Ligue-se a nós

Notícias

Paranaguá intensifica fiscalização das medidas restritivas contra a Covid-19

Cuidados devem continuar com flexibilização, diz prefeitura

Publicado

no

Apesar do declínio no número de casos de Covid-19 em Paranaguá, no Litoral do Paraná, o vírus ainda está circulando com intensidade. Pensando no bem-estar da população, a prefeitura publicou diversos decretos com normas que devem ser respeitadas para evitar a disseminação da doença.

O coordenador da Sala de Situação da Secretaria Municipal de Saúde, Gianfrank Julian Tambosetti, lembra que em época de pandemia fica evidente a necessidade de evitar o contágio pelo coronavírus, “porém isso não pode significar opor que as pessoas possam ser economicamente capazes de adquirir as necessidades básicas para o sustento de sua família. A abertura gradual do comércio ocorreu porque pensamos na saúde como um todo, ou seja, a questão econômica do munícipe é também muito importante”.

Ainda conforme Gianfrank Tambosetti, considerando que a população está orientada quanto às medidas necessárias para evitar a disseminação do SarsCov-2, ela se torna copartícipe das ações de combate à pandemia, sendo assim possível flexibilizar as medidas de restrição.

“Além disso, a flexibilização das restrições não significa que o distanciamento social, o uso de máscara e as medidas sanitárias estão extintos, mas que esses devem estar tão presentes que sejam suficientes para o propósito de contenção da doença”, ressalta o coordenador da Sala de Situação.

Por meio das Secretarias Municipais de Segurança, Urbanismo, Saúde e Serviços Urbanos, a fiscalização está sendo intensificada em toda a cidade.

Todos os decretos municipais estão disponíveis na íntegra no site www.paranagua.pr.gov.br acessando o link Coronavírus para conferência da população em geral.

DETERMINAÇÕES EM VIGOR

Permanece a obrigatoriedade de uso de máscaras pela população em espaços públicos, comerciais e de uso coletivo, incluindo o transporte coletivo, os táxis e os veículos de aplicativos e o distanciamento social;

O Toque de Recolher ocorre de meia noite às 6h, devendo toda população manter-se recolhida em suas residências;

Venda de bebidas alcóolicas só podem ocorrer até às 22h;

Crianças menores de 12 anos e pessoas com mais de 60 anos devem permanecer em isolamento social (em casa), salvo restaurantes, pizzarias, hamburguerias, panificadoras, cafés e similares ou por questões que não possam ser evitadas;

A prática esportiva poderá ocorrer seguindo todas as normas de prevenção listadas em decreto;

Permanecem proibidas as aglomerações de pessoas nas calçadas, logradouros públicos, terrenos baldios e praças do município de Paranaguá;

Todos os estabelecimentos em funcionamento no município deverão cumprir o Protocolo de Responsabilidade Sanitária, bem como as orientações, protocolos e normas da Secretaria Municipal da Saúde, para cada segmento de atividade, referentes à prevenção da transmissão e infecção pela Covid-19;

As empresas deverão preencher e assinar Declaração de Ciência e Responsabilidade e afixá-la em local de ampla visibilidade dentro de seu estabelecimento;

Apesar da liberação para funcionamento de bares, lanchonetes e eventos comemorativos com música ao vivo não é permitida a liberação da pista de dança nos ambientes; clientes e funcionários devem manter o uso de máscaras, obedecer ao distanciamento social estabelecido em decreto relacionado ao tema, além de outras medidas de prevenção decretadas:

As atividades religiosas também devem seguir as normas estabelecidas em decretos relacionados ao tema;

Em relação às questões não apresentadas no último decreto publicado continua em vigor o que foi determinado em decretos anteriores;

O não cumprimento das normas sanitárias e de proibição de aglomeração estabelecidas serão de responsabilidade de cada estabelecimento;

O não cumprimento dessas medidas acima ensejará no fechamento compulsório do estabelecimento. O descumprimento das regras estabelecidas será passível de medidas administrativas e sanções previstas no Código de Postura e Código Tributário Municipal, além das sanções cíveis e penais;

Em caso de descumprimento às normas estabelecidas ficará o infrator sujeito à penalidade prevista no artigo 268 do Código Penal Brasileiro – “Infringir determinação do Poder Público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa:
Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa”.

