Ligue-se a nós

Notícias

Morretes vai reabrir para o turismo com agendamentos e adaptações à pandemia

Reabertura cautelosa ocorre a partir de 7 de agosto.

Publicado

no

Foto: Priscilla Forone

O Ministério Público e a Prefeitura de Morretes autorizaram, para o dia 7 de agosto, a reabertura cautelosa do turismo na cidade, embasada nas orientações da Organização Mundial da Saúde e de especialistas no combate à pandemia do novo coronavírus. O município, localizado no litoral paranaense, segue a tendência já vista em outras cidades, como Foz do Iguaçu (PR) e Gramado (RS).

Para acessar a cidade, os visitantes deverão realizar a reserva ou compra do passeio e serviço diretamente com o estabelecimento que irão visitar. Em seguida, deverá acessar o site www.morretesdestinocerto.com.br para fazer um cadastro e gerar um QR Code, que será apresentado na barreira sanitária.

O objetivo da ferramenta, implantada pela Motu Inteligência Digital, é controlar o fluxo na cidade e fazer rastreamento de contatos, caso necessário. Cerca de 3.770 pessoas poderão visitar a cidade, com acesso restrito às sextas, sábados e domingos, desde que com destino certo e cronograma de visitação definidos. Sem o cadastro e QR Code, o turista não poderá visitar a cidade.
Cerca de 50% da população economicamente ativa de Morretes depende direta ou indiretamente do setor do turismo na cidade, que, desde o mês de março, quando as atividades foram suspensas, registrou prejuízo de aproximadamente R$ 8 milhões.

“A reabertura do turismo vem para resgatar muitos empregos e empresas que estão à beira da falência. O comprometimento dos empresários é forte, visto que a saúde dos turistas e dos munícipes é uma prerrogativa para nós abrirmos. Temos plena consciência disso e as empresas estão capacitadas, dentro de cada área, para fazer valer todos os protocolos de segurança”, comenta o presidente do Morretes Convention e Visitors Bureau, Lourenço Malucelli.

Ekôa Park é um dos atrativos turísticos da região que vai retomar as atividades. O paraíso ecológico ocupa uma área de 238 hectares, localizado dentro da maior área contínua remanescente de Mata Atlântica, denominada Grande Reserva, com atividades destinadas ao lazer, entretenimento, educação ambiental e desenvolvimento profissional.

O parque se adequou ao plano de reabertura, trazendo algumas novidades para garantir a segurança dos turistas, colaboradores e moradores da cidade:

  • Uso obrigatório da máscara;
  • Bilheteria online;
  • Fiscalização e controle do fluxo de turistas para evitar aglomerações;
  • Capacidade de visitação reduzida, operando 50% abaixo de sua capacidade normal.

BENEFÍCIOS
“O contato com a natureza traz uma série de benefícios em aspectos corporais e mentais. Em um momento tão difícil como a pandemia, desconectar das tarefas do dia a dia e se reconectar com a natureza, com os devidos cuidados, é uma forma de promover o bem-estar. Por isso, adaptamos nossas atividades e inserimos novas práticas para que as pessoas aproveitem essa experiência com conforto e segurança”, explica a diretora do Ekôa Park, Tatiana Perim.

Outra medida implementada foi no restaurante Oka Gastronomia, que fez a transição do buffet para pratos a la carte e opções de cestas de piquenique para as famílias aproveitarem o ar livre.

O parque oferece programações para todas as idades, com impacto positivo na promoção da conservação do patrimônio natural e da biodiversidade, além de experiências culturais, históricas e gastronômicas.
O Ekôa Park é um paraíso ecológico dentro da maior área contínua remanescente de Mata Atlântica, que encanta e inspira por meio de experiências únicas e transformadoras, conectando as pessoas com a natureza.

Localizado em Morretes, na região litorânea do Paraná, o parque foi criado a partir da necessidade de proteger e preservar uma reserva de 238 hectares de Floresta Atlântica, ameaçada pelo desmatamento irregular, invasão de posseiros e caçadores.

Acreditando no poder da transformação, o empreendimento foi idealizado para mudar esse cenário, agindo como um catalisador de novas oportunidades e disseminador de conhecimento, em uma área privilegiada destinada ao lazer, entretenimento, educação ambiental e desenvolvimento profissional.

Deixe seu comentário!

