Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

Imagens mostram família Brittes combinando mentira sobre morte de jogador

FOTOS FORAM MOSTRADAS NO 'FANTÁSTICO'

Agora Litoral com Tribuna do Paraná
Em reportagem no programa Fantástico, da TV Globo, foram exibidas imagens que mostram o encontro do empresário Edison Brittes Jr com três homens acusados de participar da morte do jogador Daniel Correa de Freitas, num shopping de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a reportagem, Edison combinou com os amigos da filha Allana, além da esposa Cristiana, a história que seria contada sobre os acontecimentos daquele dia 27 de outubro.

“Eles deviam fechar que o Daniel tinha saído pelo portão e sugeriu que ali se formava um elo de confiança e que se a história vazasse ele saberia quem havia quebrado o elo”, afirmou o delegado Amadeu Trevisan, que disse ainda que ali se configurava a coação dos homens envolvidos no crime.

Em determinado momento, Edison Brittes olhou fixamente para a câmera de segurança. Foto: Reprodução.

A reportagem exibiu também o áudio que constava na troca de mensagens entre Daniel e um amigo na manhã do crime. Ele comenta que estava na casa e que existiam algumas mulheres dormindo, e que o marido de uma delas, no caso Cristiana, não estaria no local.

“Moleque, eu juro para você que eu não tô muito bêbado. É que a situação é desesperadora. Eu não sei como é a casa que vim parar aqui, mas parece que a casa tem uma coroa dormindo, outra casa tem uma novinha dormindo, o namorado da novinha eu não sei onde está, o marido da coroa eu não sei onde está… Moleque, eu não sei o que faço”, disse o jogador, em tom descontraído.

Em seguida, Daniel mandou a foto dele ao lado de Cris na cama. Ao tentar ir até o quarto, Edison encontrou a porta fechada, deu a volta pela janela e encontrou Daniel deitado ao lado da esposa, disse uma testemunha. Aí começaram as agressões.

Em outro momento da reportagem, uma testemunha que estava no camarote onde aconteceu o aniversário de Allana, numa balada sertaneja de Curitiba, disse que percebeu que em alguns momentos Daniel saía do camarote e Cris também saía (ou vice-versa). Ainda segundo a testemunha, Edison não teria percebido nada.

Nesta semana deverão ser concluídas perícias e laudos que vão ajudar a polícia entender como se deu o crime.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios