Ligue-se a nós

Paraná

Paraná tem quatro pessoas para fiscalizar 461 barragens

DO TOTAL, 22 SERIAM DE ALTO RISCO

Publicado

no

Agora Litoral
Um relatório divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que o Paraná tem problemas graves na fiscalização de barragens – o que aumenta o risco de tragédias como as que aconteceram em Mariana e Brumadinho. Segundo o texto, o baixo número de funcionários e a falta de dedicação integral são problemas sérios no Paraná, e só a boa vontade dos agentes estaria garantindo a fiscalização.

De acordo com o relatório de Segurança de Barragens da Agência Nacional de Águas (ANA) de 2017, apenas quatro funcionários do Instituto de Águas do Paraná trabalham na fiscalização de 461 barragens no estado. “Todas as pessoas que atuam nesta questão, além de possuírem outras tarefas, estão quase se aposentando ou não fazem parte do quadro funcional, sendo servidores de outros órgãos e estando temporariamente à disposição do ÁGUAS PARANÁ”, alerta o relatório mais recente disponível sobre o assunto.

O texto, que foi divulgado há apenas dois meses, em novembro de 2018, afirma: “a dedicação pessoal é que tem conseguido fazer com que as vistorias em campo sejam realizadas, as barragens sejam classificadas quanto à Categoria de Risco e Dano Potencial Associado”. A Agência também destaca que o “Manual de Políticas e Práticas de Segurança de Barragens para Entidades Fiscalizadoras” indica uma equipe de 6 a 10 técnicos com dedicação exclusiva para até 300 barragens e de 10 a 20 para até 1.000 barragens.

GOVERNO NÃO DÁ PRIORIDADE
O relatório da ANA conclui a avaliação do trabalho de fiscalização no Paraná indicando que houve tentativas de melhorar a situação através de convênios, mas “estas são medidas paliativas, pois somente com uma decisão política que trate esta questão como de interesse público é que haverá atuação realmente efetiva, sendo que atualmente a questão de Segurança de Barragens no Estado do Paraná é tratada de forma desvinculada da política governamental, não havendo apoio para disponibilizar profissionais que possam dedicar-se exclusivamente e por longo tempo”.

Do total de 461 barragens do Paraná, 346 não foram classificadas e das 105 restantes, 63 são de baixo risco, 30 de médio e 22 de alto risco. A maior parte, 74%, é de barragens para irrigação, abastecimento de água e geração de energia.

As barragens de contenção de rejeitos de mineração, como a que rompeu em Brumadinho, Minas Gerais, são apenas 5. Mas três são parte do Programa Nacional de Segurança de Barragens.
Segundo o ex-presidente do Instituto de Águas, Iram de Rezende, a situação dos servidores responsáveis pela fiscalização não mudou, uma vez que “não havia mais tempo hábil”.

“O governo anterior também tinha planos de implantar equipamentos de controle nas principais barragens, o que seria financiado pelo dinheiro de uma multa aplicada pelo Ibama à Sanepar. Mas o projeto não saiu do papel”, diz Rezende.

GESTOR MINIMIZA RISCOS
Iram de Rezende, no entanto, minimizou os riscos de rompimento de barragens no Paraná. “Aqui, ao contrário de em Minas, a maior parte das barragens é de água e está dentro do padrão construtivo exigido”. Ele afirma que as empresas proprietárias das barragens, como a Sanepar, “têm alto controle”.

O órgão que ele comandava, no entanto, deve ser extinto sob a nova administração de Ratinho Jr. (PSD) e incorporado ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), informou ao Plural o deputado estadual Hussein Bakri (PSD), líder do governo na Assembléia Legislativa. O parlamentar adiantou que o novo secretário estadual de Meio Ambiente, Márcio Nunes, deverá reestruturar a área.

“Hoje a estrutura do IAP, da área ambiental em geral é de fato precária”, disse Bakri. “O novo secretário certamente vai ter que melhorar isso, já que foi uma atribuição dada a ele pelo governador”, disse o líder do governo, que não soube informar, no entanto, se isso inclui a realização de um concurso para contratação de mais profissionais.

Fonte: Plural
Anúncio
Clique para comentar

Deixe um comentário!

Paraná

Repartições públicas estaduais terão escala especial no feriado

Horários especiais valem para quinta e sexta-feira

Publicado

no

Por

As repartições públicas estaduais terão escala especial de funcionamento no dia da Proclamação da República, celebrado nesta sexta-feira, 15 de novembro.

O Governo do Estado também decretou ponto facultativo na quinta-feira (14), em função do Dia do Servidor Público, celebrado em 28 de outubro.

A medida não abrange serviços essenciais do Estado, como hospitais e delegacias.

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Agência de Defesa Agropecuária (Adapar), Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA) trabalharão normalmente nesta quinta-feira (14) e fecham na sexta-feira (15).

Confira abaixo o horário de funcionamento de outros órgãos públicos da rede estadual:

HOSPITAIS DO ESTADO – Funcionarão normalmente todos os dias.

HEMEPAR – Na sexta-feira (15), todos os hemobancos estarão fechados. Em Curitiba, o Hemepar estará aberto na quinta-feira (14) das 7h30 às 18h30. No sábado (16), o atendimento será feito normalmente, das 8h às 18h.

Nas Unidades da Hemorrede em Maringá, Campo Mourão e Guarapuava o atendimento será normal na quinta-feira.

Nas unidades de coleta e hemonúcleos de Paranaguá, Irati, Umuarama, Telêmaco Borba, Jacarezinho, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Londrina, os atendimentos serão realizados normalmente na quinta-feira.

O hemonúcleo de Paranavaí fará atendimentos na manhã de quinta-feira e só reabre na segunda-feira (18), das 7h30 às 14h.

O Hemonúcleo de Francisco Beltrão e o Hemocentro de Cascavel estarão fechados na quinta-feira, devido a feriados municipais, e só reabrem na segunda-feira.

As unidades de coleta de Cornélio Procópio e Toledo também fecharão na quinta-feira e retornam na segunda-feira. Londrina e Maringá abrem no sábado normalmente.

O Biobanco, em Curitiba, abre normalmente na quinta-feira e fecha na sexta-feira e no sábado. A distribuição será feita normalmente em todas as unidades na quinta-feira.

O endereço e telefone de todas as unidades da Hemorrede podem ser conferidos no site do Hemepar.

FARMÁCIAS DO GOVERNO – As unidades de Curitiba, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Campo Mourão, Umuarama, Paranavaí, Maringá, Londrina, Cornélio Procópio e Jacarezinho abrem normalmente na quinta-feira.

Paranaguá, Ponta Grossa, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Cascavel, Cianorte, Apucarana, Toledo, Telêmaco Borba e Ivaiporã estarão fechadas nos dois dias e retornam na segunda-feira.

O Centro Psiquiátrico Metropolitano abre na quinta-feira (14) e não funciona na sexta.

RECEITA ESTADUAL – Não haverá expediente em todas as agências na quinta e sexta-feira.

DETRAN – Não haverá atendimento na quinta e sexta-feira. Os usuários podem fazer consultas e serviços de habilitação e informações sobre veículos no site e nos terminais de autoatendimento.

POLÍCIA CIVIL – As delegacias vão atender normalmente, em regime de plantão 24h, exceto as de área administrativa.

PROCON – Funciona normalmente na quinta-feira. Não funcionará na sexta-feira. Atendimentos podem ser feitos pelo site.

CEASAS – As Ceasas de Curitiba, Maringá e Londrina estarão com horários especiais na sexta-feira, mas atendem normalmente nos mercados atacadistas. Já as Ceasas de Cascavel e Foz do Iguaçu estarão fechadas.

No sábado (16), o mercado atacadista hortigranjeiro da Ceasa de Curitiba não abrirá, mas o Mercado de Flores atenderá normalmente, das 6 as 12 horas.

Todas as outras quatro unidades, em Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu abrem seus mercados no sábado.

A Gerência da Ceasa de Cascavel informa que mesmo com o feriado municipal em comemoração de 68 anos do município, o mercado atende normalmente na quinta-feira, das 6h às 12h.

COPEL – As agências e postos de atendimento da Copel em todo o Estado funcionam normalmente na quinta-feira e fecham na sexta-feira.

Em casos de falta de energia ou emergência, os consumidores podem ligar para 0800 51 00 116.

SANEPAR – As agências da Sanepar de todo o Estado funcionam normalmente na quinta e fecham na sexta-feira (15). A Sanepar atende 24 horas pelo 0800 200 0115.

BIBLIOTECA – A Biblioteca Pública do Paraná não terá expediente na quinta, sexta-feira e sábado, abrindo normalmente na segunda-feira, às 8h30.

MUSEUS – Todos os museus abrem durante o feriado, com horários especiais, com exceção do Centro Juvenil de Artes, que estará fechado de sexta-feira até domingo. Na segunda-feira, os museus ficam normalmente fechados para trabalhos administrativos.

  • O Museu da Imagem e do Som (MIS-PR) funcionará de sexta-feira a domingo, das 10h às 16h.
  • O Museu Oscar Niemeyer (MON) funcionará normalmente das 10h às 18h, de sexta a domingo.
  • O Museu Paranaense funcionará de sexta-feira a domingo, das 10h às 16h.
  • O Museu Casa Alfredo Andersen abre de sexta a domingo, das 10h às 16h.
  • O Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR) funciona de sexta a domingo das 10h às 18h.
  • No Museu do Expedicionário, o horário de funcionamento será das 10h às 12h e das 14h às 17h, de sexta a domingo.

AQUÁRIO DE PARANAGUÁ – Funcionará normalmente durante o feriado, das 10 às 17h30.

Da AEN
Continuar Lendo

Paraná

Polícia Civil apreende quase 300 quilos de kratom em Curitiba

Duas pessoas foram presas. Um era fiscal da Prefeitura de Piraquara

Publicado

no

Por

Substância é proibida no Brasil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu, na manhã de terça-feira (12), dois mandados de busca e apreensão em endereços onde estariam sendo produzidos e comercializados “kratom”, uma substância de uso e venda proibida no Brasil. Os mandados foram cumpridos em Curitiba e Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Durante a ação, um casal foi preso em flagrante.

A “kratom” é extraída de uma planta importada da Indonésia com efeito estimulante e psicoativo, que estaria sendo vendida como um “remédio”.
O homem suspeito tem 28 anos e seria um fiscal da Prefeitura Municipal de Piraquara. Ele foi preso na residência da mãe dele, localizada no bairro Cristo Rei, na Capital. No carro do suspeito, foram encontrados produtos já embalados e prontos para envio a compradores, pelos Correios.

Laboratório clandestino

A mulher suspeita tem 25 anos e foi presa na residência do casal, onde havia um laboratório clandestino, com instalações insalubres e precárias.
Dentro da casa, foram encontrados um liquidificador, balança de precisão, espátulas e utensílios de cozinha, onde a “kratom” era misturada a outras substâncias, depois encapsulada e embalada.
Os produtos estariam sendo vendidos para vários locais do Brasil.

Agentes da vigilância sanitária de Piraquara também participaram da ação. Ao todo foram apreendidos cerca de 300 quilos do produto. O casal foi autuado pelo crime de falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

O crime é hediondo, inafiançável e tem pena de reclusão de 10 a 15 anos. Os dois seguem presos e estão à disposição da Justiça.

Da PCPR
Continuar Lendo

Paraná

PRF prende casal que transportava maconha na lateral de carro (VÍDEO)

Droga seria entregue em Joinville (SC)

Publicado

no

Por

Prisão ocorreu em Alto Paraíso

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu em flagrante, no início da noite de domingo (10), um casal de namorados que transportava maconha em Alto Paraíso, na região noroeste do Paraná.

A droga estava escondida nas laterais de um automóvel Fiat Uno, abordado por volta de 19 horas nas imediações da Unidade Operacional Porto Camargo, na BR-487.

Os dois ocupantes do carro, ele com 19 anos de idade e ela com 25, demonstraram nervosismo excessivo durante a abordagem, o que motivou uma fiscalização minuciosa por parte da equipe da PRF.

Os policiais rodoviários federais encontraram 57 tabletes escondidos sob a forração das laterais do veículo, que totalizaram 43,5 quilos de maconha.

Os presos saíram de Amambai (MS) e entregariam a droga em Joinville (SC).

A PRF registrou a ocorrência na Delegacia da Polícia Civil em Xambrê. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a quinze anos de prisão.

Com informações da Agência PRF
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.