Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Trio é preso após brutal assassinato no centro de Paranaguá

OS TRÊS FORAM PRESOS LOGO APÓS O CRIME

Agora Litoral
O homicídio de um homem no centro de Paranaguá, na manhã desta quinta-feira, 5, resultou na prisão de três pessoas. Letícia dos Santos Porto Marques, de 19 anos, foi abordada logo após o crime por um guarda civil municipal. Em seguida também foram localizados, pela Polícia Militar, Kelvin Mendes dos Santos, de 19, e Jhonata Fragoso Padovany, de 25 anos.

Encaminhados à 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, os três foram autuados por homicídio qualificado e permanecem recolhidos no setor de carceragem local à disposição da Justiça. Dos presos, apenas Jhonata já tinha passagens pela polícia.

A vítima do homicídio foi identificada como Guilherme Galan Constantino, de 35 anos, assassinado com cerca de dezessete golpes de faca desferidos por Letícia. Ele entrou em óbito no local e o corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde familiares compareceram para fazer o reconhecimento oficial, mas como não havia documentação para a liberação, deverá ser realizado exame de papiloscopia para a confirmação oficial da identidade.

Faca usada para matar Guilherme

O HOMICÍDIO
Segundo o que foi apurado pela polícia, o crime ocorreu por volta das 6 horas. Tudo começou quando Letícia e os dois rapazes passavam em frente uma panificadora no cruzamento das ruas Júlia da Costa e Desembargador Hugo Simas e a moça reconheceu Guilherme como sendo o indivíduo que a teria estuprado.

De imediato os dois rapazes entraram na panificadora e puxaram a vítima para fora, a qual acabou sendo agredida por Letícia e entrou em óbito no local, em decorrência de um golpe fatal em seu peito, que perfurou pulmão e coração.

No momento do crime, o guarda civil municipal que se encontrava de serviço na guarita do Palácio São José, sede da prefeitura municipal, foi acionado por populares, que informaram sobre a agressão. Ele foi atrás dos suspeitos e conseguiu prender Letícia a poucos metros do local do homicídio.

Ao ser abordada, a garota teria informado que tinha sofrido violência sexual de Guilherme e por isso o agrediu com a faca. Ela ainda estava com a arma do crime. O GCM Wilson falou sobre a prisão da garota. Veja:

A PRISÃO DOS COMPARSAS
Kelvin e Jhonata acabaram fugindo em uma bicicleta, mas como o crime foi registrado pelas câmeras de monitoramento da panificadora, eles foram localizados ainda pela manhã, por policiais militares.

Por volta das 11 horas, a PM recebeu informações de que os dois indivíduos envolvidos no homicídio estariam circulando a pé, próximo de uma marina, na Rua Visconde de Nácar, bairro Costeira. Uma equipe rapidamente se deslocou ao local informado e abordou os suspeitos.

Na busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado com os dois rapazes, que, ao serem indagados sobre o homicídio, confessaram ter participação e Jhonata ainda teria alegado ser namorado da autora.

Jonatha e Kelvin foram presos pela Polícia Militar

De acordo com o que foi apurado pela polícia, tanto Guilherme, a vítima, como Letícia, a autora do homicídio, encontravam-se em situação de rua. A moça seria da cidade de Curitiba, enquanto a vítima seria do bairro Bertioga, mas a cerca de cinco meses não convivia com os familiares. Jonatha tem endereço no bairro Rocio e Kelvin na Gabriel de Lara, no centro de Paranaguá.

NOTÍCIA RELACIONADA

Briga entre moradores de rua termina com homem esfaqueado 17 vezes

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios