Ligue-se a nós

Guaraqueçaba

Falta de recursos fecha APAE de Guaraqueçaba

Cerca de 50 crianças especiais ficaram na rua

Publicado

no

Foto: Divulgação

Guaraqueçaba, PR
Agora Litoral

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Guaraqueçaba está com suas portas fechadas desde segunda-feira (06). A decisão da Prefeitura de fechar o educandário teria ocorrido por falta de recursos.

Procurada pelo Agora Litoral, a diretora e fundadora da instituição, Giovanna de Fátima Barbosa, lamentou o ocorrido. Ela espera que a situação se resolva o quanto antes para que as crianças atendidas pela instituição não fiquem sem amparo.

Atualmente, cerca de 50 crianças são atendidas pela APAE de Guaraqueçaba. Revoltados, pais e amigos manifestaram-se pelas redes sociais contra a decisão da Prefeitura. Eles prometeram acionar o Ministério Público para solucionar o impasse.

“Mais uma vergonha para o município. Vereadores, tomem providências quanto a esses que não sabem governar. As crianças pedem socorro”, escreveram no facebook.

Já a Prefeitura de Guaraqueçaba alega que o corte nos repasses baseou-se na Lei nº 13.019, de 31 de Julho de 2014, que disciplina as parcerias entre a administração pública e as organizações da sociedade civil.

Segundo a lei, para que a cooperação aconteça, é necessário que sejam obedecidas uma série de normas para a consolidação dos acordos de ajuda.

ANOS DE LUTA

A história da APAE de Guaraqueçaba é marcada por muitas lutas. Foram dez anos para que as crianças especiais do município tivessem uma escola especial.

Em fevereiro de 2014, seis meses antes da sua fundação, o prédio da APAE foi criminosamente incendiado.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe um comentário!

Guaraqueçaba

Preso cacique de aldeia indígena por estuprar menor de 12 anos

VÍTIMA ERA SOBRINHA DELE

Publicado

no

Por

Agora Litoral
A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu, na última sexta-feira (03), mandado de prisão contra um homem, de 36 anos, suspeito de abusar sexualmente da sobrinha de 12 anos. O homem é cacique de uma aldeia indígena localizada na Ilha de Guaraqueçaba, no litoral do Paraná.

Conforme apurado, o cacique tinha a guarda da garota e se prevalecia disso para cometer os abusos. A mãe da garota mora em outra aldeia indígena, localizada em Chopinzinho, mas perdeu a guarda da criança devido a problemas com alcoolismo. Diante da situação, o tio ficou responsável por ela.

Em depoimento, a criança relatou que a violência era frequente e acontecia sob ameaça e agressões físicas. Disse ainda que o homem apagava pontas de cigarro no corpo dela e que a tratava como escrava.

Assim que o caso chegou até à PCPR, as diligências iniciaram e a prisão do indivíduo contou com o apoio da Polícia Federal, que planejou a ação para que a integridade física dos índios fosse mantida.

A criança foi acolhida em um lar infantil de Curitiba e já está sendo atendida por psicólogos que irão prepará-la para ser encaminhada a uma nova aldeia.

O homem está preso à disposição da Justiça.

Continuar Lendo

Guaraqueçaba

Polícia Ambiental apreende 3400 laços utilizados na pesca irregular de caranguejos

APREENSÃO FOI NA QUARTA-FEIRA

Publicado

no

Por

Agora Litoral
Na quarta-feira, 9, cerca de 3.400 laços que seriam utilizados na pesca irregular de caranguejos foram apreendidos pelo Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV). A ação dos policiais aconteceu em Guaraqueçaba.

Tudo começou durante um patrulhamento aquático no rio Guaraqueçaba, visando a busca por irregularidades ambientais na área pesqueira. Próximo do local, segundo o batalhão, os policiais encontraram dois sacos dispersos, um pendurado em uma árvore dentro de um manguezal ao lado do rio e o outro no chão.

De acordo com as informações, dentro desses sacos estariam escondidos cerca 3.400 laços, que, supostamente, foram utilizados para a apanha irregular de caranguejos. Os policiais fizeram buscas no manguezal pelo proprietário das armadilhas, mas ele não estava mais no local.

Conforme o batalhão informou, esses materiais são impróprios porque dificultam o controle exigido da pesca, isto é, a separação de caranguejos femininos dos masculinos e o número de capturas permitidas.

Após o fim da ocorrência, os apetrechos foram recolhidos, apreendidos e encaminhados ao posto de Polícia Militar Ambiental da cidade para os procedimentos de praxe. O crime será notificado à delegacia de Polícia Federal de Paranaguá para a análise dos fatos e a tomada de medidas cabíveis.

Continuar Lendo

Guaraqueçaba

Temporal causa estragos em Guaraqueçaba e Paranaguá

MAIS DE 50 PESSOAS FICARAM DESABRIGADAS EM GUARAQUEÇABA

Publicado

no

Por

Agora Litoral
Um temporal causou estragos em Guaraqueçaba e Paranaguá, no litoral do Paraná, no sábado (5). De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, não há registro de feridos.

Em Guaraqueçaba, a chuva ocasionou alagamentos, deslizamento de terra, além de uma barreira caída depois da Reserva Natural Salto Morato. Choveu 261 milímetros, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).

prefeitura do município pede doações de colchões, roupas e alimentos não perecíveis para os desabrigados das zonas rurais de Potinga, Tagaçaba e Tagaçaba de Cima. Estima-se que mais de 50 pessoas estejam desabrigadas.

Em Paranaguá, choveu 120 mm, o dobro do previsto, segundo o Simepar. Durante a chuva, várias pessoas tiveram as casas alagadas.

A comunidade de Ipanema está isolada devido a um deslizamento de terra que impede a passagem na estrada. Duas equipes dos bombeiros de Antonina estão mobilizadas para seguir por terra e oferecer apoio.

A Defesa Civil informou que, por volta das 7h30 deste domingo (6), um helicóptero saiu de Paranaguá para dimensionar os estragos e informar se é possível ou não o acesso até as comunidades.

A Prefeitura de Paranaguá, por meio da Defesa Civil, estará fazendo o envio dos donativos em auxílio às vítimas.

As doações poderão ser encaminhadas ao ginásio Municipal de esportes “Dr. Joaquim Tramujas”, no centro histórico, em horário comercial, a partir desta segunda-feira (07).

Casas em Guaraqueçaba ficaram completamente alagadas

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.