Ligue-se a nós

Paraná

Paraná apresenta programa “Casa Fácil” em parceria com o Governo Federal

Prefeitos e representantes das associações de municípios acompanharam a apresentação de maneira virtual.

Publicado

no

Fotos: Jonathan Campos

O Estado do Paraná em parceria com o Governo Federal apresentou na segunda-feira (25), em Curitiba, um novo programa habitacional denominado “Casa Fácil – Paraná”. O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário nacional de Habitação, Alfredo Santos, conversaram sobre as perspectivas de novos investimentos no estado.

Eles fizeram apresentações sobre as políticas públicas dos executivos federal e estadual para o setor a um público virtual formado por dezenas de prefeitos e gestores públicos do Estado, via videoconferência.

Segundo o governador, a relação de parceria com o executivo federal tem gerado bons resultados para o Estado.

“O Paraná tem mantido uma parceria muito produtiva com o governo federal, em especial com o Ministério do Desenvolvimento Regional, com a ajuda do ministro Rogério Marinho”, avaliou Ratinho Junior.

“Os municípios que estiverem organizados, com a documentação correta, vão facilitar a implantação dos projetos. Contamos com os prefeitos para que nos ajudem nesta organização para que o Paraná obtenha os recursos federais disponíveis para a habitação”, afirmou o governador.

Apoio do Estado é um diferencial – Durante a sua apresentação aos prefeitos, o secretário nacional de Habitação destacou que o apoio do Governo do Paraná é um diferencial que deve auxiliar na viabilização de novas contratações.

“Essa parceria vai propiciar com que nós consigamos reverter um dos principais entraves para os financiamentos, que é a questão da cobrança de entrada, e com isso atender a população de mais baixa renda”, diz Santos.

“Com o programa Casa Verde e Amarela, nós melhoramos os projetos de produção de habitações financiadas e subsidiadas e também estamos estudando outras soluções para o país, como é o caso da Regularização Fundiária”, acrescenta o secretário.

Parceria com Municípios – Os prefeitos e presidentes de associações de municípios receberam orientações e tiraram dúvidas sobre os projetos e fontes de recursos disponíveis para o firmamento de novas parcerias. Estavam presentes representantes das 19 associações regionais de municípios, além do presidente da Associação de Municípios do Paraná, Darlan Scalco.

Desde o início de 2019, o Governo do Estado mudou o modelo de gestão adotado na Cohapar, com foco maior nas parcerias com o Governo Federal e os Municípios e também na retomada dos financiamentos próprios. As medidas fizeram com que o número de casas entregues no Estado dobrasse em um ano, de 1,3 mil casas em 2019 para 2,5 mil em 2020.

Com o fortalecimento do trabalho integrado com a União, a perspectiva é de novo salto em 2021. Para este ano, a perspectiva é de um aumento de pelo menos 50% quando contabilizadas apenas as 4,3 mil moradias em execução. Há ainda os projetos em estudo para novas contratações, que somam mais 13,4 mil moradias, sendo uma considerável parcela com a participação do Governo Federal.

Retomada de obras –  Segundo Santos, a União trabalha com um planejamento para concluir em no máximo três anos as obras da antiga modalidade do programa Minha Casa Minha Vida, chamada Sub 50. Há mais de 40 mil unidades do programa atualmente paralisadas no Brasil, sendo 1.114 no Paraná.

A apresentação foi acompanhada pelo presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Jorge Lange, que informou que toda a estrutura do órgão será utilizada para viabilizar a retomada o mais breve possível.

“O governador já autorizou a Cohapar a auxiliar os municípios no que for necessário para que as obras sejam retomadas e concluídas no menor tempo possível”, afirma Jorge Lange.

Com informações da AEN

Deixe seu comentário!

Paraná

Paraná soma 281 presos por descumprir regras contra a Covid-19

Balanço foi divulgado nesta sexta-feira (5) pela Secretaria de Segurança Pública (SESP).

Publicado

no

Por

Em todo o Paraná, desde o início da vigência do decreto estadual que determinou medidas mais restritivas no combate à pandemia de Covid-19, 281 pessoas foram presas por descumprimentos das normas.

No total, 3.597 estabelecimentos comerciais, dos quais 136 foram interditados e 82 multados por irregularidades relacionadas à pandemia.

Durante as ações da operação especial, houve, ainda, a apreensão de 66 adolescentes, 14 armas de fogo, 38 equipamentos, 63,4 quilos de drogas e 1.934 unidades de drogas sintéticas ou em porções. A ação também apreendeu 96 veículos e recuperou outros 16.

Neste período foram 1.762 denúncias recebidas, das quais, 351 viraram ocorrências policiais, após a constatação do fato pela equipe policial.

A SESP destaca que as equipes também agem de maneira preventiva e orientativa, e neste sentido, houve 1.042 ações de dispersão de aglomeração de pessoas.

No período, 158 pessoas foram multadas por irregularidades. As denúncias podem ser feitas nos telefones 181 e 190. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira (5) pela Secretaria de Segurança Pública (SESP).

As equipes utilizam o helicóptero da Polícia Civil do Paraná para visualizar aglomerações. A aeronave é equipada com o Night Sun, ferramenta que permite iluminar uma área maior que um campo de futebol. O equipamento ajuda a clarear os locais de fiscalização e direcionar as equipes.

Da CBN
Continuar Lendo

Paraná

Assembleia Legislativa suspende atividades

Suspensão dos trabalhos inicia nesta segunda-feira e vai até 5 de março

Publicado

no

Por

Assembleia Legislativa (Arquivo AL)

A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep) suspende suas atividades a partir desta segunda-feira (1º), devido às medidas restritivas para o combate à pandemia de Covid-19 anunciadas na última sexta-feira (26/02) pelo governo do Estado. A suspensão dos trabalhos no Poder Legislativo segue até 5 de março.

A decisão atinge todas as atividades presenciais da Assembleia Legislativa.

Foram canceladas até o dia 5 as sessões plenárias, reuniões das Comissões Permanentes e todas as demais agendas da Casa. Neste momento, em função do cenário da pandemia, houve a recomendação para que os deputados adotem o trabalho remoto.

A Assembleia Legislativa havia retomado as sessões em formato híbrido neste ano.

O Colégio de Líderes da Câmara já havia decidido que as sessões plenárias seriam realizadas no formato híbrido até o final do primeiro semestre de 2021. Quando houvesse a atividade presencial, deveriam ser adotadas as medidas previstas em protocolo para a prevenção à Covid-19.

Na sexta-feira (5/3), a situação deve ser reavaliada.

Continuar Lendo

Paraná

Menores de 16 anos já podem atualizar a foto do RG pela internet

Ferramenta permite solicitar remotamente uma nova carteira de identidade, enviando uma foto da câmera do celular ou do computador.

Publicado

no

Por

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) ampliou a faixa etária para a solicitação de atualização de fotos da carteira de identidade através 2ª Via Fácil, totalmente pela internet. Agora, os pedidos podem ser feitos para crianças menores de 16 anos que tenham feito o primeiro documento a partir dos 10 anos.

Trata-se da primeira ferramenta do gênero no País e permite ao cidadão fazer remotamente o pedido de uma nova carteira de identidade, enviando uma foto da câmera do celular ou do computador, sem precisar ir até um posto de atendimento.

O diretor do Instituto de Identificação da PCPR, Marcus Michelotto, avalia a importância da ferramenta.

“A 2ª Via Fácil evita aglomerações e facilita a solicitação do cidadão, pois é possível fazer o pedido pelo computador ou celular. Além disso, a ferramenta otimiza os serviços prestados pela PCPR”, afirmou.

Solicitações – Nos primeiros dois meses de 2021 a PCPR já emitiu mais de 22 mil carteiras de identidade, sem a necessidade de o cidadão ir ao posto. Os documentos foram solicitados pela 2ª Via Fácil.

Em 2021, mais de 18 mil documentos foram somente reimpressões na modalidade e outros 3.602 mil foram emitidos com atualização de fotos.

Desde o lançamento da 2ª Via Fácil, em outubro de 2020, foram emitidas 7.925 identidades com atualização de fotos.

A necessidade de ir até o posto de identificação continua para aqueles que não possuem fotografia e impressões digitais no sistema, ou que desejarem fazer alterações no cadastro.

Custo – O custo do documento é de R$ 36,72. A entrega acontece mediante autenticação biométrica, do próprio cidadão, no posto de identificação, garantindo a segurança do processo.

Como funciona – A solicitação da 2ª Via Fácil pode ser feita pelo portal da PCPR. Na aba de serviços o cidadão encontrará o campo carteira de identidade e, em seguida, “agendamento”.

Acesse AQUI.

Da PCPR
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.