Ligue-se a nós

Notícias

Cinco pessoas são condenadas por tráfico de drogas em portos brasileiros

Entre elas está uma mulher, considerada a primeira-dama brasileira do tráfico internacional.

Publicado

no

A 5ª Vara Federal de Santos-SP proferiu essa semana a primeira sentença no âmbito da Operação Alba Vírus, que prendeu, em agosto de 2019, 17 pessoas que enviaram cocaína para países da Europa por meio dos portos de Paranaguá-PR, Navegantes-SC e Santos.

O Juiz Roberto Lemos dos Santos Filho condenou cinco pessoas por crimes de tráfico de drogas transnacional e associação para o tráfico, imputando aos envolvidos penas que variam de nove a 17 anos de reclusão.

Apontados como líderes do grupo criminoso, Karine de Oliveira Campos (considerada pela Polícia Federal como a primeira-dama brasileira do tráfico internacional) e o companheiro dela, Marcelo Mendes Ferreira, pegaram as maiores penas: 17 e 15 anos de reclusão, respectivamente.

Éder Santos da Silva, envolvido em dois dos ilícitos apontados pelo Ministério Público Federal, foi sentenciado a 13 anos de prisão. Os dois outros condenados, Pedro Marques Oliveira e André Luís Gonçalves pegaram, respectivamente, 12 e 9 anos de reclusão.

A sentença foi dada na quarta-feira (23) e levou em consideração sete eventos relacionados ao tráfico de drogas que foram apontados em denúncia apresentada no início do ano.

RIP ON / RIP OFF
Segundo o juiz Roberto Lemos, a quadrilha usava o método rip on / rip off – ‘consistente na contaminação de cargas lícitas sem o envolvimento dos exportadores, o que demanda bastante tempo, logística, dinheiro, maquinário, material de embalagem e locais apropriados para realização dos trabalhos (galpões)’.

O primeiro dos eventos citados pela Promotoria e descritos pelo magistrado na sentença envolve a apreensão de mais de 1,3 tonelada de cocaína, em fevereiro de 2019, em um endereço do Guarujá.

Em diligências no local, os agentes encontraram diversos celulares, R$ 1 milhão em espécie, instrumentos para preparo e acondicionamento de drogas embarcados pelo Porto de Santos – máquinas embaladoras a vácuo, bolsas impermeáveis, entre outros – além de seis armas.

Já os outros seis delitos foram identificados a partir da análise dos 21 celulares apreendidos no endereço do Guarujá. Segundo a decisão de Roberto Lemos, os aparelhos continham diversas imagens e vídeos que indicavam a prática de tráfico ilícito de entorpecentes.

Nos celulares, vídeos gravados pelos próprios criminosos escondendo drogas em produtos que seriam embarcados para a Europa. (VEJA)

“Pelo contexto das imagens extraídas dos aparelhos celulares, percebe-se que as ações praticadas pelas pessoas que protagonizaram os vídeos não se trata de mera operação rotineira de estufagem de contêineres”, ponderou o magistrado.

O juiz relatou que em alguns dos vídeos é possível observar ‘buracos’ em paletes de madeira para armazenar a droga, entorpecentes em meio a carga de frango congelado e nas pedras de ardósia, além de tabletes inseridos em sacos de amianto.

“Além disso, em uma das filmagens também foi registrada a existência de um fundo falso dentro do baú de um caminhão, onde foram acomodados inúmeros tabletes com a ostentação da logomarca ‘Gold 9999’, logo essa também encontrada em outras apreensões feitas pela Polícia Federal. O contexto das gravações permite concluir, outrossim, que as ações registradas se tratavam, por certo, de operações clandestinas”, registra ainda o despacho de quase 200 páginas de Roberto Lemos.

A decisão ainda descreve os eventos registrados pelo grupo em vídeos e imagens:

embarque do entorpecente no Porto de Paranaguá, em 13 de outubro de 2018, no navio MSC Adelaide, com destino ao Porto de Valência, na Espanha. Os tabletes estavam armazenados em um “buraco” formado pelas partes de frango congelado em cima de um palete que integra a carga lícita transportada;

embarque de cocaína, em 5 de dezembro de 2018, no Porto de Paranaguá, no navio Uasc UMM Qasr, com destino ao Porto de Poti/Georgia, em meio a carga de partes de frango congelado;

transporte de 1,2 tonelada de cocaína em contêiner que embarcou no Porto de Paranaguá, no Paraná, no dia 7 de dezembro de 2018, com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica;

transporte de 1,2 tonelada de cocaína em contêiner que embarcou no Porto de Paranaguá, em 7 de dezembro de 2018, com destino ao Porto de Antuérpia (Bélgica). A droga estava escondida em meio à carga lícita de madeira serrada.

envio de 706 ‘peças’ de cocaína, cada uma com 1 kg da droga, em contêiner que tinha como destino final o Porto de Chennai, na Índia;

envio de 768 kg de cocaína, em 12 de novembro de 2018, no Porto de Navegantes, em Santa Catarina, no navio MSC Arica, com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica. A droga estaa oculta em meio a uma carga lícita de ardósia.

Deixe seu comentário!

Notícias

Saúde confirma mais um óbito pela Covid e 18 novos casos da infecção no Litoral

Cidades litorâneas somam 7.428 casos e 174 óbitos de moradores

Publicado

no

Por

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) confirmou, nesta terça-feira (20), mais um óbito em consequência da Covid-19 e 18 novos casos da infecção no Litoral do Paraná. Segundo o informe da Sesa, o óbito confirmado ocorreu em Paranaguá.

Os novos casos confirmados foram registrados em: Paranaguá (10); Guaratuba (4); Antonina (2); Morretes (1); e Matinhos (1).

Com essas novas confirmações o total de óbitos de moradores do Litoral chega a 174 e o total de casos a 7.428. Destes, 5.925 já estariam recuperados da doença.

Paraná soma 199.885 casos e 4.951 mortes pela infecção

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou também nesta terça-feira mais 1.230 casos confirmados e 62 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 199.785 casos e 4.951 mortos em decorrência da doença.

INTERNADOS – 715 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados nesta terça-feira (20). Há outros 871 pacientes internados que aguardam resultados de exames.

ÓBITOS – A secretaria estadual informou ainda a morte de mais 62 pacientes. Todos estavam internados. São 24 mulheres e 38 homens, com idades que variam de 34 a 94 anos. Os óbitos ocorreram entre 28 de junho e 19 de outubro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Londrina (9),Maringá (5), Piraquara (5), São José dos Pinhais (5), Cascavel (3), Colombo (3), Ponta Grossa (3), Campo Largo (2), Curitiba (2), Ibiporã (2) Marechal Cândido Rondon (2), Pinhais (2),

A Sesa confirmou um óbito em cada um dos seguintes municípios: Arapongas, Assaí, Cambé, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Ibaiti, Japira, Jataizinho, Joaquim Távora, Lapa, Marialva, Mariluz, Nova Aurora, Paranaguá, Porecatu, Quatro Barras, São Pedro do Iguaçu, Tijucas do Sul e Tuneiras do Oeste.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 2.092 casos de residentes de fora. Desse total, 48 foram a óbito.

CLIQUE AQUI e veja o informe da Sesa

Continuar Lendo

Notícias

PRF faz mega apreensão de drogas e munições de fuzil no Paraná

Operação foi na manhã desta terça-feira em Cascavel; dois homens foram presos.

Publicado

no

Por

A Policia Rodoviária Federal do Paraná (PRF) apreendeu na manhã desta terça-feira (20), em Cascavel, mais de uma tonelada de maconha, 36 quilos de skunk (variedades de Cannabis de odor mais forte e dotadas de maior concentração de substâncias psicoativas), 1.041 munições e um carregador de calibre 762.

Duas lunetas de precisão para armas de fogo também foram apreendidas.

O carregamento era transportado em dois veículos que viajavam juntos, de Foz do Iguaçu para Joinville (SC).

Por volta das 7 horas, uma equipe da PRF realizava patrulhamento pela BR-277, quando, na altura do trevo Cataratas, visualizaram dois veículos suspeitos. Uma equipe abordou um SUV Ford/Ecosport e uma outra equipe conseguiu abordar uma VW/Amarok mais a frente.

No Ecosport, os agentes apreenderam vários tabletes de maconha, que estavam no porta-malas, no banco traseiro e no banco dianteiro do passageiro, totalizando 448 quilos da droga.

Após inspeção no veículo, os policiais verificaram se tratar de um clone, sendo que o original havia sido roubado em Santa Catarina.

Na caminhonete, foram apreendidos 1.041 munições de fuzil calibre 762, duas lunetas de precisão, um carregador de fuzil 762, além de cerca de 603 quilos de maconha e 36 quilos de skunk.

Aos policiais, os dois motoristas disseram que pegaram os veículos carregados em Foz do Iguaçu e iriam para Joinville (SC), eles informaram que viajavam juntos e se comunicavam através de rádio comunicadores instalados nos veículos.

Os dois homens, de 24 e 25 anos, foram presos em flagrante.

Da Agência PRF
Continuar Lendo

Notícias

Algumas agências do INSS retomaram atendimento presencial no Paraná

32 unidades voltaram com as atividades na segunda-feira.

Publicado

no

Por

Algumas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retomaram o atendimento presencial no Paraná na segunda-feira (19).

Foram 32 unidades: Lapa; Visconde de Guarapuava, Cândido Lopes e Hauer (Curitiba); Colombo, São José dos Pinhais; Paranaguá; Araucária; Palmas, Santo Antônio do Sudoeste; Quedas do Iguaçu; Cascavel, Medianeira, Marechal Cândido Rondon, Dois Vizinhos, São Miguel do Iguaçu, Ponta Grossa; Laranjeiras do Sul; São Mateus do Sul; Prudentópolis; Guarapuava; Irati; Castro; Palmeira; Londrina Shangrilá, Apucarana, Cambé, Jacarezinho, Cianorte, Paranavaí, Umuarama, Loanda e Maringá.

Todas essas unidades realizam serviços administrativos como: Avaliação Social, Justificação Administrativa, Reabilitação Profissional e Cumprimento de Exigência.

Até o final do mês, está prevista a reabertura de outras unidades do Estado.

PERÍCIAS MÉDICAS

São 14 as Agências da Previdência Social (APS), no Paraná, que estão realizando perícias médicas até esta segunda-feira. Segue abaixo o quadro atual.

Londrina Shangrilá – 48 perícias.

Apucarana – 60 perícias.

Jacarezinho – 12 péricias.

Visconde de Guarapuava (Curitiba) – 156 perícias.

Cândido Lopes (Curitiba) – 72 perícias.

Colombo – 12 perícias

São José dos Pinhais – 22 perícias.

Araucária – 23 perícias.

Paranaguá – 10 perícias.

Maringá – 84 perícias.

Cianorte – 12 perícias.

Ponta Grossa – 58 perícias, amanhã (9). Podem realizar até 96 perícias.

Cascavel – 84 perícias.

Medianeira – 24 péricias.

Além dessas unidades, estão habilitadas para realizar as perícias as unidades de Umuarama e Paranavaí. Porém, nessas agências os peritos médicos ainda não retornaram.

Da Banda B
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.