Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

PM acaba com rinha de galo em Guaratuba

AÇÃO POLICIAL OCORREU NO BAIRRO PIÇARRAS

Agora Litoral
Um encontro de galistas dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que ocorreria em um galpão no bairro Piçarras, em Guaratuba, com a promoção de rinha de galos, foi desmantelado pela Polícia Militar na noite deste sábado (10).

Membros da 1ª Companhia de Polícia Ambiental, após denúncia da ocorrência de brigas entre galos (que causam ferimentos e até a morte dos animais), desencadearam a operação, que envolveu policiais militares da 3ª Cia do 9º BPM, e efetuaram abordagem no local onde se desenvolviam as brigas de galos.

De acordo com a ocorrência, por volta das 21h40 foi feito ‘congelamento’ de um quarteirão e identificados 43 homens e seis adolescentes que participavam da rinha de galos.

Na ação, os policiais militares resgataram e apreenderam 29 galos, materiais destinados a equipar as aves durante as brigas (esporas rígidas, biqueira de inox e fitas adesivas, que tem a finalidade de potencializar os golpes) e ainda farto material veterinário (tesouras, pinças, agulhas de sutura, medicamentos, seringas) utilizados para o tratamento por parte dos próprios galistas aos animais feridos.

Esporas usadas nos galos para causar ferimentos nos outros
Material veterinário para tratar os galos feridos

RESPONSABILIZAÇÃO
Todos os envolvidos foram detidos e encaminhados ao 2° Pelotão de Polícia Ambiental em Guaratuba, onde, na esfera penal, os maiores foram noticiados pelo crime de maus tratos aos animais, e os menores devidamente identificados pelo ato infracional penal e entregue os seus responsáveis. O Ministério Público da Infância e Juventude de Guaratuba deverá apurar a responsabilidade dos pais em relação à participação dos filhos na atividade ilícita.

Na esfera administrativa, cada participante da rinha de galo ainda será autuado pela infração ao Art. 29 do Decreto Federal 6.514/08, no valor entre R$ 500,00 (quinhentos reais) e R$ 3.000,00 (três mil reais).

Alguns galos brigavam até a morte
Etiquetas

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Tem que nós unir esse povo ambientalista os galistas e o galismo e milenar mais antigo que a era de cristo, vamos nos organizar e buscar a legalização assim vai parar essa palhaçada e tratar os nossos animais e tratar o galismo como cultura e esporte. Tem orgulho de falar que sou galistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios