Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias

DER pede atenção para novo desvio na entrada de Paranaguá

É NECESSÁRIO PARA NOVA ETAPA DA OBRA

Agora Litoral
O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), órgão responsável pela fiscalização da empresa contratada para construção do viaduto na BR-277, na entrada de Paranaguá, informa que a partir desta quinta-feira (8) a obra tem um novo desvio para caminhões que possuem altura superior a 4,60 metros e para os que seguem para o Pátio de Triagem ou Porto de Paranaguá.

O desvio é necessário para o andamento da nova etapa da obra, que será concluída no próximo ano. O acesso pela Avenida Ayrton Senna da Silva continua normal para veículos, ônibus, e caminhões que possuem altura inferior a 4,60 metros. O desvio está sinalizado com placas, cones e luminosos.

O novo viaduto, que terá aproximadamente 900 metros de extensão, 6 metros de altura e 7,6 de largura, vai atender o aumento do fluxo de veículos projetado com o crescimento da demanda do Porto de Paranaguá que, de acordo com o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto Organizado (PDZPO) do Porto de Paranaguá, receberá 80 milhões de cargas anuais em 2030 – hoje, o porto movimenta 50 milhões de cargas ao ano.

A construção do viaduto, na entrada da cidade, onde atualmente a BR-277 cruza com o início da Avenida Ayrton Senna da Silva e a Rua Paranaguá, vai desafogar o trânsito e tornará o trecho muito mais seguro. Após a conclusão da obra, a altura máxima para passagem de veículos sob o viaduto será de 5,50 metros.

DESATENÇÃO
Nesta quinta-feira, um caminhão-cegonha ficou ‘entalado’ no viaduto. O motorista não observou a sinalização e tentou passar com uma altura maior que a permitida atualmente. A estrutura e alguns veículos que estavam sendo transportados ficaram danificados.

Estrutura e veículos ficaram danificados. Fotos: Folha do Litoral News
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar