Ligue-se a nós

Notícias

Com bloqueios, volume de cargas que entram no Porto de Paranaguá volta a cair

DOS 1.000 CAMINHÕES AGENDADOS SÓ 45 ENTRARAM NO PORTO

Publicado

no

Paralisação dos caminhoneiros voltou a afetar o fluxo de entrada de caminhões no Porto de Paranaguá nesta terça-feira

Da Banda B
A paralisação dos caminhoneiros voltou a afetar o fluxo de entrada de caminhões no Porto de Paranaguá nesta terça-feira, 22, informou a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). O sistema de agendamento de caminhões graneleiros tinha 1 mil caminhões agendados entre o fim da tarde de segunda-feira e o fim da tarde de terça-feira, mas só 45 entraram no porto.

O estacionamento de caminhões de Paranaguá estava vazio na tarde de terça-feira, segundo a Appa. A administração informou ainda que o porto está segurando a emissão de novas cotas de agendamento de caminhões para evitar problemas logísticos de concentração de chegada de veículos caso as paralisações sejam encerradas nos próximos dias.

Os embarques no porto prosseguiram normalmente na terça-feira por causa da quantidade de grãos em estoque, mas, se a paralisação continuar por mais dias, pode começar a afetar o fluxo de exportação, segundo a Appa.

MANIFESTAÇÕES
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná contabilizava 40 manifestações de caminhoneiros no Estado no fim da tarde desta terça-feira. Um dos locais onde havia interdição em meia pista era justamente o km 6 da BR-277 em Paranaguá, que dá acesso ao porto. Também há interdição de meia pista no km 158 da BR-376 em Mandaguaçu, no km 189 da BR-376 em Marialva, no km 625 da BR-376 em São José dos Pinhais e no km 213 da BR-376 em Mandaguari. Nos demais pontos, segundo a PRF, as manifestações ocorriam fora da pista.

NOTÍCIA RELACIONADA

Caminhoneiros pedem apoio à paralisação

Deixe seu comentário!

Notícias

Delegacia Cidadã é inaugurada em Paranaguá

Prédio foi inaugurado nesta sexta-feira pelo Governador

Publicado

no

Por

Fotos: Geraldo Bubniak

O governador Carlos Massa Ratinho Junior inaugurou nesta sexta-feira (24) a Delegacia Cidadã de Paranaguá, no Litoral do Estado. São cerca de 6,8 mil metros quadrados de área construída.

É a maior unidade desse modelo que oferta atendimento especializado do Paraná. Os investimentos somaram mais de R$ 5 milhões.

O governador destacou que as instalações mais modernas vão proporcionar conforto à população e qualidade na prestação de serviços, além de liberar os policiais para a atividade de investigação – eles ajudavam na custódia de presos da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, a antiga delegacia.
“Paranaguá merecia uma delegacia desse porte. A ideia é avançar cada vez mais na defesa do cidadão paranaense”, afirmou Ratinho Junior.

“Hoje existe uma estratégia para fazer o enfrentamento ao crime. Assumimos o Paraná com o maior contingente de presos em delegacias no País, e temos 14 obras em andamento para sanar esse problema. Os comandantes das forças de segurança estão numa feira em Las Vegas (EUA) para comprar armamento moderno para o Estado e as indicações de delegados são totalmente técnicas. São indicadores muito importantes na redução dos números da criminalidade no Paraná”, complementou o Governador.

O secretário estadual da Segurança Pública, Rômulo Marinho, destacou que esse projeto prevê atendimento especializado e integração das equipes de Paranaguá.
“Teremos a estrutura da antiga delegacia de Paranaguá, o Instituto de Identificação, e as forças especializadas de atendimento às crianças, adolescentes e mulheres. Os presos ficarão na 1ª Subdivisão de Paranaguá, no Centro, mas o prédio será reformado e teremos capacidade para atender a custódia da cidade com dignidade”, afirmou.

A estrutura da Delegacia Cidadã contará com dois delegados, 24 investigadores e 12 escrivães.
“É a primeira delegacia padrão III do Estado. Estamos deixando de lado um prédio centenário, com salas que não estavam adaptadas diante das novas tecnologias. É um prédio totalmente novo, com acessibilidade e toda estrutura necessária para a população”, afirmou o delegado Rogério Martin de Castro, responsável pela nova unidade.

A transição será gradual, mas a partir da semana que vem arquivos e computadores já começarão a ser transferidos. A previsão de abertura para atendimento é na quinta-feira (30).

Segundo o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, a Delegacia Cidadã complementa um novo complexo de segurança da cidade.
“Fica no Aeroparque, um cartão-postal de Paranaguá, que conta com estrutura de lazer, e se soma à sede da Polícia Militar. Agora essa região é um grande complexo de segurança pública do Litoral do Paraná”, afirmou.

DELEGACIA CIDADÃ
A nova delegacia possui infraestrutura de atendimento com espaços mais humanizados para o público em geral e vítimas de crimes.

Ela é do padrão III na classificação estadual, com três pisos e cerca de 6,8 mil metros quadrados.

Entre as diferenças para as estruturas comuns estão acessibilidade para pessoas com dificuldades motoras e banheiros adaptados, além de salas para atendimentos seletivos, com espaços separados para o recebimento de vítimas e de agressores ou suspeitos, e ambientes isolados para crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

O local contará ainda com salas para advogados e para a Polícia Militar, sala de reconhecimento, sala de imprensa, auditório, sala de videoconferência e dez cartórios. Todos os ambientes possuem climatizadores.
A Delegacia Cidadã também tem quatro celas para abrigar presos transitórios, que não permanecerão no local por tempo superior aos trâmites legais.
Eles serão encaminhados para a antiga 1ª Subdivisão da Polícia Civil, que será administrada pelo Departamento Penitenciário (Depen).

O Instituto de Identificação, responsável pelos RGs, também terá um posto neste prédio, o que vai agilizar ainda mais a emissão de documentos dos moradores locais.
“A diferença é o ambiente de trabalho dos policiais, a qualidade de atendimento para pessoas. Não há nada pior do que ser vítima e encontrar estrutura inadequada ao procurar o Estado, e nem para o policial trabalhar em ambientes ruins e pequenos, e com muitos presos. É outra energia para acolher a população e para as equipes de investigação”, afirmou Riad Braga Farhat, delegado-geral-adjunto da Polícia Civil do Paraná.
FUTURO – O Paraná tem quatro Delegacias Cidadãs – Paranaguá, Matinhos, Pinhais e Fazenda Rio Grande – e o Governo do Estado planeja replicar a mesma dinâmica em várias cidades.

Já foram iniciados os procedimentos para as instalações de novas unidades nas cidades de Almirante Tamandaré, Araucária e Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Elas serão do padrão II, com 1,2 mil metros quadrados.

Também oferecerão atendimento especializado à população e contarão com salas de delegados, de reuniões e demais departamentos administrativos, além de sala de atendimento ao público, plantão, investigação e cartório.

Além disso, o Estado elabora projetos de delegacias cidadãs nos municípios de São José dos Pinhais, Londrina e Cascavel. As construções serão custeadas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

PRESENÇAS Estiveram presentes na inauguração os secretários de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega, e do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes; os deputados estaduais Alexandre Curi, Galo, Delegado Recalcatti e Do Carmo; o diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia; o diretor-presidente da Fundepar, José Maria Ferreira; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Samuel Prestes; o desembargador José Laurindo, 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná; o presidente da seccional de Paranaguá da OAB-PR, Nazareno Antonio Vilarinho Pioli Filho; prefeitos, vereadores e lideranças do Litoral.

Da AEN
Continuar Lendo

Notícias

Apenas dois pontos estão impróprios para banho no Litoral

Dados estão no sexto Boletim de Balneabilidade, emitido nesta sexta-feira (24)

Publicado

no

Por

O sexto Boletim de Balneabilidade, emitido pelo Instituto Água e Terra nesta sexta-feira (24), aponta mais um local impróprio para banho nessa semana. Além da Ponta da Pita, em Antonina, o Rio Marumbi, próximo à ponte Estrada Anhaia, em Morretes, também está impróprio para banho. No Interior, todos os locais estão em boas condições.

O excesso de chuva nos últimos dias é o motivo para o Rio Marumbi estar impróprio. “Muitas residências e chácaras no entorno ainda possuem fossas, e quando ocorre chuva muito forte esse material é carregado para os rios”, explica a gerente de Licenciamento Ambiental do Instituto Água e Terra, Ivonete Coelho.

A diretora alerta as pessoas para ficarem atentas às placas para que evitem o banho nestes locais. “Mas a situação deve se normalizar em alguns dias, porque são nas primeiras chuvas mais intensas que acontece este tipo de problema”.

Anualmente, técnicos do instituto monitoram a qualidade das águas no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração das bactérias Escherichia coli (E.coli) na água. Quanto maior a quantidade, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas, provocando problemas gastrointestinais, como vômitos e diarreias.
LITORAL – São monitorados 49 pontos de toda a orla: 13 em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, 6 na Ilha do Mel, 3 em Morretes e 2 em Antonina.

O boletim também aponta dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho no Litoral, independentemente da época do ano. No boletim, eles estão destacados em letras maiúsculas.

INTERIOR No Interior são monitorados pontos de prainhas e rios nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e Primeiro de Maio.

SINALIZAÇÃO – O veranista pode se orientar de acordo com as bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios, que indicam se os locais estão próprios ou impróprios para banho.

A sinalização informa a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor vermelha significa que a água não é recomendada e a azul que a região está própria para banho.

DIVULGAÇÃO  Os boletins são divulgados no site do IAP (www.iap.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=297) todas as sextas-feiras durante a temporada de verão.

Continuar Lendo

Notícias

Motociclista que se acidentou na região de Morretes segue na UTI do Cajuru

Ele colidiu na traseira de um caminhão, caiu na pista e foi atropelado por outro

Publicado

no

Por

Jean (foto do perfil no facebook)

O motociclista Jean Soares, de 26 anos, que sofreu um gravíssimo acidente na tarde de quarta-feira (22), no Km 35 da BR-277, região de Morretes, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cajuru em Curitiba.

O rapaz, morador em Morretes e com vasto grupo de amigos em Paranaguá, viajava na pista sentido Litoral quando colidiu na traseira de um caminhão, caiu na pista e foi atropelado por outro caminhão.

De acordo com um amigo da família que visitou Jean na UTI nesta quinta-feira, o estado dele ainda é grave, mas, ao contrário do noticiado anteriormente, o rapaz não teve afundamento de crânio.

O amigo disse que Jean sofreu uma fratura na vértebra C5 com uma compressão na medula e que a equipe médica estuda se utilizará medicação para descomprimir a medula ou fará a descompressão através de cirurgia.

Ainda de acordo com o amigo, Jean foi submetido a uma cirurgia na quarta-feira mesmo e segue na UTI em estado estável.

CORRENTE DE ORAÇÃO
Uma grande corrente de oração está formada desde que amigos e familiares souberam do acidente envolvendo Jean Soares – que é atleta de MMA e treina na Academia do professor Ocimar, em Paranaguá.

Jean (ao centro da foto) segue na UTI

Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.