Notícias

Nota Paraná faz três novos milionários na região de Curitiba

Outros prêmios, de R$ 200 mil, saíram para Curitiba (2), Ponta Grossa (2), Palmas e Paranaguá.

Publicado

no

Por

Os ganhadores dos três prêmios de R$ 1 milhão sorteados pelo programa Nota Paraná nesta terça-feira (11) são da região de Curitiba: dois moram na própria capital e o terceiro em Pinhais, cidade vizinha, na Região Metropolitana.

Além do sorteio de agosto, foram realizados os referentes a junho e julho, que haviam sido adiados devido à suspensão da Loteria Federal por conta da pandemia.

Outros seis prêmios principais, de R$ 200 mil, saíram para os municípios de Curitiba (2), Ponta Grossa (2), Palmas e Paranaguá. Além desses, foram sorteados trezentos prêmios de R$ 10 mil e 120 mil prêmios de R$ 10.

Ainda nesta semana os vencedores serão notificados e terão os valores depositados nas contas-correntes cadastradas.

No total, foram sorteados R$ 15 milhões (R$ 8,4 milhões para cidadãos que colocaram o CPF na nota fiscal e R$ 6,6 milhões para instituições da sociedade civil sem fins lucrativos cadastradas no programa).

No caso das instituições, foram trinta prêmios de R$ 20 mil, e 60 mil prêmios de R$ 100.

INSTITUIÇÕES – Confira as instituições sorteadas com o prêmio de R$ 20 mil nesta terça-feira:

Sorteio 58:

1. Hospital Erasto Gaertner (Curitiba)

2. Instituto Jeferson Bizotto (Francisco Beltrão)

3. Associação Ministério Melhor Viver (Ponta Grossa)

4. Associação do Amigo animal (Curitiba)

5. Apae de Cascavel

6. Associação Zelar e Confiar – AZC (Almirante Tamandaré)

7. Universidade Livre paera a Eficiência Humana (Curitiba)

8. Caritas Socialis (Guarapuava)

9. Lar dos Velhinhos Frederico Ozanam (Campo Mourão)

10. Apae de Nova América da Colina

Sorteio 60:

1. Uopeccan (Umuarama)

2. Associação Ruth Schrank (Curitiba)

3. Associação Defensora dos Animais de Londrina (ADA)

4. Casa Acolhedora Mãe e Senhora de Todos os Povos (Londrina)

5. Apae de Santo Antônio da Platina

6. Apae de Arapongas

7. Associação Judofoz (Foz do Iguaçu)

8. Apae de Congoinhas

9. Apae de Pinhal

10. Centro Lar São Francisco de Assis – Jandaia do Sul

Sorteio 62:

1. Apae União da Vitória

2. Assoc. Esquadrão da Vida – Ponta Grossa

3. Apae Campo do Tenente

4. Apae de Piraí do Sul

5. Apae de Araucária

6. Assoc. Hosp. Moacir Micheletto – Assis Chateaubriand

7. Apae de Quatiguá

8. Apae de Araucária

9. Lar S. Vicente de Paulo – Marilândia do Sul

10. Instituto Semeando a Paz.

Da Agência Estadual de Notícias
Continuar Lendo

Notícias

Litoral ultrapassa a marca de 4.000 infectados pelo novo coronavírus

Números foram atualizados após dias de instabilidade nos sistemas.

Publicado

no

Por

O Litoral do Paraná ultrapassou a marca de 4.000 infectados pelo novo coronavírus. A confirmação está no informe epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), após ter passado três dias sem atualizar os números do Paraná devido a erros no sistema de apuração.

Do total de diagnósticos positivos, mais de 56% deles já estariam recuperados, segundo a Secretaria de Saúde do Paraná.

Ainda de acordo com o boletim da Sesa divulgado na noite de terça-feira (11), o litoral paranaense registrou 92 óbitos (mais 5 ocorridos em Paranaguá de moradores em outras cidades e que foram contabilizados nos municípios de origem) em decorrência da Covid-19.

CASOS NO LITORAL – O Litoral do Paraná tem 4.067 casos confirmados: Paranaguá tem 2.680; Guaratuba 354; Pontal do Paraná 318; Morretes 269; Matinhos 240; Antonina 189; e Guaraqueçaba 17.

ÓBITOS NA REGIÃO – O total de mortes em consequência da Covid-19 no Litoral é de 92: são 58 em Paranaguá, 10 em Pontal do Paraná, 9 em Matinhos, 7 em Guaratuba, 4 em Antonina, 3 em Guaraqueçaba e 1 em Morretes.

Paraná soma 94.882 casos confirmados e 2.417 óbitos

A Secretaria de Estado da Saúde informou também, na terça-feira (11), que o Paraná chegou a 94.882 casos confirmados de Covid-19 e 2.417 mortes em consequência da infecção.

Após dias de instabilidade nos sistemas, a extração de dados relacionados à Covid-19 voltou a ser considerada segura e os números confiáveis.

Na terça-feira (11) foram confirmados mais 1.556 diagnósticos positivos e 47 óbitos pela doença.

Com a verificação dos dados retroativos, foram identificados erros nos números informados como casos de sábado, domingo e segunda-feira. Dessa forma é necessário o ajuste de casos nos três dias. Os números referentes aos pacientes que foram a óbito nas três datas estão corretos, conforme divulgados anteriormente.

No sábado (8) foram confirmados 2.228 diagnósticos positivos, ao invés de 2.340 diagnósticos positivos divulgados no texto de segunda-feira (10). Totalizando naquela data 90.123 casos e 2.292 óbitos.

No domingo (9) foram confirmados 1.739 diagnósticos positivos, ao invés de 1.547 diagnósticos positivos divulgados no texto de segunda-feira (10). Totalizando naquela data 91.842 casos e 2.318 óbitos.

Na segunda-feira (10) foram confirmados 1.483 diagnósticos positivos, ao invés de 1.338 diagnósticos positivos divulgados no texto de segunda-feira (10). Totalizando 93.325 casos e 2.370 óbitos.

INTERNADOS  1.088 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados nesta terça-feira: 839 estão em leitos SUS (402 em U.T.I. e 437 em leitos clínicos-enfermaria) e 249 em leitos da rede particular (103 em U.T.I. e 146 em leitos clínicos-enfermaria).

Há outros 1.125 pacientes internados: 499 em leitos U.T.I. e 626 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

ÓBITOS  A secretaria estadual informou ainda a morte de 47 pacientes. Todos estavam internados. São 15 mulheres e 32 homens, com idades que variam de 44 a 93 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 2º e 11 de agosto.

Os pacientes residiam em: Curitiba (10), São José dos Pinhais (3), Almirante Tamandaré (2), Arapongas (2), Foz do Iguaçu (2), Imbituva (2), Jaguariaíva (2), Pinhais (2), Ponta Grossa (2) e um caso confirmado em cada município a seguir: Ampére, Bandeirantes, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Mourão, Castro, Colombo, Faxinal, Fazenda Rio Grande, Iracema do Oeste, Ivaiporã, Matelândia, Palmeira, Palotina, Paranaguá, Pato Branco, Pinhão, Quatro Barras, Sengés e Tapejara.

FORA DO PARANÁ  O monitoramento da Sesa registra 1.061 casos de residentes de fora. Destes, 28 foram a óbito.

VEJA O BOLETIM DA SESA
Continuar Lendo

Notícias

Operação da PF investiga associação para o tráfico de drogas em Paranaguá

Investigados são suspeitos de terem participado da morte do GCM Barcellos

Publicado

no

Por

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (11/8) a Operação “Meus Inimigos” com o objetivo de investigar associação ao tráfico de drogas em Paranaguá.

Os investigados são suspeitos de terem participado da morte do Guarda Municipal Jeferson Barcellos de Oliveira, em 6 de maio deste ano.

RELEMBRE

Guarda Municipal é executado a tiros

Os federais cumpriram um mandado de prisão preventiva e quatro mandados de busca e apreensão, resultando na prisão de um suspeito e na apreensão de aparelhos telefônicos.

Outros três investigados, para os quais também havia mandados de prisão preventiva, não foram localizados e são considerados foragidos da Justiça. Os oito mandados judiciais foram expedidos pela 7ª Vara Federal de Curitiba/PR.

As investigações tiveram início após um flagrante com 12 presos ocorrido em abril passado. Entre os presos estava o GCM Barcellos, que foi morto logo depois por suposta subtração de mercadoria ilícita (droga) que fora atribuída a ele.

Agora Litoral registrou:

PM prende 12 com armas e lacres de contêineres; entre eles um GCM

MEUS INIMIGOS
O nome da operação diz respeito à referência que os investigados fizeram à Polícia Federal, como sendo a “inimiga”, ou seja, a instituição que poderia causar dificuldade ao grupo.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.