Ligue-se a nós

Notícias

Primeiro lugar no Vestibular da UFPR tem 17 anos e não fez cursinho

Luigi Peceguini é o novo calouro do curso de Engenharia Mecânica

Publicado

no

Paula Weidlich/Tribuna do Paraná

“Uma explosão de sentimentos e a sensação de que todo o esforço valeu a pena”. Assim o jovem Luigi Galvan Peceguini, de 17 anos, definiu como se sentiu na tarde desta quarta-feira (15) ao saber que foi aprovado em primeiro lugar no Vestibular 2020 da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Luigi é o novo calouro do curso de Engenharia Mecânica.

Assim que soube do resultado, Luigi recebeu ligação de parabenização do reitor Ricardo Marcelo Fonseca e partiu para a festa do tradicional banho de lama no Campus Agrárias, no bairro Cabral.

“Eu sabia que tinha ido bem nas provas, esperava ter sido aprovado, mas nunca imaginei que ficaria em primeiro lugar”, disse o novo calouro. “Eu já estava no carro, indo para o banho de lama, quando recebi a ligação do reitor da UFPR; foi emocionante”, conta Luigi, que conquistou a nota de 926,813, ficando à frente dos 38.453 candidatos que se inscreveram nesta edição do processo seletivo da UFPR.

Luigi comemora com a mãe, Rosane, o primeiro lugar geral no vestibular da UFPR. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná

Disciplina e muito estudo

O jovem, que era aluno do terceiro ano do ensino médio no Colégio Marista Paranaense, em Curitiba, conta que não fez cursinho e que esta foi a segunda vez que enfrentou as provas do vestibular da UFPR. “No ano passado fiz como ‘treineiro’, para ver como era. Este ano foi para valer, me preparei para isto”, diz Luigi.

Para alcançar seu objetivo e ser aprovado em Engenharia Mecânica, o rapaz, que mora com os pais, adotou uma intensa rotina de estudos. “Eu estudei bastante e planejei meu dia. Me organizei para estudar todos os dias, por pelo menos três ou quatro horas, todas as tardes, após voltar da aula. Só aos domingos eu repassava as matérias que tinham ficado para trás durante a semana e aproveitava para descansar”, revela.

Além da dedicação aos livros e apostilas, Luigi também credita seu bom desempenho às atividades esportivas, que manteve em seu dia a dia para recarregar as energias. “Fazer esportes também fez parte da minha rotina. Gosto de nadar, como hobby, e andar no parque, sempre que dá. Isso também ajudou muito durante minha preparação”, afirma.

Feliz com a aprovação, Luigi já pensa em seu futuro profissional. “Pretendo seguir carreira na engenharia mecânica, uma área muito importante na atualidade, que pode ajudar no desenvolvimento de novos produtos”, conta o jovem.

Deixe seu comentário!

Notícias

Paraná já emite novo modelo de carteira de identidade

Documento possibilita a inclusão de diversos dados

Publicado

no

Por

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) iniciou a emissão de um novo modelo de carteira de identidade. O documento possibilita a inclusão de diversos dados e oferece mais segurança contra a falsificação. O antigo Registro Geral (RG) continua válido.

De acordo com a PCPR, a nova versão é mais segura contra falsificações porque, por meio de biometria, são acessadas todas as informações de outros documentos pessoais, além de verificar se a pessoa possui outro RG no Estado, evitando fraudes.

Em caso de roubo ou extravio da carteira de identidade atual, pode ser solicitada a 2ª via rápida. Nesse caso, será emitida no novo modelo, mas apenas com as informações que já contém hoje. Quem desejar o novo layout e com a inclusão de novos dados deve seguir os passos para a emissão da primeira via.

O diretor do Instituto de Identificação da PCPR, Marcus Vinícius Michelotto, avalia o novo documento como um grande passo.

“É o Estado do Paraná se adequando a um decreto federal que dará mais sentido e valor ao RG. Além disso, a carteira de identidade vai possibilitar que o cidadão tenha um documento único”, acrescenta. Sete estados, incluindo o Paraná, já atendem o decreto.
NA PRÁTICA – O novo modelo permite a inserção de dados referentes à Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Programa de Integração Social (PIS), Número de Identificação Social (NIS), Programa de Formação e Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Cartão Nacional de Saúde (SUS), Certificado Militar, carteira nacional de habilitação, título de eleitor, tipo sanguíneo e fator RH.

O cidadão ainda pode incluir condições especiais de saúde e nome social, mediante requerimento por escrito e relacionado à identidade de gênero.

Para que todos esses dados constem na carteira de identidade é necessário apresentar documentos oficiais comprobatórios no momento do atendimento no posto do Instituto de Identificação.

No caso do NIS, PIS, Pasep e SUS, o requerente deve levar o cartão de inscrição original.

Para inserir CTPS, carteira de habilitação, título de eleitor e Certificado Militar é preciso fornecer o documento original ou cópia autenticada.
SAÚDE – Para acrescentar tipo sanguíneo e fator RH é necessário apresentar o resultado do exame laboratorial, caderneta de vacinação e outros documentos similares contendo os dados do requerente.

Além disso, a assinatura e registro no órgão de classe específico do profissional responsável pelo exame laboratorial ou emissão do documento.

No caso de incluir condições especiais de saúde, o cidadão deverá levar atestado médico ou documento oficial que comprove a vulnerabilidade ou condição particular de saúde. Os modelos de relatório e atestado médico, assim como informações detalhadas, estão disponíveis no portal da PCPR.

Basta acessar http://www.policiacivil.pr.gov.br, rolar a página até a ferramenta “Serviços da PCPR”, selecionar a aba Carteira de Identidade e clicar na opção de instruções.

Da AEN
Continuar Lendo

Notícias

Turista de Maringá morre afogado em praia de Matinhos

Ele entrou no mar com uma pequena prancha de surfe e desapareceu

Publicado

no

Por

João Silvério de Souza, de 48 anos, morreu afogado, na noite de terça-feira (21), após sumir no mar, na praia de Caiobá, em Matinhos, no Litoral do Paraná.

Ele teria ido à praia com os filhos, de 7 e 11 anos, por volta das 20 horas, entrado na água com uma pequena prancha de surfe e desaparecido logo após.

João chegou a ser socorrido com vida, foi encaminhado no helicóptero da Polícia Militar à Unidade de Pronto Atendimento-UPA de Matinhos, mas não resistiu.

O Corpo de Bombeiros acredita que a vítima tenha sido arrastada pela correnteza.

De Maringá, João Silvério de Souza passava férias com a família no Litoral.

O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Continuar Lendo

Notícias

Marinha alerta para risco de ciclone subtropical em alto-mar

Fenômeno deve ocorrer entre quinta-feira e sábado (25)

Publicado

no

Por

A possibilidade de formação de um ciclone subtropical, em alto-mar, entre o norte do estado do Rio de Janeiro e o Sul do estado do Espírito Santo, nesta quinta-feira (23), poderá afetar as condições do mar no Paraná.

Segundo a Marinha Brasileira, que emitiu um alerta para o fenômeno, a atenção deve ser redobrada entre esta quinta-feira e sábado (25).

Apesar de o risco de ciclone subtropical ser longe do litoral paranaense, os ventos gerados pelo fenômeno poderão gerar agitação marítima e ondas de direção sudeste a leste com três e quatro metros de altura em alto-mar, entre o estado de Santa Catarina e Rio de Janeiro, ou seja, também no Paraná.

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, não há previsão de alteração no tempo no litoral paranaense por conta do risco do ciclone subtropical na região sudeste do país.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.