Cada estabelecimento comercial essencial ou não essencial deve atender a todas as normas apresentadas em decreto. Todos os documentos estão publicados e de fácil acesso aos mesmos e população em geral no site www.paranagua.pr.gov.br no link Coronavírus.

Além das sanções descritas em decretos, o descumprimento da Lei 3.883 acarretará ao infrator as seguintes sanções: na primeira fiscalização – notificação, com prazo de 48 horas para o cumprimento das determinações (decorrido o prazo da notificação e constatado o não cumprimento da Lei será cobrada multa de 100 Unidades de Valor Fiscal do Município-UFM).

Em caso de reincidência, a multa será aplicada em dobro. Persistindo a infração, além da cobrança da multa, acarretará sucessivamente em suspensão do alvará de funcionamento por 120 (cento e vinte dias), na cassação do alvará de funcionamento.

Deixe seu comentário!

Notícias

Litoral tem 33 novos casos de Covid-19 confirmados nesta quinta-feira

Paraná soma 209.639 casos e 5.125 mortes pela infecção

Publicado

no

Por

O Litoral do Paraná teve confirmados, nesta quinta-feira (29) mais 33 casos de Covid-19, de acordo com o informe epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Os novos casos foram registrados em: Paranaguá (12); Matinhos (12); Guaratuba (4); Morretes (3); Antonina (1); e Pontal do Paraná (1).

Com essas novas confirmações, o Litoral acumula 7.875 casos da infecção provocada pelo novo coronavírus.

RECUPERADOS – Do total de casos, 6.233 já estariam recuperados, segundo a Sesa.

ÓBITOS – Desde o início da pandemia, 178 moradores do Litoral já morreram pelas consequências da Covid-19.

Paraná soma 209.639 casos e 5.125 mortes pela infecção

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou também nesta quinta-feira mais 960 casos confirmados e 27 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 209.639 casos e 5.125 mortos em decorrência da doença.

INTERNADOS – 602 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados nesta quinta-feira (29). São 489 pacientes em leitos SUS (255 em UTI e 234 em leitos clínicos/enfermaria) e 113 em leitos da rede particular (37 em UTI e 76 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 889 pacientes internados, 406 em leitos UTI e 483 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Sesa informou ainda a morte de mais 27 pacientes. Todos estavam internados. São 14 mulheres e 13 homens, com idades que variam de 29 a 91 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 12 de agosto a 28 de outubro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (5), Foz do Iguaçu (3) e Santa Terezinha de Itaipu (3), além de um óbito em cada um dos seguintes municípios: Araucária, Cambé, Cascavel, Cianorte, Colombo, Itaguajé, Ivaiporã, Juranda, Londrina, Marialva, Paiçandu, Paranavaí, Pérola, Rio Branco do Sul, Ubiratã e Umuarama.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 2.222 casos de residentes de fora – 49 foram a óbito.

VEJA O INFORME DETALHADO DA SESA

Continuar Lendo

Notícias

Paranaguá terá franquia de escola de ginástica para o cérebro

Unidade será inaugurada no dia 9 de novembro

Publicado

no

Por

O Método SUPERA, a maior franquia de escolas de ginástica para o cérebro da América Latina, inaugura uma nova unidade em Paranaguá, no dia 9 de novembro, já oferecendo ao público local a oportunidade de agendar uma aula grátis para conhecer o método e vivenciar os benefícios da ginástica para o cérebro.

“Quem passar pela unidade nesta semana, além de conhecer nossa proposta, ainda leva pra casa um brinde especial do SUPERA. Estamos muito felizes e confiantes de que o nosso trabalho só vai somar com a região”, adianta Priscilla Costa Schwenck, franqueada SUPERA Paranaguá.

A unidade SUPERA em Paranaguá funcionará na Av. Cel. José Lobo, 350 – loja 02, no bairro Oceania. Os telefones para contato são (41) 3195-4360 e (41) 99176-3562. O funcionamento será de segunda à sexta das 8h às 12h, das 14h às 18h e aos sábados das 8h às 12h.
Educação: A mudança é a única constante
O SUPERA oferece um curso que reúne ferramentas pedagógicas como o ábaco, apostilas com exercícios cognitivos, jogos online e de tabuleiro, entre outras, para trabalhar com três conceitos básicos em sala de aula, norteadores da prática de ginástica cerebral: novidade, variedade e desafio crescente, com uma equipe multidisciplinar de educadores dedicada diariamente a ampliar a oferta e o grau de dificuldade do conteúdo.

O historiador Yuval Noah Harari chama atenção no livro 21 lições para o século 21, entre outros pontos, para a disposição de educadores das próximas décadas em formar estudantes para além do conteúdo regular oferecido até hoje pelas escolas púbicas e particulares.

“Num mundo assim (…) a última coisa que um professor precisa dar a seus alunos é informação. Eles já têm informação demais. Em vez disso, as pessoas precisam de capacidade para extrair um sentido da informação, perceber a diferença entre o que é importante e o que não é, e acima de tudo combinar os muitos fragmentos de informação num amplo quadro do mundo”.

Equipe Supera de Paranaguá

Conheça mais sobre o SUPERA nas redes sociais:

@superaparanagua

Facebook: Método SUPERA Paranaguá

Continuar Lendo

Notícias

Consulta pública sobre colégios cívico-militares é prorrogada até sexta-feira

Mais da metade da comunidade escolar precisa registrar voto.

Publicado

no

Por

A Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná prorrogou até sexta-feira (30) o prazo de votação na consulta pública que vai decidir sobre a migração de 216 escolas tradicionais para o modelo Cívico-Militar. O novo prazo permite que as escolas atinjam o quórum mínimo – mais da metade da comunidade escolar precisa registrar voto.

Até o início da noite desta quarta-feira (28), 70% do quórum mínimo dos pais, alunos, funcionários e professores somando todas as escolas selecionadas haviam participado (mais de 48 mil pessoas). Das 216 escolas, 52 delas já alcançaram quórum mínimo, com maioria dos votos a favor do novo modelo.

Durante esta quinta e sexta-feira, as escolas continuarão com o processo de consulta pública. A comunidade escolar precisa ir presencialmente às instituições, entre às 08h e 20h. O resultado total da votação será divulgado na sexta-feira (30).

NOVO MODELO – O modelo de escolas cívico-militares vai proporcionar mais aulas aos estudantes, aprimorando a qualidade do ensino.

“Teremos aulas adicionais de Português, Matemática e Civismo, para estudar leis, Constituição Federal, papel dos três poderes, ética, respeito e cidadania. Os alunos vão estudar mais”, explica Renato Feder, secretário da Educação e do Esporte.

No Ensino Médio, haverá, ainda, a adição da disciplina de Educação Financeira.

Além de questões curriculares, outra mudança trazida pela nova modalidade de ensino, que será aplicada em escolas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, é a gestão compartilhada entre civis e militares.

O diretor-geral e o diretor auxiliar permanecem sendo civis e as aulas continuam sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto o diretor cívico-militar será responsável pela infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares.

Haverá, também, de dois a quatro monitores militares do Corpo de Militares Estaduais Inativos Voluntários (CMEIV), conforme o tamanho da escola.

CONSULTA PÚBLICA — Fazem parte da comunidade escolar professores, funcionários e pais de alunos matriculados na instituição. Caso o estudante seja maior de idade (18 anos), também participa da consulta.

Para votar na consulta pública é necessário levar documento pessoal com foto, e recomenda-se que cada pessoa leve sua própria caneta.

Pais ou responsáveis votam de acordo com o número de estudantes matriculados sob sua tutela na escola, ou seja, uma mãe com três filhos pode votar até três vezes.

Estão sob consulta da comunidade colégios em regiões com alto índice de vulnerabilidade social, baixos índices de fluxo e rendimento escolar, conforme a legislação aprovada pela Assembleia Legislativa.

As escolas também precisam estar em municípios com ao menos duas escolas estaduais na área urbana.

Da Agência Estadual de Notícias
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.