Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Paraná

Casal confessa ter matado radialista e ido ao velório

Reinaldo Maravilha (no detalhe da foto) foi morto no assalto praticado pelo casal preso

Agora Litoral
Um casal, suspeito por um crime de latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o radialista Reinaldo Pereira, o Reinaldo Maravilha, ocorrido no final do mês de agosto, foi preso essa semana pela equipe de investigação da 15ª Subdivisão Policial (SDP) de Cascavel. A jovem, de 20 anos, foi presa em seu local de trabalho, no bairro Santo Onofre. Já o homem, de 23 anos, foi preso em sua própria residência, no bairro Lago Azul.

O crime aconteceu por volta das 19 horas do dia 27 de agosto deste ano, em um bar localizado no bairro Lago Azul. A dupla entrou encapuzada no estabelecimento e deu voz de assalto ao proprietário do local.

Em seguida, o homem pegou a arma de fogo que estava na cintura e começou a efetuar diversos disparos contra os clientes – momento em que Reinaldo foi atingido no tórax, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Enquanto isso, sua companheira foi até o caixa e roubou R$600 em dinheiro. A dupla fugiu do local, com o apoio de uma terceira pessoa que aguardava ao lado de fora do bar, em um Fiat Uno de cor branca.
“No dia do crime a mulher estava com os cabelos loiros, entretanto no dia em que foi encontrada já estava com os cabelos escuros, para tentar ludibriar a polícia após ver que as notícias do crime davam conta de uma mulher de cabelos claros”, contou a delegada-operacional Anna Karyne Turbay Palodetto (foto).
CONFISSÃO
Na delegacia, a jovem confessou o crime e descreveu em detalhes a prática criminosa. Disse ainda que o assalto foi premeditado dois dias antes dos fatos ocorrerem e que, de fato, entraram no bar apenas com o intuito de roubar. Entretanto, não soube informar a identidade do homem que deu apoio na fuga dela e de seu companheiro.

Em continuidade às diligências, os policiais chegaram até o homem de 23 anos. Ao ser questionado, o rapaz também confessou o crime, alegou que utilizou capuz para não ser reconhecido, já que é morador daquele bairro. Com frieza, o suspeito contou ainda que compareceu no velório da vítima.

NOTÍCIA RELACIONADA

Radialista morre em assalto a mercearia em Cascavel

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios