos confirmados de dengue no Paraná, 834 casos a mais que na semana passada, que contava 5.938 casos. Os casos confirmados estão em 203 municípios. Os municípios com maiores índices de incidência são Japurá, Francisco Alves, Porto Rico, Leópolis, Uraí, Lupionópolis, Arapuã, Loanda, Itambé, Santa Mariana e Terra Roxa.

CLIMA – A médica veterinária do centro de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde, Ivana Belmonte, alerta ainda para os fatores climáticos. “Não podemos relaxar no controle em função da chegada dos dias frios. Os criadouros devem ser eliminados a todo momento, pois resistem por muito tempo, e a qualquer virada do tempo os ovos vão eclodir, virar larva e depois mosquito. Eliminar os focos é a recomendação que transmitimos diariamente. Em momento algum podemos relaxar no combate contra a dengue”, enfatiza a veterinária.

Da AEN

Deixe seu comentário!

Paraná

Aula Paraná facilita registro de presença do aluno

Estudante não precisa mais fazer o login para registrar a participação.

Publicado

no

Por

Uma nova ferramenta do Aula Paraná lançada nesta semana vai facilitar ainda mais a vida do aluno na hora de marcar presença nas aulas a distância durante a pandemia. Agora, em toda sala virtual do Google Classroom haverá sempre um formulário de presença em que basta marcar “sim”.

A ação leva poucos segundos e garante o registro da participação do estudante na aula daquela disciplina.

Antes, a presença vinha sendo contabilizada com o login do estudante no Google Classroom. Agora ele pode visualizar o procedimento e registrar a presença de forma mais rápida e fácil. O formulário de cada disciplina fica disponível durante todo o dia em que determinada aula está agendada, já que ela pode ser acessada no canal do Youtube do Aula Paraná.

MAIS TRANSPARÊNCIA – Com o novo sistema o estudante passa a ver o processo acontecendo em tempo real, o que traz mais transparência. “Isso faz com que o aluno fique menos preocupado se a presença dele foi contabilizada ou não. É também uma forma de facilitar a organização do próprio estudante, que marca sua presença com apenas um clique”, destaca o secretário estadual da Educação, Renato Feder.

O diretor de Tecnologia e Inovação da pasta, Gustavo Garboza, ressalta a integração mais rápida da nova ferramenta com os sistemas de controle do professor. “Essa marcação é integrada automaticamente todos os dias em uma ferramenta de BI (business Intelligence), em um painel online que permite ao professor conferir a presença do aluno na aula e incluir isso no Registro de Classe Online”.

Para o diretor de Educação da secretaria, Roni Miranda Vieira, o processo contribui significativamente para esta organização. “Com o novo formulário, que vai junto com as atividades, o aluno vai saber exatamente qual aula ele acompanhou e quais atividades ele já fez. É uma forma simples de se organizar”, destacou.

IMPORTÂNCIA DO PROCESSO – Vieira destaca que esse registro da presença com no novo formulário, ainda que simples, é muito importante. “Isso vai dar garantia imediata para o aluno de que sua presença foi contabilizada. É importante que ele faça este processo, que é bem simples. Afinal, estas aulas estão contando para o ano letivo”, ressaltou o diretor.

ALUNOS SEM ACESSO – Os alunos que não têm acesso à internet e estão participando do Aula Paraná com os materiais e atividades impressas terão a presença contabilizada por meio da realização e entrega destas atividades.

AULA PARANÁ – Aula Paraná, programa de aulas não presenciais adotado em função da pandemia do novo coronavírus, utiliza cinco ferramentas que garantem a cobertura de 99,7% do Estado e o atendimento a mais de 1 milhão de alunos da rede estadual de ensino.

As estratégias são a transmissão de videoaulas na TV aberta, o uso dos aplicativos Aula Paraná e Google Classroom, conteúdo disponibilização também no Youtube e a entrega de material impresso.

Atualmente, o Aula Paraná conta com mais de 19,6 milhões de visualizações no Youtube; 630 mil jovens acessam o Google Classroom diariamente; 41 mil professores da rede estão conectados no Classroom e mais de 800 mil usuários já baixaram o aplicativo Aula Paraná nos celulares.

A boa cobertura é complementada com a transmissão das videoaulas em três canais da TV aberta e pacotes gratuitos de 3G e 4G para os estudantes.

Da AEN
Continuar Lendo

Paraná

Agências do Trabalhador abrem a partir de segunda com restrições

Atendimento presencial será retomado nas 216 agências do Estado, somente com agendamento prévio pela internet.

Publicado

no

Por

A partir de segunda-feira (01/06), as 216 Agências do Trabalhador do Paraná serão reabertas para atendimento de intermediação de mão de obra. A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho estabeleceu novas regras para o atendimento presencial, que ocorrerá somente com agendamento prévio pelo site.

As novas medidas são para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. “Estamos reabrindo as agências e contamos com a colaboração de todos os trabalhadores para que as medidas sejam repassadas, cumpridas, e os cuidados sejam redobrados. O momento ainda é difícil, mas precisamos ajudar os trabalhadores mais necessitados”, explicou o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Entre as novas regras para o atendimento presencial, a secretaria estadual e as prefeituras que possuem posto de atendimento do Sine deverão fornecer às Agências do Trabalhador:

  • Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os servidores;
  • Disponibilizar álcool em gel 70%;
  • Conscientizar sobre distanciamento para evitar contato físico e direto entre os servidores e o público, restringindo também o acesso com a utilização de sistema de agendamento para atendimento.
  • Também fica obrigatório o uso de máscara pela população para atendimento nas agências.

O horário de funcionamento dos postos de atendimento do Sine nos municípios segue as determinações das administrações municipais para o enfrentamento da Covid-19.

Da AEN
Continuar Lendo

Paraná

PRF socorre recém nascido desfalecido após a amamentação em Curitiba

Policiais realizaram a Manobra de Heimlich e encaminharam o bebê, de 17 dias, para o hospital

Publicado

no

Por

Foto: Divulgação/PRF

No início da noite de sexta-feira (29), uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estava no trevo do Bairro Atuba, organizando o trânsito na Linha Verde, devido ao grande engarrafamento causado pela obra da trincheira no local, momento que foi abordada por um casal, em que a mãe, desesperada, pedia ajuda, pois o bebê tinha acabado de amamentar e estava desfalecido em seus braços.

De imediato, os policias pegaram o recém-nascido no colo e verificaram que ele estava com dificuldade de respirar, sem movimentos corporais e vermelhidão na face. Dessa forma, foi realizada uma ação conhecida como Manobra de Heimlich sendo que, após algumas tentativas de reanimação, foi possível verificar que o bebê estava, aos poucos, voltando a respirar melhor, começando a chorar e melhorando a coloração da pele.

Em ato contínuo, a equipe da PRF deslocou com o recém-nascido, acompanhado da mãe, até o Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, para o atendimento médico adequado. O bebê ficará internado para a realização de exames complementares, com previsão de alta na manhã deste sábado (30).
A Manobra de Heimlich consiste em deitar a criança de bruços sobre o braço, apoiá-la na palma da mão, de cabeça para baixo, com o tronco mais baixo que as pernas, e efetuar 5 compressões com o “calcanhar” da mão nas suas costas. Logo após, vire o bebê de barriga para cima em seu braço e efetue mais cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito ao meio), na altura dos mamilos.

Da PRF
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.