Ligue-se a nós

Paraná

Casos de Covid crescem 164,5% entre junho e julho

Análise leva em consideração a data de diagnóstico, não a data de divulgação, e as semanas epidemiológicas.

Publicado

no

Fotos: Geraldo Bubniak

O Paraná registrou 44.587 casos de Covid-19 nas quatro semanas epidemiológicas de julho, crescimento de 164,5% em relação aos 16.855 casos notificados no mesmo período de junho, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde neste domingo (26).

A análise leva em consideração a data de diagnóstico, não a data de divulgação, e as semanas epidemiológicas 23 (que engloba o último dia de maio) a 30 (até 25 de julho).

Nesse recorte, o aumento de casos foi mais expressivo nas macrorregionais Leste (Curitiba/Região Metropolitana/Litoral/Campos Gerais), de 292,2%, e Norte (Londrina/Apucarana/Jacarezinho), de 133%. No primeiro caso a diferença foi de 18.991 casos a mais (de 6.499 nas quatro semanas epidemiológicas de junho para 25.490 casos em julho); no segundo, de 3.127 (de 2.351 casos para 5.478).

A macrorregional Noroeste (Maringá/Umuarama/Paranavaí) registrou crescimento de 92,3%, ou 2.405 casos, diferença de 2.604 positivados em junho para 5.009 em julho. A macro Oeste (Cascavel/Foz do Iguaçu/Francisco Beltrão e Pato Branco) também apresentou aumento de casos, mas em índice menor, de 39,3%, ou 729 casos (1.857 para 2.586).

Também houve aumento de 115,4% nos óbitos nesse mesmo recorte, de 460 (junho) para 991 (julho).

De acordo com a data de diagnóstico, julho já concentra 62,3% do total de casos (41.446 de 66.509) e 54,9% do número global de óbitos (906 de 1.650) no Paraná. Mesmo diante desse aumento expressivo nos últimos dias, o Estado ainda tem o terceiro menor índice do País em casos por 100 mil habitantes (587,9) e a quinta menor taxa de óbitos pela mesma faixa populacional (14,6).

SEMANAL – O recorte semanal mais aproximado mostra uma realidade um pouco diferente. Segundo a Secretaria de Saúde, o número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus cresceu 5% na última semana epidemiológica (19 a 25 de julho). Foram 12.148 novos casos, contra 11.578 da semana 29 (12 a 18 de julho), diferença de 570 casos a mais. A Covid-19 avança no Paraná pela 10ª semana consecutiva, desde a semana 20 (10 a 16 de maio).

Regionalmente, houve crescimento de casos no Oeste, na faixa de 40%, e no Norte, na casa de 1,3%. Houve pequenas retrações no Leste, de 1,7%, e no Noroeste, de 5%.

No Oeste foram 2.586 casos na semana 30, contra 1.857 da semana 29. É a segunda semana seguida com crescimento, mas depois de uma queda expressiva registrada na semana 28, principalmente em decorrência do decreto estadual que impôs medidas mais restritivas de circulação. No Norte é o 13° registro de crescimento consecutivo, desde a semana 18. Foram 1.611 casos na semana 30 contra 1.591 na semana 29.

Na macrorregião Leste é a terceira vez que o número de casos ultrapassa 6 mil em uma semana, com diferença de 115 casos a menos para a semana 29. O Noroeste segue como a região menos impactada pela doença de modo geral. Foram 1.211 casos na semana 30, segunda queda consecutiva.

O número de óbitos também caiu entre uma semana epidemiológica e outra, na casa de 8,2%, dentro da mesma regra de data do diagnóstico. As mortes cresceram no Paraná entre as semanas epidemiológicas 23 (31 de maio a 06 de junho) e 28 (05 de julho a 11 de julho), e caíram nas duas últimas.

MÉDIA MÓVEL – Na média móvel por data do caso/óbito, calculada a partir de um comparativo com os números de 14 dias atrás, houve crescimento de 14,2% no índice de novos diagnósticos e diminuição de 9,2% no cálculo de mortes no Paraná.

CIDADES – Apenas oito cidades paranaenses ainda não registraram a presença do coronavírus: Boa Ventura de São Roque, Bom Sucesso do Sul, Flor da Serra do Sul, São Carlos do Ivaí, São Pedro do Paraná, Rio Bom, Nova Santa Bárbara e Godoy Moreira. Elas reúnem 33.943 habitantes, 0,2% da população do Estado.

Já há casos do novo coronavírus em todos os municípios das regionais de Saúde de Paranaguá, Curitiba e Metropolitana, Ponta Grossa, Irati, União da Vitória, Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Maringá, Londrina, Jacarezinho, Toledo e Telêmaco Borba.

Em números absolutos, a regional de Curitiba e Região Metropolitana é a que concentra mais casos (26.950), seguida por Cascavel (5.970), Londrina (4.531) e Maringá (3.993). Já há mais de 1.000 casos em 13 das 22 regionais de Saúde.

As mortes alcançaram 218 municípios, mais de 54% do Paraná. As maiores incidências  absolutas são em Curitiba e Região Metropolitana (804), Londrina (161), Cascavel (116) e Maringá e Paranaguá (66).

FAIXA ETÁRIA – A faixa etária média dos casos no Paraná é de 40,2 anos, idade da população economicamente ativa, enquanto a de óbitos é de 68,3 anos, o que indica que as complicações da doença se concentram entre as pessoas mais idosas. A Covid-19 impacta mais a população feminina (52%), mas mata mais os homens (61%).

São 15.218 casos entre pessoas com 30 a 39 anos, parcela mais afetada pela doença, o que representa 23,2% do total de infectados no Estado. A segunda é a de pessoas entre 20 e 29 anos, com 13.633 casos, ou 20,8% dos infectados. São, ainda, 5.971 casos entre crianças e jovens de 0 a 19 anos (9,1% do total) e 9.274 casos entre quem tem mais de 60 anos, 14,1%.

Em relação aos óbitos, a análise do quadro mostra que a Covid-19 vitima mais mulheres conforme o aumento da idade. A faixa mais atingida é a de mais de 80 anos (197 óbitos), seguida por 70 a 79 anos (172), 60 a 69 (120) e 50 a 59 (83). Entre os homens há diferença. A faixa mais vitimada foi entre 70 a 79 (264 mortes), seguida por 60 a 69 (238) e mais de 80 (231).

INTERNADOS – Segundo o boletim epidemiológico, ainda há 1.050 internados, 1,6% do total de infectados no Paraná. Desses, 466 estão em uma das 1.027 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) criadas pelo Governo do Estado desde o começo da pandemia e 584 em enfermarias exclusivas para a Covid-19.

As taxas de ocupação nos leitos exclusivos são de 77% em UTIs adultas, 31% em UTIs pediátricas, 51% em enfermarias para adultos e 24% em enfermarias infantis.

No entanto, somados confirmados e suspeitos internados na rede pública e privada de Covid-19 em todo o Estado são 2.172 internados em leitos clínicos (1.183) e avançados (989).

Cerca de 67% dos casos hospitalizados desde o começo da pandemia apresentavam comorbidades. As mais comuns até agora foram cardiopatia (1.837), diabetes (1.252), pneumopatia (289), doença renal crônica (271) e obesidade (267).

POPULAÇÕES ESPECÍFICAS – O Paraná tem 79 casos confirmados nas comunidades indígenas, além de 229 suspeitos e 197 casos descartados. Entre a população privada de liberdade são 347 casos confirmados e 406 suspeitos.

PROFISSIONAIS DE SAÚDE – No recorte de profissionais de saúde, são 3.621 infectados desde o começo da pandemia, com prevalência de casos entre enfermeiros e técnicos de enfermagem (1.766), médicos (387), farmacêuticos (109) e dentistas e ortodontistas (94).

ISOLAMENTO SOCIAL – O Paraná voltou a ultrapassar a marca de 50% de isolamento social neste domingo (26), com índice de 51,7%, o que não acontecia desde o segundo final de semana de julho. Ainda assim foi a menor resultado entre os estados do Sul. O mapeamento é feito pela empresa In Loco a partir de dados de dispositivos móveis.

Durante a última semana a média circundou 37% e no dia 17, pouco após o fim da vigência do decreto de quarentena restritiva em sete regionais de Saúde, atingiu o menor índice desde o primeiro decreto, publicado em março, com 34%. A média durante o mês foi de 40,4%.

O maior resultado foi alcançado em 22 de março, com 65,6% de isolamento social.

UTI do Centro de Reabilitação do Paraná que tem atendimento exclusivo para pacientes com Covid-19.

Dados detalhados do comparativo

CASOS POR SEMANA EPIDEMIOLÓGICA

PARANÁ – 12.148 (semana 30) x 11.578 (semana 29) – 4,9%

LESTE – 6.740 x 6.855 – -1,7%

OESTE – 2.586 x 1.857 – 39,3%

NORTE – 1.611 x 1.591 – 1,3%

NOROESTE – 1.211 x 1.275 – -5%

CASOS POR MÊS, CONSIDERANDO AS SEMANAS EPIDEMIOLÓGICAS

PARANÁ – 44.587 (julho) x 16.855 (junho) – 164,5%

LESTE – 25.490 x 6.499 – 292,2%

OESTE – 8.610 x 5.401 – 59,4%

NORTE – 5.478 x 2.351 – 133%

NOROESTE – 5.009 x 2.604 – 92,3%

ÓBITOS NA ANÁLISE DAS SEMANAS EPIDEMIOLÓGICAS

SEMANAL – 245 (semana 30) x 267 (semana 29) – -8,2%

MENSAL – 991 (julho) x 460 (junho) – 115,4%

CASOS E ÓBITOS EM JULHO EM RELAÇÃO AO TOTAL

CASOS – 41.446 de 66.509 – 62,3%

ÓBITOS – 906 de 1.650 – 54,9%

ISOLAMENTO SOCIAL – IN LOCO

26/07 – 51,7%

25/07 – 41,3%

24/07 – 36,2%

23/07 – 36,8%

22/07 – 36,6%

21/07 – 37%

20/07 – 37%

19/07 – 49,6%

18/07 – 39%

17/07 – 34%

16/07 – 37,6%

15/07 – 37,4%

14/07 – 39,7%

13/07 – 39,4%

12/07 – 51,6%

11/07 – 42,4%

10/07 – 37,6%

09/07 – 38,6%

08/07 – 39,3%

07/07 – 38,7%

06/07 – 40,1%

05/07 – 53,2%

04/07 – 42,2%

03/07 – 37,4%

02/07 – 38,8%

01/07 – 38,3%

MÉDIA – 40,4%

Da AEN

Deixe seu comentário!

Paraná

Paraná terá toque de recolher para conter alta nos casos de coronavírus

Novas medidas devem ser anunciadas na quarta-feira (2)

Publicado

no

Por

Para conter o avanço da Covid-19, o Governo do Paraná irá implantar um toque de recolher e estuda fechar praças e parques em todo o estado. As novas medidas devem ser publicadas até quarta-feira (2).

De acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) de segunda-feira (30), o Paraná registrou 277.424 casos e 6.099 óbitos pela infecção desde o início da pandemia do novo coronavírus.

O secretário de Saúde, Beto Preto, afirmou nesta terça-feira (01/12) que o toque de recolher deve funcionar das 23h às 5h para evitar a circulação do vírus. Apesar disso, o horário ainda não foi confirmado.

“É necessário que possamos interromper em alguns momentos a circulação de pessoas. Uma das hipóteses que está sendo colocada a partir de hoje ou amanhã é o toque de recolher. Há hipótese até de fechamento de praças, parques, diminuição de festejos de Natal e ano novo por parte dos entes públicos”, afirmou.

Beto Preto confirmou toque de recolher

Beto Preto salientou ainda que os servidores que atuam nas repartições públicas estaduais devem voltar a trabalhar no regime de home office. Além disso, o governo irá recomendar que os municípios e outras esferas do poder adotem a mesma medida.

“Queremos diminuir o trânsito de pessoas. Precisamos tentar mais uma vez o isolamento social, uso de máscara e principalmente o distanciamento”, disse.

Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), o estado somou mais 56.156 casos e 628 mortes provocadas pelo coronavírus no mês de novembro.

Enquanto o número de mortes sofreu queda na comparação com outubro, o número de casos dobrou, conforme o levantamento.

LEITOS NOS HOSPITAIS

Em entrevista ao Bom Dia Paraná, da RPC TV, Beto Preto afirmou que a rede estadual de saúde está reativando leitos nas alas Covid-19 dos hospitais para atender a demanda.

O secretário estadual de Saúde reforçou que não há falta de assistência, mas disse que a rede pública está chegando ao limite da capacidade de atendimento.

“Estamos trabalhando para ampliar leitos. Estamos negociando com os hospitais e vamos colocar mais leitos. Vamos ampliar ou garantir a transferência de pacientes. Se não fizermos o nosso dever de casa é muito possível que falte leito no hospital. E não é porque deixamos de ofertar, mas é porque a rede está no limite”, afirmou.

Continuar Lendo

Paraná

Estado disponibilizará curso gratuito de inglês para 500 estudantes

Programa de Intercâmbio Internacional será lançado em breve

Publicado

no

Por

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte do Paraná disponibilizará aulas gratuitas de inglês para 500 estudantes do Ensino Médio da rede estadual que forem selecionados para participar do Programa de Intercâmbio Internacional Ganhando o Mundo, que será lançado em breve pela pasta.

A oferta do curso é resultado de um convênio entre a secretaria e a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, responsável pela disponibilização das aulas.

O curso, que acontecerá ao longo do primeiro semestre de 2021, será na modalidade a distância (EaD) e em formato autoinstrutivo, baseado em desafios que consideram a perspectiva da aprendizagem por vivência social e cultural.

Assim, os estudantes poderão estar preparados para as experiências reais que vivenciarão durante o intercâmbio. O curso tem, ao todo, seis módulos de 40 horas cada um, totalizando 240 horas.

GANHANDO O MUNDO  Em sua primeira edição, o programa de intercâmbios Ganhando o Mundo selecionará, por meio do critério de notas, 500 estudantes do Ensino Médio da rede estadual para estudar durante um semestre em um país de língua inglesa: Estados Unidos, Canadá, Austrália ou Nova Zelândia.

Entre os 500 aprovados haverá pelo menos um de cada município dos 399 municípios paranaenses, além de vagas para estudantes beneficiários do Bolsa Família.

Todos os selecionados terão, obrigatoriamente, que concluir e serem aprovados no curso de língua inglesa ofertado pela Secretaria da Educação.

Além do desenvolvimento das habilidades linguísticas, outros objetivos previstos pelo programa são a contribuição com a formação integral dos estudantes e a consequente transformação social.

Da AEN
Continuar Lendo

Paraná

Provas do concurso da Polícia Civil serão aplicadas em fevereiro de 2021

São 400 vagas ofertadas

Publicado

no

Por

O edital publicado no Diário Oficial do Estado, na quinta-feira (19), confirma as novas datas do concurso da Polícia Civil do Paraná (PCPR), que oferta 400 vagas. As primeiras provas serão aplicadas em 21 de fevereiro de 2021 e o exame de conhecimento específico para delegado será em 11 de abril.

São ofertadas 50 vagas para delegado de polícia, 300 para investigador de polícia e 50 para papiloscopista. O edital com o novo cronograma, que foi definido em conjunto pela comissão do concurso e a banca examinadora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), pode ser acessado AQUI.

O calendário foi finalizado após a provação de um plano de biossegurança junto à Secretaria de Estado da Saúde, em 9 de novembro. O plano foi desenvolvido pela UFPR e normatiza as regras sanitárias que deverão ser seguidas no certame.

Da Agência Estadual de Notícias
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.