Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Trapiche cai pela quarta vez em menos de um ano na Ilha do Mel

METADE DA ESTRUTURA ESTÁ SUBMERSA

Da Gazeta do Povo
O trapiche da Praia de Brasília, na Ilha do Mel – que passou por reforma entre 2017 e 2018 –, no Litoral do Paraná, despencou pela quarta vez em menos de um ano. Depois de uma interdição pela Marinha no último mês de fevereiro e de um novo anúncio de reparos menos de seis meses após o fim da longa reforma, a passagem de embarque e desembarque sucumbiu de novo na manhã desta segunda-feira (24) e agora está parcialmente interditada.

De acordo com moradores locais, a metade da estrutura está submersa. Por causa do acidente, os barcos estão atracando na parte do meio da passagem, que ainda permanece fora d’água. A situação preocupa a comunidade, já que no mês que vem, além da tradicional Festa da Tainha, a Ilha será sede dos campeonatos brasileiro e paranaense de surf.

Segundo o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), responsável pelos trapiches da Ilha do Mel – unidade de conservação do estado – a queda foi por causa “das condições climáticas e do mar”. Com o mais recente problema, o IAP refez a promessa de alugar emergencialmente um trapiche flutuante que ficará ao lado da estrutura atual.

Ainda em maio, após reconhecer os problemas no trapiche da praia de Brasília, o IAP chegou a confirmar a necessidade de suspender a plataforma e consertar novamente os flutuantes, os roletes e as peças metálicas, além de uma nova dragagem da bacia de evolução e colocação de estrutura de barreira de contenção que impedisse a volta do assoreamento de material arenoso no local.

Problemas
Moradores da Ilha do Mel – um dos pontos turísticos mais importantes do Paraná – vêm expondo os problemas do trapiche da praia de Nova Brasília há tempos. Em um dos capítulos da novela que parece não ter fim, na véspera de réveillon,  parte da estrutura cedeu depois que uma das peças metálicas de sustentação do trapiche se soltou. Uma idosa que tentou atravessar a passagem horas depois do incidente caiu e ficou ferida.

A situação causou indignação entre os moradores da ilha, uma vez que o trapiche havia acabado de sair de um processo de reforma que se arrastou por dois anos. Nesse meio tempo, o custo das obras, inicialmente estipulado em R$ 325 mil ganhou um acréscimo de R$ 49,2 mil.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios