Ligue-se a nós

Paraná

Municípios devem intensificar vacinação contra a gripe

Campanha termina em 5 de junho e só 75% do público-alvo foi vacinado.

Publicado

no

A campanha de imunização termina em 5 de junho e até esta quinta-feira (28) a cobertura vacinal no Estado é de 75%. Uma das recomendações é abrir unidades de saúde no sábado (30) exclusivamente para a vacinação de crianças.

A poucos dias do final da campanha nacional de vacinação contra a gripe, a Secretaria de Estado da Saúde alerta os municípios para que promovam estratégias de chamamento do público-alvo que ainda não recebeu a dose.

“Recomendamos que os municípios realizem ações de vacinação e de busca ativa pelo público elencado para receber a dose, prevalecendo sempre as regras vigentes neste momento de distanciamento social e de segurança por conta da Covid-19”, ressalta o secretário Estadual da Saúde, Beto Preto.

Ele destaca que a vacina não imuniza contra o coronavírus, mas protege contra a Influenza, que é o vírus da gripe. “Nosso objetivo com a campanha, que foi até antecipada neste ano, é proteger o maior número de pessoas, evitando quadros mais graves de gripe e a ida a unidades de saúde e hospitais, ambientes com alto risco de transmissão da Covid-19”, complementou.

GRUPOS
O público estabelecido para esta fase da campanha abrange gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos e adultos de 55 a 59 anos.

“A cobertura vacinal destes grupos ainda está muito abaixo do preconizado. Distribuímos 4,054 milhões de doses para um público estimado em 3,8 milhões de pessoas mas, nosso levantamento de hoje, com 75% de cobertura vacinal, indica que milhares ainda precisam ser imunizadas”, avalia a diretora da Divisão de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes.

“Por isso nossa orientação para novas estratégias de vacinação nesta reta final de campanha”, acrescentou a diretora.

Grupos vacinados anteriormente, como idosos, trabalhadores da área da saúde e povos indígenas, superaram a meta, com cobertura acima de 90%.

ORIENTAÇÃO
Entre as estratégias a serem adotadas pelas secretarias municipais de Saúde, a Divisão de Vigilância do Programa de Imunização da secretaria estadual sugere a abertura das unidades neste sábado (30) para imunizar exclusivamente as crianças, o que facilitaria para os pais levarem os filhos, além do sistema de drive thru (tipo de serviço que permite o acesso sem sair de seus carros) na primeira semana de junho, para as gestantes, puérperas e adultos de 55 a 59 anos

A secretaria estadual reforça ainda aos municípios a importância de notificar e registrar as doses aplicadas junto ao Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde. O registro é obrigatório e deve ser feito assim que a dose for aplicada, como forma de consolidar a ação e confirmar a cobertura vacinal do Estado.

Da AEN

Deixe seu comentário!

Paraná

PCPR e PCSP prendem guarda municipal suspeito de estuprar filha de 13 anos

Ele também atuava como pastor de entidade religiosa.

Publicado

no

Por

Foto: PCPR

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu preventivamente um guarda municipal de Capivari (SP), que também atuava como pastor de entidade religiosa, suspeito de estuprar a filha, de 13 anos.

A prisão foi realizada em apoio à Polícia Civil de São Paulo (PCSP), na quarta-feira (30), em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais.

Os abusos teriam iniciado em 2019, quando o suspeito conseguiu a guarda provisória da filha – que morou com ele até o mês de julho deste ano. A esposa do homem também teria submetido a vítima a torturas físicas e psicológicas durante o período em que conviveram juntas.

Através de troca de informações entre as polícias, o homem foi localizado e preso no Paraná e encaminhado para Capivari (SP).

Da PCPR
Continuar Lendo

Paraná

Estado autoriza aulas presenciais dos últimos anos de cursos da Saúde

Instituições devem seguir normas de segurança.

Publicado

no

Por

A Secretaria da Saúde do Paraná publicou a Resolução número 1.173/2020, que permite que alunos de cursos técnicos e profissionalizantes da área de saúde, de graduação das áreas de saúde, em seus últimos dois anos, e pós-graduação em todas as áreas retomem as aulas presenciais. A Resolução foi publicada na segunda-feira (28).

As instituições de ensino deverão seguir as medidas de segurança sanitária, como distanciamento social e protocolos de higiene, de acordo com a Resolução número 632/2020, que estabelece orientações e o regramento para o funcionamento de diversas atividades.

“Em meio ao enfrentamento desta pandemia, o trabalho da saúde e de seus profissionais ficou ainda mais em evidência e ficou claro que existe a necessidade de colocar mais pessoas para atuar nesta área. Nosso objetivo é capacitar e finalizar a formação destes alunos para que possam ingressar na área o quanto antes”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A fim de evitar aglomerações, as instituições deverão traçar estratégias de revezamento e horários de aulas diferenciados para realização de atividades, segundo prevê a normativa.

“Estipulamos critérios que devem ser seguidos por parte das instituições de ensino e seus alunos para que possamos retomar as aulas sem qualquer prejuízo à saúde dos paranaenses”, acrescentou o secretário.

Todas as orientações estabelecidas pela Secretaria da Saúde serão fiscalizadas pela pasta, em conjunto com as secretariais municipais. O não cumprimento implicará em multa, com valor dobrado em caso de reincidência.

RETOMADA GERAL – Segundo Beto Preto, não há, neste momento, previsão de retorno total de atividades escolares presenciais. “O cenário epidemiológico atual indica que ainda não é a hora de retornarmos totalmente com as aulas presenciais. Este assunto, juntamente com os dados, é analisado diariamente no Governo. Precisamos de uma queda sustentada do número de casos e de óbitos para que tenhamos segurança neste retorno”, afirmou.

Da Agência Estadual de Notícias
Continuar Lendo

Paraná

PM morre atropelado por ônibus no norte do estado

Policial estava de folga e atuava na corporação há 12 anos.

Publicado

no

Por

Um policial militar, de 36 anos, morreu após ser atropelado por um ônibus enquanto andava de bicicleta na PR-160, entre as cidades de Nova Fátima e Santo Antônio do Paraíso, na região norte do Paraná.

O acidente aconteceu na segunda-feira (28) e, segundo a corporação, ele estava de folga e pedalava às margens da rodovia quando foi atropelado.
Allan Jones Miranda de Souza era lotado no 18ª Batalhão da Polícia Militar há 12 anos.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.