Ligue-se a nós

Notícias

Volume de produtos movimentados por ferrovia cresce 25% nos portos do Paraná

Dados são de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período de 2020.

Publicado

no

De janeiro a setembro deste ano, o volume de produtos movimentados nos portos do Paraná por ferrovia aumentou 25,19%, em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pela empresa Portos do Paraná na quarta-feira (13/10).

O crescimento mostra que segue em alta a participação do modal ferroviário no transporte de cargas que chegam ou saem pelos terminais portuários paranaenses.

Para o diretor de Desenvolvimento Empresarial da empresa pública Portos do Paraná, André Pioli, o ideal, para o desenvolvimento sustentável dos portos paranaenses, é que haja equilíbrio entre os modais. Segundo ele, o objetivo a médio e longo prazo é alcançar participação equilibrada entre os modais rodoviário e ferroviário no transporte de cargas, sentido porto e inverso.

“Para isso, estamos desenvolvendo projetos como o Moegão, para descarga ferroviária exclusiva no Corredor Leste de Exportação, e apoiando os investimentos que o Governo do Estado vem fazendo na Nova Ferroeste”, completou o diretor, atualmente presidente em exercício na Portos do Paraná.

Nos primeiros nove meses deste ano, chegaram ou saíram de trem 19,7% do total movimentado pelos portos paranaenses. Isso equivale a 8.752.258 toneladas de carga. Em 2020, no mesmo período, essa participação foi de 15,9% – equivalente a 6.991.429 toneladas.

O aumento foi observado, principalmente, no transporte de soja, farelo, açúcar e fertilizantes. Também são destaques derivados de petróleo, contêineres e trigo, segmentos que não tiveram volume movimentado em vagões em 2020.

Das 8.890.869 toneladas de cargas conteinerizadas que chegaram ou saíram pelo Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), 9% (805.238 toneladas) foi transportado pelo modal ferroviário. De derivados de petróleo, neste ano, 7% do que foi transportado no período, foram pelos trilhos. O percentual equivale a 231.582 toneladas dos produtos.

Pelo modal rodoviário, chegaram e saíram 2.152.447 toneladas. De trigo, das 223.282 toneladas importadas ou exportadas pelos portos do Paraná, 10% (21.646 toneladas) foram em vagões.CAMINHÕES – Das 44.486.026 toneladas movimentadas nos primeiros nove meses deste ano, 77.9% (36.641.812 toneladas), chegaram ou saíram dos portos do Paraná em caminhões. No mesmo período, em 2020, essa participação do modal rodoviário era de 82,8% (36.347.985 toneladas de cargas).

OLEODUTO – Os únicos produtos transportados pelo duto são os derivados de petróleo. Como houve alta no volume movimentado no período, de maneira geral, também foi registrado aumento nessa modalidade de transporte. Neste ano, foram 1.091.957 toneladas (equivalente a 2,5% do total) transportadas pelo oleoduto que liga o Porto de Paranaguá à refinaria, em Araucária. No ano passado, foram 559.238 toneladas (1,3% do total).

Da Portos do Paraná
Clique para comentar

Deixe seu comentário!

Notícias

Informe da Sesa registra 10 novos casos da dengue no Litoral

Ao todo são 722 casos confirmados no Paraná.

Publicado

no

Por

O boletim semanal da dengue publicado na terça-feira (25/01), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), registrou mais 10 casos da doença no Litoral, sendo 3 em Guaratuba, 3 em Paranaguá e 4 em Pontal do Paraná. Guaratuba e Paranaguá apresentam casos autóctones.

78 casos seguem em investigação na região: Antonina, Guaraqueçaba (3), Guaratuba (2), Matinhos, Paranaguá (61) e Pontal do Paraná (10).

Ao todo são aproximadamente 16 mil casos suspeitos e 722 confirmados no Estado. Os dados são do 22º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

Até o momento, 308 municípios registraram notificações de dengue. Destes, 119 confirmaram a doença, sendo 84 com casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência. Há ainda 2.620 casos em investigação e nenhum registro de óbito neste período.

Mais de 11 mil casos foram descartados desde o início do período de análise, entre 15,9 mil notificações.

Confira o informe completo clicando AQUI.

Com informações da Sesa
Continuar Lendo

Notícias

Justiça condena caseiro por assassinato de empresário curitibano em Matinhos

Crime ocorreu em junho de 2021 no balneário Perequê

Publicado

no

Por

Thiago Leal Barros, de 35 anos (foto), foi condenado pela Justiça, nesta semana, a 44 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato do empresário curitibano Maruan Uthman Majid, em 13 de junho de 2021, no balneário Perequê, em Matinhos. Thiago era caseiro do empresário e foi preso pela Polícia Civil três dias após o crime.

Na época, Maruan, de 52 anos – que era proprietário da loja de roupas infantis Xiquita – foi morto com três tiros quando chegava em sua residência junto com a namorada, de 44 anos. A mulher também foi atingida por um tiro no rosto, mas sobreviveu. E apontou o caseiro como o autor dos disparos.

MOTIVAÇÃO
Thiago Barros – que trabalhava há anos para a família do empresário – teria sido surpreendido pelo empresário e pela namorada dentro da residência de Maruan, no balneário Perequê. Ele teria furtado algumas armas colecionadas por Maruan, o que teria motivado uma discussão que culminou nos tiros.

À época, a delegada Sâmia Coser, titular da delegacia de Matinhos, disse que a namorada do empresário apontou Thiago como autor dos disparos, o que motivou um pedido de prisão temporária do caseiro. Porém, quando a polícia o procurou, o caseiro já havia desaparecido, reaparecendo dias depois, acompanhado de um advogado.

Mesmo negando o crime, Thiago Leal Barros foi preso pela Polícia Civil, permanecendo na cadeia até enfrentar o Tribunal do Júri, na última terça-feira (25/01).

NOTÍCIA RELACIONADA

Preso suspeito de matar empresário no último domingo em Matinhos

Continuar Lendo

Notícias

UFPR abre inscrições para cursos de idiomas

Inscrições vão até sexta-feira (28), pela internet

Publicado

no

Por

UFPR Litoral

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) está com inscrições abertas para 14 cursos de idiomas do Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin).

Inscrição – Novos estudantes têm até sexta-feira (28/01) para fazer um pré-cadastro via plataforma do Siga e validá-lo, para ter acesso ao sistema. Para quem já estuda no Celin, o período de adesão encerrou no dia 25. As aulas devem começar no dia 7 de fevereiro, terminando em junho.

Confira os cursos disponíveis:

  • Alemão;
  • Espanhol;
  • Francês;
  • Grego;
  • Inglês extensivo;
  • Inglês instrumental;
  • Inglês conversação;
  • Italiano;
  • Japonês;
  • Latim;
  • Libras;
  • Português como língua estrangeira;
  • Polonês;
  • Redação em língua portuguesa.

Devido à pandemia, as aulas devem começar no sistema remoto. Entretanto, a instituição informou que as atividades presenciais devem ser iniciadas assim que houver melhora nos índices epidemiológicos.

Os interessados em ingressar em turmas intermediárias ou avançadas podem realizar teste de nivelamento online, conforme instruções que serão repassadas para cada curso. Os testes de nivelamento são gratuitos para todos os alunos.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.