Ligue-se a nós

Notícias

Nova sede vai ampliar serviços do Creas em Pontal do Paraná

Inauguração está prevista para ocorrer em novembro.

Publicado

no

Fotos: Gilson Abreu

A famosa brincadeira do antes e depois da transformação que anima programas de auditório pelo País serve para ilustrar bem a situação do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Pontal Paraná, no Litoral.

A estrutura provisória, acanhada, que funciona nos fundos de uma unidade da secretaria municipal da Saúde, vai dar lugar a um complexo novo, com 206 metros quadrados, projetado para receber todas as atividades desenvolvidas pelo órgão no balneário de Ipanema.O investimento do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, é de R$ 645.300,00. A inauguração está prevista para ocorrer em novembro.

“Pontal do Paraná, e o Litoral como um todo, necessitava de um projeto deste porte. Logo que assumimos o mandato, no ano passado, traçamos um plano de infraestrutura para a região, como foco no desenvolvimento econômico e na melhoria da qualidade de vida. No caso do Creas, é uma estrutura que vai dar suporte para aquela parcela da população menos assistida, que mais precisa do Governo do Estado”, acrescenta o governador Carlos Massa Ratinho Junior..

Coordenadora do Creas de Pontal, Jucimara de Fátima Pilatti cita uma série de ações que poderão ser desenvolvidas com a mudança de endereço. O espaço, diz ela, vai funcionar em uma região voltada para atender a serviços destinados à população.

Há nos arredores delegacia, pronto-socorro, academia do idoso, centro médico exclusivo para a mulher e Centro de Referência de Assistência Social (Cras), o que facilita a locomoção da população.

“Esperamos esse equipamento desde 2013. O que temos atualmente não é nada adequado, sem acessibilidade, salas individuais e banheiros adaptados, por exemplo. No prédio novo teremos tudo isso e ainda estruturas coletivas para atender grupos e famílias”, conta.

De acordo com Jucimara, a maior demanda na cidade é por acolhimento a crianças, mulheres e idosos.

Ela afirma que os problemas de violência familiar, abuso sexual e negligências em relação à terceira idade aumentaram consideravelmente neste período de reclusão em virtude de pandemia de coronavírus.

“Muitas vezes, quando a família não dá suporte, precisamos agir para acolher a população”, ressalta.

“A construção dessa nova sede do Creas vai proporcionar mais segurança e apoio às pessoas idosas, com deficiência e aos adolescentes e às suas famílias de Pontal do Paraná”, afirma o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.
POLÍTICA ASSISTENCIAL – A Política Nacional de Assistência Social (PNAS) tem a família como foco para o trabalho social a ser desenvolvido pelos serviços da rede socioassistencial.

Cras e Creas são espaços que visam o empoderamento das famílias e de seus membros para o enfrentamento das situações de vulnerabilidade e risco social, contribuindo para a construção e reconstrução das relações familiares e comunitárias.

Conforme dispõe a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, o Cras, equipamento da Proteção Social Básica, visa a prevenção da ocorrência de situações de vulnerabilidade social e risco nos territórios.

Já o Creas, equipamento da Proteção Social Especial de Média Complexidade, busca o trabalho social com as famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social por violação de direitos.

Ou seja, enquanto o Cras previne situações de vulnerabilidade social e risco, o Creas cuida das consequências ocasionadas pela vulnerabilidade e risco social. “São espaços fundamentais porque trabalham na ponta com as pessoas mais necessitadas”, destaca Leprevost.

Da AEN

Deixe seu comentário!

Notícias

Litoral registra mais 1 óbito e 103 novos casos de Covid nesta quarta-feira

Paraná ultrapassa 285 mil casos confirmados da doença

Publicado

no

Por

O Litoral do Paraná registrou mais 1 óbito e 103 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira (2). Os dados estão no informe epidemiológico da Secretaria do Estado da Saúde (Sesa).

O óbito confirmado no boletim é de um morador de Morretes. Os novos casos foram registrados em: Paranaguá (68); Morretes (17); Guaratuba (13); Antonina (3); Guaraqueçaba (1) e Pontal do Paraná (1).

Com essas informações, a região litorânea passa a ter 10.197 casos e 213 óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

CASOS POR CIDADE – Paranaguá (5.862); Guaratuba (1.126); Antonina (899); Pontal (807); Morretes (789); Matinhos (590) e Guaraqueçaba (124).

ÓBITOS – Paranaguá (107); Guaratuba (25); Matinhos (23); Antonina (21); Pontal (17); Morretes (16) e Guaraqueçaba (4).

RECUPERADOS – 7.914 pessoas já teriam se recuperado da doença. Em Paranaguá (4.489); em Guaratuba (933); em Antonina (753); em Pontal do Paraná (639); em Morretes (555); em Matinhos (484) e em Guaraqueçaba (61).

O Paraná soma 285.837 casos e 6.188 mortos em decorrência da doença.

Veja o Boletim da Sesa.

Continuar Lendo

Notícias

Pandemia de Covid-19 faz Prefeitura de Pontal do Paraná suspender concurso

Provas seriam realizadas no sábado (5) e no domingo (6)

Publicado

no

Por

A Prefeitura de Pontal do Paraná decidiu suspender o concurso público 001/2020 e adiar as provas marcadas para os dias 5 e 6 de dezembro, sábado e domingo próximos. Em nota, a Prefeitura não citou nenhuma data para a realização das provas.

A decisão considerou vários aspectos ligados ao significativo aumento de pessoas contaminadas pela Covid-19 no Paraná, bem como as medidas adotadas pelo Governo do Estado para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus.

“A realização do concurso público com a reunião dos candidatos seria temerária, podendo implicar num crescimento exponencial no número de casos no município”, diz a nota assinada pelo prefeito Fabiano Alves Maciel (Binho).

A Prefeitura destacou ainda que houve 8.018 inscritos para a realização do concurso, “número expressivo que inevitavelmente iria acarretar num aumento de pessoas neste município, pois representa aproximadamente um adicional de 30% de sua população, em contradição às medidas de proteção do contágio pela Covid-19”.

VEJA A NOTA DA PREFEITURA
Continuar Lendo

Notícias

Comércio do Litoral do Paraná se prepara para a alta temporada atípica

Várias estratégias de segurança estão sendo adotadas para receber os veranistas

Publicado

no

Por

Cidade de Guaratuba (Foto: Arnaldo Alves)

A chegada do verão costuma multiplicar o número de turistas nas praias do Litoral do Paraná. No último réveillon, as cidades de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná juntas receberam mais de 1 milhão e 200 mil turistas para as festividades de ano novo. Para as festas de 2020, mesmo durante a pandemia, os comerciantes estão esperançosos para registrar resultados semelhantes.

A Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Guaratuba (ACIG), Solange Aparecida de Souza e Silva, explica que o setor alimentício litorâneo foi um dos mais afetados devido à medida restritiva de isolamento social.

“Para poder receber os clientes, os restaurantes têm se reorganizado para o atendimento interno e redobrado os cuidados na produção. Além disso, os serviços de entrega já estão fazendo parte do dia a dia desses empreendimentos”, diz.

A Rede Bangalô dos Pastéis, que conta com duas unidades nas cidades de Matinhos e Guaratuba, aproveitou os meses que antecedem o verão para realizar treinamentos com os funcionários sobre cuidados e prevenções com a doença.

“Todo mundo está na ânsia de chegar ao fim da pandemia, voltar à normalidade, querendo sair, aproveitar. Mas enquanto isso não acontece, queremos estar preparados para atender os clientes com segurança”, conta Augusto Pedrotti, sócio proprietário do Bangalô dos Pastéis.

Além dos treinamentos, a rede também vai disponibilizar álcool em gel na entrada do estabelecimento, distribuir cartilhas educativas contendo os cuidados com o vírus, implantar o processo de medição de temperatura na testa ao entrar na loja, fornecer embalagens higienizadas, entre outras estratégias rígidas para a prevenção da doença.

“Vários outros empreendimentos do litoral também estão buscando formas de oferecer mais segurança e conforto aos clientes durante a alta temporada. É a época mais importante do ano para nós, e precisamos passar muita segurança para que o nosso público venha para o litoral e consuma sem riscos”, completa Pedrotti.

Proprietários da Rede Bangalô dos Pastéis

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.