Ligue-se a nós

Notícias

Duas apostas acertam a Mega da Virada

Cada uma receberá R$ R$ 162.625.108,22

Publicado

no

Duas apostas vão dividir o prêmio da Mega Sena da Virada, sorteada na noite de quinta-feira (31/12), em São Paulo. Cada uma vai levar R$ 162.625.108,22.

As dezenas sorteadas foram: 17 – 20 – 22 – 35 – 41 – 42.

Uma das apostas vencedoras saiu de Aracaju (SE). A outra foi feita eletronicamente.

A quina teve 1.384 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 48.978,81. Já a quadra teve 105.342 apostas ganhadoras e cada uma levará R$ 919,27.

Deixe seu comentário!

Notícias

Litoral tem 174 novos casos de dengue confirmados em uma semana

Paraná soma 8.620 casos e 18 óbitos pela doença desde agosto de 2020

Publicado

no

Por

O Paraná registrou 873 novos casos de dengue, segundo o informe semanal divulgado nesta terça-feira (13/4) pela Secretaria de Estado da Saúde.

O total de casos confirmados no período epidemiológico, com início em agosto do ano passado, é de 8.620. Destes, 7.483 são casos autóctones, indicando que as pessoas se contaminaram no município de residência.

Três pessoas morreram em razão da doença na área de abrangência da 17ª Regional de Saúde de Londrina. Os óbitos são de meses anteriores, mas tiveram confirmação agora: um óbito foi em janeiro, em Alvorada do Sul, de um homem de 70 anos, sem comorbidades; outro óbito foi em fevereiro, em Cambé, de um jovem de 18 anos também sem comorbidades; e o terceiro óbito ocorreu no mês de março, em Londrina, de uma mulher de 52 anos, com hipertensão arterial.

O estado soma agora 18 óbitos provocados pela dengue neste período.

174 novos casos no Litoral

Neste novo boletim, o Litoral do Paraná teve confirmados mais 174 casos de dengue. Foram 118 em Paranaguá; 15 em Antonina; 37 em Morretes; e 4 em Guaratuba.

O Litoral soma 1.280 casos de dengue desde agosto do ano passado. Paranaguá tem 1.145 casos confirmados; Antonina 65; Morretes 40; Guaratuba 27; e Matinhos 3.

Além desses casos confirmados há outros 340 casos de dengue que estão em investigação no Litoral: 104 em Paranaguá; 98 em Antonina; 79 em Morretes; 55 em Guaratuba e 4 em Matinhos.

“O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti se prolifera onde tem água parada; por isso alertamos a população para que fique atenta a estes pontos nos ambientes domésticos. Nunca é demais repetirmos a orientação para não deixar os pratinhos dos vasos acumulando água; não deixar pneus velhos nos quintais e tampar ou telar reservatórios e caixas d´água”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Beto Preto.

“O trabalho de remoção de focos realizado pelas equipes de campo da Vigilância Ambiental, em cidades que apresentam incidência elevada de casos por habitantes, nos confirma que os grandes criadouros ainda estão nos ambientes residenciais, em recipientes com água acumulada. Por isso, insistimos nessa recomendação”, destacou o secretário.

MUNICÍPIOS – 22 municípios apresentam casos de dengue com sinais de alarme e outros 11 municípios com casos de dengue grave.

São 51.599 notificações para a dengue distribuídas em 353 cidades paranaenses.

O Informe mostra ainda que outros 10.471 casos seguem em investigação no estado quanto à classificação final para a doença.

BOLETIM DA DENGUE

BOLETIM ZIKA E CHICUNGUNYA

CASOS POR CIDADE

Continuar Lendo

Notícias

Boletim do Regional confirma mais cinco óbitos de pacientes internados pela Covid

Ala Covid tem 48 internados nesta terça-feira

Publicado

no

Por

Boletim divulgado pelo Hospital Regional do Litoral nesta terça-feira (13/04) confirma mais cinco óbitos de pacientes internados pela Covid-19. As mortes ocorreram entre sábado (10) e a madrugada de hoje.

OS FALECIMENTOS

paciente do sexo masculino, de 53 anos, residente em Guaratuba (10/04);

paciente do sexo masculino, de 43 anos, morador em Paranaguá (12/04);

– paciente do sexo feminino, de 59 anos, residente em Paranaguá (12/04);

– paciente masculino, de 74 anos, morador em Paranaguá (12/04);

– paciente masculino, de 66 anos, residente em Guaratuba (13/04).

Outro óbito ocorrido na instituição está em investigação.

A “Ala Covid” do Hospital Regional do Litoral tem, nesta terça-feira, 48 pacientes internados. Desses, 34 já foram confirmados com a infecção e 14 aguardam resultados de exames.

Continuar Lendo

Notícias

Porto de Paranaguá bate novo recorde em embarque de farelo de soja em um navio

Graneleiro Pacific Myra vai levar para a Holanda 108.577 toneladas do produto

Publicado

no

Por

Embarcação tem 292 metros de comprimento (loa) e 45 metros de largura (boca).

O Porto de Paranaguá está realizando o maior embarque de farelo de soja em um único navio de sua história. O graneleiro Pacific Myra tem 292 metros de comprimento (loa) e 45 metros de largura (boca). Ele atracou no berço 214 no último final de semana e segue sendo carregado. A embarcação vai levar para a Holanda 108.577 toneladas do produto.

O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, lembrou que ele completa uma evolução que vem desde o ano passado. Em junho de 2020 foram carregadas 102,2 mil toneladas em um único navio, o Pacific South.

Um mês depois, em julho, foram 104,2 mil toneladas embarcadas no E.R Bayonne.

“Agora estamos embarcando mais de 108,5 mil. Todos no mesmo berço. Estamos nos superando a cada novo grande embarque, e conseguindo carregar cada vez mais, com segurança e eficiência”, afirmou.

A embarcação atracou no Porto de Paranaguá no último sábado (10), por volta das 17h. Na tarde de segunda-feira (12) ainda restavam 65 mil toneladas para completar a carga. A previsão é que o navio zarpe no próximo dia 14, quarta-feira, às 3h.

Com bandeira panamenha, o navio Pacific Myra tem capacidade para carregar até 180 mil toneladas de granéis sólidos. A embarcação está entre as maiores do segmento a operar no Porto de Paranaguá.

Luiz Teixeira da Silva Júnior, diretor de Operações da Portos do Paraná, explica que a viabilidade dessa operação de navio de maior porte (comprimento maior que 145 metros) mostra ao mercado que os terminais paranaenses têm condições de atender as demandas de mercado.

“Muito embora não seja comum navios graneleiros desse porte, estamos mostrando que podemos nos habilitar para operação desse tipo, aproveitando oportunidades de mercado. Mostramos ao mercado nossa capacidade operacional”, afirmou.

Ainda segundo Teixeira, os custos envolvidos nessas operações são relativamente menores na comparação com navios de médio porte. “Estamos carregando praticamente o dobro de carga em um único navio”, completou. Ele destacou, ainda, que a operação envolveu um planejamento diferenciado da Portos de Paranaguá.

Esforços – Gilmar Francener, gerente de Operações da Portos do Paraná, disse que a carga está saindo por correias transportadoras de quatro terminais diferentes que compõem o Corredor de Exportação para os porões do Pacific Myra:

  • Pelos silos públicos horizontais serão carregadas 20.272 toneladas;
  • Pelo terminal Centrosul, 9 mil toneladas;
  • Pelo terminal Coamo, 37.327 toneladas;
  • Pelo terminal Cotriguaçu, 31.478 toneladas.

A agência responsável é a Cargill e a operação é da Tibagi.

“Para esse tipo de operação, solicitamos um aceite técnico do porto. A Portos do Paraná, por sua vez, autoriza o recebimento do navio mediante um planejamento de atracação, avaliando as condições de espaço e compatibilidade com os navios dos berços adjacentes”, explicou.

Ainda de acordo com o gerente, durante a operação, pelo porte da embarcação, são necessárias manobras como a puxada e o giro do navio, para que todos os porões sejam carregados com segurança.

“A eficiência no planejamento, a agilidade no carregamento e a segurança operacional são os atrativos para o aumento da demanda desse tipo de operação”, arrematou Francener.

Da Portos do Paraná / Fotos: Cláudio Neves
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.