Ligue-se a nós

Notícias

Membros do Conselho de Regulação da Cagepar renunciam aos cargos

DECISÃO FOI PROTOCOLADA NESTA SEGUNDA-FEIRA

Publicado

no

Agora Litoral
Seis dos sete integrantes do Conselho de Regulação da Central de Água, Esgoto e Serviços Concedidos do Litoral do Paraná (Cagepar) renunciaram aos cargos. A decisão ocorreu na quarta-feira (13) e foi encaminhada ao Diretor-geral da entidade, Paulo Sérgio Guedes, nesta segunda-feira (18).

O documento, assinado pelos conselheiros Amilcar Pacheco dos Santos, Claudio Glock de Souza, Claudio Nogas, Danyelle Stringari, Mario Antonio Ferrari e Ozeias Rebello Costa, elenca uma série de fatores que motivaram a renúncia quase coletiva do colegiado – apenas o ex-presidente Carlos Ferla não assinou a declaração.

Veja o teor do documento:
Em nota, Prefeito critica atuação do Conselho de Regulação

Em nota oficial, o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, comentou a decisão do Conselho de Regulação e lamentou o fato dos conselheiros estarem se “fazendo de coitados” ao renunciarem a seus mandatos.

Segundo o Prefeito, ao longo deste ano, ele tem questionado o Conselho de Regulação da Cagepar sobre suas atividades que, por lei, deveria criar normas sobre os serviços prestados pela concessionária de água e esgoto da cidade.

Marcelo Roque lembra que tem entrado com ações judiciais e questionado a qualidade e o preço dos serviços prestados, mas que essas cobranças deveriam partir do próprio Conselho de Regulação.

“Em quase dois anos e meio de atuação”, segue a nota do Prefeito, “o Conselho (cujos integrantes foram nomeados na gestão anterior e possuem estabilidade) se reuniu várias e várias vezes (e todas as vezes recebendo quase R$ 1 mil por reunião) (…) aumentou o valor de sua própria remuneração, mas apesar das inúmeras reuniões, quase nada produziu em proveito da cidade. Neste período foram feitas pelo Conselho apenas duas ou três normas sobre saneamento, uma delas que sequer partiu do próprio Conselho. Ou seja, reuniões muito bem remuneradas, com aumentos discutíveis e pouquíssimo trabalho.”

Na nota oficial, o Prefeito de Paranaguá salienta que ao tomar conhecimento dessa situação, questionou formalmente o Conselho, na pessoa do Senhor Ozeias Rebello Costa. “O resultado? Uma renúncia coletiva daqueles que mesmo ocupando funções públicas e recebendo o dinheiro dos seus impostos se recusaram a esclarecer as acusações”, completa.

Ainda de acordo com o Prefeito, “essas pessoas [os conselheiros] se recusaram a responder o porquê de ganharem tão bem (além do valor de quase 1 mil por reunião, ainda recebiam indenização por deslocamento) e de não produzirem quase nada.”

“Colocados na parede, jogam uma carta de renúncia à imprensa fazendo-se de coitados. Uma atitude lamentável”, diz Marcelo Roque.

Na nota à imprensa, o Prefeito diz ainda que “gostaria que o Senhor Ozeias usasse a imprensa para esclarecer que normas produziram e como aumentaram suas remunerações em percentual superior à inflação.” Ele também cita o fato de Ozeias Rebello Costa ter apoiado outro candidato na última eleição a Prefeito.

Por último, Marcelo Roque afirma que processará os conselheiros para que efetuem o ressarcimento do que tenham eventualmente recebido de forma indevida.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe um comentário!

Notícias

Prefeitura de Paranaguá realiza Desfile de Natal

Desfile terá a participação de 1.200 alunos da rede municipal

Publicado

no

Por

Arquivo PMP

No próximo dia 16 de dezembro, a partir das 19h, a Praça de Eventos Mário Roque receberá o Desfile de Natal. O evento será promovido pela Secretaria Municipal de Educação.

Ao todo serão 56 instituições de ensino e aproximadamente 1.200 alunos participando da ação que tem em sua promoção apresentações do Coral de Vozes da Ilha, da Banda Mirim, do grupo Flauta Doce, a Chegada do Papai Noel, entre outras.

A secretária de Educação, Vandecy Dutra, fala sobre esta festividade para as crianças. “Nosso principal objetivo é renovar o espírito de Natal, oportunizando um momento de Paz e União entre as famílias e as escolas, construindo uma cidade educadora. Também vamos abrilhantar a programação Natalina do Município”, conta.

Para este ano o tema do desfile é “Paz e União” e a novidade deste ano será o natal luminoso, acontecendo ao entardecer. Toda a população está convidada a comparecer e acompanhar o desfile. O evento acontece em parceria com as secretarias de Cultura e Turismo (Secultur) e de Comunicação (Secom).

Da PMP
Continuar Lendo

Notícias

Veículos e contêineres aumentam o fluxo de carga geral nos Portos

Balanço é dos primeiros dez meses do ano

Publicado

no

Por

Porto de Paranaguá - Foto: Gilson Abreu

A movimentação de carga geral pelos portos de Paranaguá e Antonina aumentou 7%. De janeiro a novembro deste ano foram cerca de 10,34 milhões de toneladas importadas e exportadas.

No mesmo período em 2018 foram 9,66 milhões de toneladas. Neste segmento, o acréscimo é puxado, principalmente, pelos contêineres e veículos.

Nos onze meses do ano, foram 794.643 unidades de contêineres movimentadas (TEUs); 398.648 de importação e 395.995, exportação. O número é 12% maior que a movimentada em 2018, nos dois sentidos. No ano passado, foram 707.453 unidades.

Já o número de veículos movimentados pelo Porto de Paranaguá, de janeiro a novembro, aumentou 7%. Este ano, foram 124.723 veículos, enquanto que no ano passado foram 116.899.

Considerando apenas novembro, foram exportados quase quatro vezes mais carros do que foi importado. No mês, foram 12.443 veículos para exportação e 3.745 de importação.

OUTROS PRODUTOS – Além de contêineres e dos veículos, os produtos do segmento de carga geral mais movimentados no período nos portos paranaenses estão a celulose, o açúcar em saca e itens e peças utilizadas na indústria e outras áreas.

O açúcar em saca é exportado tanto pelo Porto de Paranaguá, quanto por Antonina. Por Antonina, a movimentação do produto também apresenta alta de 7%. Este ano, de janeiro a novembro, foram quase 49 mil toneladas exportadas por lá. Em 2018, foram 45,5 mil toneladas.

SEGMENTOS – Os terminais paranaenses atuam com três segmentos: carga geral, granel líquido (principalmente óleo vegetal, derivados do petróleo, metanol e álcool) e o granel sólido (principalmente sal, fertilizantes, trigo, malte e cevada na importação; e soja, milho, farelo e açúcar na exportação).

Até o momento, os portos do Paraná movimentaram mais de 49,18 milhões de toneladas. O volume é 0,6% maior que o registrado no período em 2018, que foi de 48,88 milhões.

Da AEN
Continuar Lendo

Notícias

Policiais do Paraná receberão bonificação por apreensão de armas ilegais

Bonificação pode chegar a R$ 1.500 por arma

Publicado

no

Por

Imagem ilustrativa

O Governo do Paraná vai oferecer uma bonificação em dinheiro a policiais civis e militares que apreenderem armas de fogo ilegais no Estado. A medida foi autorizada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em decreto para regulamentar a lei 14.171/03, que instituiu o bônus.

De acordo com as informações divulgadas no site da PCPR, os valores da bonificação vão variar de acordo com o potencial da arma apreendida. Para armas de fogo de uso permitido, de porte (armas curtas como revólveres e pistolas) ou portáteis (armas longas, como espingardas e carabinas), o valor do bônus será de R$ 500. Armas de porte de uso restrito darão direito a bônus de R$ 1 mil, enquanto as portáteis de uso restrito a R$ 1.500.

Foi informado também que a partir de 2021, haverá uma gratificação para os três batalhões da Polícia Militar e as três delegacias da Polícia Civil que mais apreenderem armas. No final do ano, cada um terá direito a um prêmio adicional de R$ 50 mil, que será vinculado ao seu fundo rotativo.

Ainda esta semana, a Secretaria da Segurança Pública irá publicar resolução detalhando os critérios, documentação e trâmite para pagamento do benefício. O pagamento ao policial deverá ser feito diretamente na folha salarial.
PRÁTICA
A prática de pagamento de bônus por apreensão de armas irregulares já é adotada em diversos estados, como Amazonas, Espírito Santo e Piauí. “A medida vai melhorar o combate ao crime e o cumprimento de metas e certamente vai ajudar a diminuir ainda mais os índices de criminalidade no Paraná”, afirma o secretário da Segurança Pública, Rômulo Marinho.

O secretário lembra que no primeiro semestre deste ano houve redução de 20% no número de homicídios no Paraná no comparativo com o mesmo período do ano passado.

O balanço da Secretaria de Estado da Segurança Pública também indica queda no número de roubos (-18%), roubo a veículos (-27,4%), roubo a residências (-26,3%), roubo em ambientes públicos (-14,7%) e roubo a comércios (-25,3%) em relação ao primeiro semestre de 2018.

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.