Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Populares detêm acusado de estupro e batem nele até a chegada da PM

Leandro apanhou após ser acusado de estupro

Agora Litoral
Cerca de 15 homens descobriram o paradeiro de um rapaz acusado de estupro em Matinhos, no Litoral do Paraná, bateram nele e só pararam com a chegada da Polícia Militar. O fato aconteceu na manhã deste domingo na Rua Santa Maria II, bairro Vila Nova.

Por volta das 9 horas, aproximadamente 100 pessoas realizavam buscas por Leandro Salvador de Oliveira, de 18 anos, após ele ser reconhecido em fotos espalhadas pelas redes sociais como o autor de um estupro de uma jovem de 20 anos, ocorrido no sábado.

Outra característica que ajudou no reconhecimento do acusado pelo estupro é que ele teria uma traqueostomia (procedimento médico em que um orifício é aberto na traqueia para a passagem de ar). Ao olharem as fotos, os populares identificaram onde Leandro poderia estar e se deslocaram para a Vila Nova.

Descoberta a casa onde Leandro moraria, cerca de 15 homens entraram na residência, onde estavam a esposa dele, um bebê de sete meses e outras duas crianças, de dois e seis anos. Os homens mostraram a foto para a mulher e ela confirmou que era realmente seu marido e que este estaria no interior da casa, mas Leandro havia fugido por uma janela.

Os homens procuraram em tudo que é canto, mas não o acharam. O acusado de estupro só foi encontrado minutos após, ao voltar para dentro da casa. Ele havia se escondido no porão e, achando que os homens haviam ido embora, retornou e se enfiou embaixo de um sofá, mas os homens retornaram e o acharam.

O rapaz apanhou bastante e gritava por ‘socorro’ até ser detido pelos policiais militares que, ao chegarem à casa dele, o encontraram caído ao solo, depois de ter apanhado dos populares. Os agressores fugiram ao avistar a chegada da PM.

Leandro foi levado para DP e confessou o estupro

CONFISSÃO
Levado ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes para atendimento médico e posteriormente à Delegacia de Polícia Civil, Leandro confessou o estupro e também que estava foragido da Delegacia de Guaratuba. Ele continua preso na Delegacia de Matinhos.

Vítima contou como foi o estupro

A vítima do estupro, de 20 anos, apresentou-se na Delegacia de Polícia de Matinhos no final da noite de sábado. Ela contou que estava em sua residência arrumando seus pertences para ir para Curitiba quando se deparou com um indivíduo entrando na casa. Segundo o que narrou, o homem pediu para ela ficar quieta e disse que se tratava de um sequestro.

O pseudo sequestrador a amarrou em sua cama, pediu para ficar quieta novamente e trancou a porta da casa. Ao retornar para o quarto, o homem a desamarrou e, com uma faca em mãos, pediu para ela tirar a roupa e que não olhasse para ele. A garota informou ter sido abusada sexualmente e que, depois do estupro, o homem revirou a casa e furtou cerca de R$ 70,00 em dinheiro e foi embora.

Após o fato, a jovem chamou colegas e parentes e descreveu o abusador como um jovem que possuía uma tatuagem em um dos braços e que estava com uma traqueostomia. Ela reconheceu Leandro em uma foto mostrada por um colega seu.

A moça explicou só ter comparecido na Delegacia de Polícia por volta das 23h40 do sábado porque foi até o Hospital das Clínicas, em Curitiba, para fazer exames e tomar remédios para se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios