Ligue-se a nós

Paraná

Professora é presa após PRF recuperar carro roubado com 392 kg de maconha

Aconteceu na tarde de quarta-feira, BR-277, em Irati.

Publicado

no

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na tarde de quarta-feira (17), uma professora, após recuperar um carro roubado com 392 kg de maconha, na BR-277. A ocorrência foi registrada em Irati, na região central do Paraná.

Quando os agentes da PRF tentaram abordar um motorista, que conduzia um Kia Cerato, na BR-277, o mesmo não obedeceu a ordem de parada dos policiais. A professora, de 21 anos, era passageira do carro.

O motorista do automóvel tentou atropelar um dos policiais durante a fuga, mas a PRF conseguiu parar o veículo após acionar um dilacerador de pneus. O condutor conseguiu fugir.

No entanto, a professora foi encontrada pelos policiais escondida em uma mata. Ela admitiu ser a passageira do carro.

No carro, os policiais encontraram os 392,4 quilos de maconha, que foram apreendidos. Os agentes descobriram que o carro havia sido roubado há menos de duas semana, em Itajaí (SC).

Diante dos fatos, a mulher, que mora em Matelândia, foi presa e conduzida para a Polícia Civil, em Irati, para o registro dos crimes de tráfico de drogas, desobediência, tentativa de homicídio e receptação de veículo roubado.

Com informaçoões da PRF e Diário dos Campos

Deixe seu comentário!

Paraná

Ao prestar auxílio a carro quebrado, PRF acaba prendendo procurado por estupro

Foi na tarde de sexta-feira (10), em Tijucas do Sul.

Publicado

no

Por

Na tarde desta sexta-feira (10), a Polícia Rodoviária Federal realizava uma ronda pela BR-376, próximo ao Km 660 em Tijucas do Sul, e se deparou com um veículo em pane mecânica no acostamento. A equipe prontamente parou para prestar auxilio.

No local, os agentes solicitaram a documentação do condutor e do veículo. Porém, ao consultar os dados do indivíduo, verificaram que o mesmo possuía  um mandado de prisão preventiva em aberto, que havia sido expedido em 2018.

A ordem de prisão do homem, de 33 anos, foi emitida por conta do cometimento do crime previsto no Artigo 217-A do Código Penal, descrito como Estupro de Vulnerável, que ocorre quando há conjunção carnal ou a prática de outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos.

A Polícia Rodoviária Federal realizou a prisão e encaminhou a ocorrência à Delegacia da Polícia Civil em São José dos Pinhais.

Continuar Lendo

Paraná

69 presos da cadeia de Marechal Cândido Rondon testam positivo para a Covid-19

Local, com 115 presos, está proibido de receber mais detentos.

Publicado

no

Por

Foto: Divulgação Depen

A cadeia de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, registrou 69 casos positivos do novo coronavírus em presos. Os resultados dos testes foram divulgados nesta sexta-feira (3) pelas secretarias de Saúde do município e de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR).

Nesta sexta, segundo informações da carceragem, havia 115 presos no local. A Sesp-PR informou que a carceragem foi interditada e novas entradas estão proibidas por causa do alto número de contaminados.

Todos os servidores da carceragem testaram negativo para a Covid-19, de acordo com a pasta.

Conforme a secretaria, os presos com a doença serão tratados no próprio local e receberão acompanhamento de saúde diário.

“O estado de saúde dos presos é considerado bom, com sintomas leves, sendo a maior parte deles assintomáticos. Por isso, até o momento, não foi necessária nenhuma transferência para tratamento de saúde”, diz trecho do comunicado da Sesp-PR.

AUMENTO DE CASOS
Marechal Cândido Rondon registrava 54 confirmações da doença na quinta-feira (2), segundo a prefeitura. Na sexta, o número subiu para 131 casos.

A prefeitura justificou o aumento principalmente por causa das confirmações da cadeia e de outros quatro casos em uma empresa da cidade.

O município não tem mortes registradas em decorrência da Covid-19.

Continuar Lendo

Paraná

Polícia Civil autua médica veterinária por maus-tratos a pitbulls em Curitiba

Cães estavam machucados, sem água e sem comida alguma.

Publicado

no

Por

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) resgatou três cães da raça Pitbull em uma residência, no bairro Mossunguê, em Curitiba, na noite de quarta-feira (1).

Os animais estavam sofrendo maus-tratos. A tutora era uma médica veterinária. Ela e seu marido foram autuados em flagrante pelo crime.

A PCPR chegou até o casal após receber um vídeo em que apareciam os três cães, sendo um deles gravemente atacado pelos outros dois. Este foi encaminhado em estado grave ao hospital veterinário. Os outros dois foram para a Casa do Produtor de Curitiba para receberam os devidos cuidados.

No local, além de encontrar os cães machucados, os policiais civis se depararam com um ambiente extremamente sujo. Os cachorros estavam sem água e sem comida nenhuma.

A médica veterinária e seu marido foram levados para Delegacia da PCPR, onde foram autuados e assinaram Termo Circunstanciado pelo crime de maus-tratos.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.