Ligue-se a nós

Paraná

Alunos indígenas produzem o próprio sabão para prevenir Covid-19

Sabão foi feito e distribuído às famílias da Comunidade da Terra Indígena Ivaí

Publicado

no

Fotos: SEED

Para ensinar na prática a prevenção contra a Covid-19 aos alunos do Colégio Estadual Indígena Cacique Gregório Kaekchot, na cidade de Manoel Ribas, no Centro do Estado, professores desenvolveram o Projeto do Sabão. Além de explicar a importância da correta higienização das mãos, mostra aos estudantes como produzir esse item de limpeza.

A iniciativa é desenvolvida na Terra Indígena Ivaí.

A ideia surgiu de uma roda de conversa sobre educação escolar nas comunidades indígenas, como explica a professora Auria Nack.

“Na ocasião eu fiquei pensando no que eu poderia fazer na minha disciplina, já que sou professora de biologia e química. Pensei em algo que daria para abordar nesse momento de isolamento social que nós estamos vivenciando, algo útil que a comunidade poderia utilizar”.
UNIÃO – De acordo com diretora do colégio, Patrícia Betelli, o projeto envolve turmas desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

Os professores elaboraram apostilas com atividades e instruções voltadas ao projeto, reforçando questões relacionadas às áreas de educação  ambiental, cidadania e sustentabilidade. Também explicaram os conteúdos através de vídeos e áudios, material que foi disponibilizado para os alunos.

O sabão foi feito e distribuído às famílias da Comunidade da Terra Indígena Ivaí com o intuito de conscientizar sobre a prevenção da Covid-19 através da higienização das mãos.

“O objetivo geral do projeto é conscientizar a comunidade escolar sobre a necessidade de reutilizar o óleo de cozinha para amenizar os impactos causados na natureza quando descartado de forma errada. E também é uma alternativa para ajudar na prevenção do Covid-19, já que produto é usado na produção do sabão”, reforça a professora Auria Nack. O projeto, acrescenta, é um sucesso.

Deixe seu comentário!

Paraná

Suspeito de contrabando é atropelado pelo próprio caminhão ao pular da cabine

Foi na PR-082, sexta-feira, entre Icaraíma e Ivaté.

Publicado

no

Por

Um jovem suspeito de contrabandear cigarros foi atropelado pelo próprio caminhão ao tentar fugir de uma abordagem da polícia, na sexta-feira (16), na PR-082, entre os municípios de Ivaté e Icaraíma, no noroeste do Paraná.

Segundo a PM, os policiais faziam uma abordagem a outro caminhão que transportava cigarros contrabandeados na região quando viram o veículo do suspeito passar pelo local.

O caminhoneiro, de 19 anos, pulou da cabine do veículo ao ver os carros da PM, mas acabou atropelado por uma das rodas do próprio caminhão. O jovem teve fraturas nas pernas.

O caminhão que ele dirigia bateu em um barranco, a cerca de 50 metros de distância de onde o rapaz saltou. Na caçamba, foram encontradas várias caixas de cigarros contrabandeados.
O suspeito foi levado a um hospital de Umuarama.

Continuar Lendo

Paraná

Estado lança edital do curso de formação de oficiais da PM

São 60 vagas para cadete policial militar e 10 para cadete bombeiro militar.

Publicado

no

Por

O Governo do Estado lançou na sexta-feira (16) o edital para o concurso público de ingresso ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Paraná, turma 2021.

As inscrições abrem no dia 3 de novembro e seguem até às 12h do dia 18 de dezembro.

São 60 vagas para cadete policial militar (seis para candidatos afrodescendentes) e 10 vagas para cadete bombeiro militar (uma para candidato afrodescendente). Confira o edital abaixo.

Para participar do concurso, os candidatos devem ler atentamente o edital e verificar os pré-requisitos básicos. Quando forem abertas, as inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, mediante o preenchimento do formulário de inscrição.

Serão consolidadas com o pagamento da taxa, ou após a homologação da isenção dessa taxa (ver critérios no edital).

A SELEÇÃO – O processo seletivo será regulado pela UFPR. A primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, consiste no processo seletivo da UFPR, o qual será dividido em duas fases, que avaliarão o domínio dos conteúdos das disciplinas do ensino médio, as capacidades de articular ideias com clareza, de relacionar e interpretar fatos e dados e de raciocinar de maneira lógica.

Depois os candidatos serão submetidos às Provas de Habilidades Específicas (PHE) no âmbito da PMPR e reguladas por edital.

As PHEs, de caráter eliminatório, serão compostas pelas seguintes fases: Investigação Social (IS), Avaliação Psicológica (AP), Exame da Capacidade Física (Ecafi) e Exame de Sanidade Física (Esafi).

CFO – O Curso de Formação de Oficiais, oferecido pela Escola de Formação de Oficiais, é disponibilizado todos os anos pela UFPR.

As disciplinas fundamentais estão ligadas diretamente à vida militar, buscando adaptar os cadetes para o melhor cumprimento da sua atividade como policial militar e bombeiro militar.

São diversos segmentos do direito, uso correto de armas de fogo, psicologia, estatística, educação física, direitos humanos e policiamento comunitário, além de técnicas de salvamento e prevenção de incêndios, entre outras.

O curso tem duração de três anos e, no 1º ano, o cadete recebe um subsídio de R$ 3.277,88, no 2º ano o valor é de R$ 3.671,24; e no 3º ano é de R$ 4.221,93.

Ao concluir o 3º ano o cadete é declarado aspirante à oficial com subsídio no valor de R$ 7.211,35. Após o período de estágio probatório, o militar estará apto a ser promovido ao posto de 2º tenente com subsídio de R$ 9.735,33.

CLIQUE AQUI para ver o edital.

Continuar Lendo

Paraná

PRF apreende R$ 220 mil em crack escondido em teto de carro

Foi em Campo Mourão. Uma mulher de 32 anos foi presa em flagrante.

Publicado

no

Por

A Policia Rodoviária Federal do Paraná (PRF) apreendeu, na tarde de quarta-feira (14), em Campo Mourão, cerca de R$ 220 mil em crack. A droga estava escondida no teto falso de um carro. Uma mulher, de 32 anos, foi presa.

Por volta das 14h, na Unidade Operacional da BR-369, agentes da PRF abordaram um GM/Corsa com placas de Foz do Iguaçu, que vinha de Cascavel sentido Campo Mourão, conduzido por uma mulher.

Após apresentar nervosismo incomum com a fiscalização, os agentes intensificaram as buscas no carro e descobriram, escondidos dentro de um teto falso do veículo, vários pacotes de crack que, após pesados, totalizaram 24,39 kg.

Questionada, a mulher disse ser residente em Cascavel e que não sabia da existência da droga no veículo. Afirmou ainda que saiu de Foz do Iguaçu e seguiria até Maringá para visitar um parente.

Presa em flagrante, ela foi encaminhada junto com o veículo e a droga à Delegacia da Polícia Civil de Campo Mourão.

A mulher responderá pelo crime de tráfico de drogas, cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão.

Da PRF
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.