Ligue-se a nós

Notícias

Cidade no Paraná vai pagar auxílio emergencial de R$ 300 até março

Extensão do benefício teria sido uma promessa do novo prefeito eleito

Publicado

no

O prefeito de Rolândia — município da região norte do Paraná que tem 67,3 mil habitantes — vai pagar o auxílio emergencial de R$ 300 até o mês de março deste ano. A extensão do benefício foi uma promessa de campanha do novo prefeito eleito, Ailton Maistro (PSL).

“Bolsa Rolândia”

O que está sendo chamado de “Bolsa Rolândia” deve pagar, com recursos do município, R$ 900 em três parcelas de R$ 300 cada, até março de 2021, para 1.736 famílias inscritas no Bolsa Família.

O gasto previsto para a Prefeitura de Rolândia é de R$ 1,5 milhão. Diferente do auxílio emergencial do Governo Federal, microempreendedores e trabalhadores autônomos não vão receber o benefício.

“Nós sabemos a dificuldade dessas famílias, por isso estamos encaminhando esse projeto para que nos próximos 90 dias, final de janeiro, fevereiro e março, eles tenham esse subsídio de R$ 300”, disse Ailton Maistro.

Ailton Maistro – Prefeito eleito de Rolândia

Segundo a Prefeitura, o projeto, que já foi aprovado pela Câmara de Vereadores de Rolândia, ainda precisa ser sancionado pelo prefeito. Os pagamentos começam ainda em janeiro.

Como se sabe, o auxílio emergencial do Governo Federal, programa criado para minimizar os efeitos da pandemia, foi encerrado em dezembro.

Com informações da Ric

Deixe seu comentário!

Notícias

Litoral registra 25 casos confirmados de Covid-19 neste domingo

Paraná soma 519.953 casos confirmados, 383.819 recuperados e 9.325 mortos pela infecção.

Publicado

no

Por

A Secretaria do Estado da Saúde (SESA) confirmou 25 novos casos de Covid-19 no Litoral do Paraná. Os números estão no boletim epidemiológico deste domingo (24).

Os 25 novos casos de hoje são de moradores de Guaratuba.

Com essas informações, a região litorânea acumula 17.591 casos e 316 óbitos em decorrência da doença.

CASOS POR CIDADE – Paranaguá (10.407); Guaratuba (2.042); Antonina (1.390); Pontal do Paraná (1.225); Matinhos (1.182). Morretes (1.152) e Guaraqueçaba (193).

ÓBITOS – Em Paranaguá 158; em Guaratuba 41; em Antonina 34; em Matinhos 28; em Pontal 27; em Morretes 24 e em Guaraqueçaba 4.

RECUPERADOS – Ao todo, 11.599 pessoas já se recuperaram da Covid-19 no Litoral.

O Paraná soma 519.953 casos confirmados, 383.819 recuperados e 9.325 mortos pela infecção.

CLIQUE AQUI para ver a íntegra do boletim.
Continuar Lendo

Notícias

Identificado corpo encontrado boiando em rio de Paranaguá

Identificação ocorreu após a publicação da notícia no Agora Litoral

Publicado

no

Por

Jhonatan (foto redes sociais)

Foi identificado por conhecidos o corpo do rapaz que apareceu boiando no Rio Emboguaçu, na tarde de sábado (23/01), em Paranaguá, no Litoral do Paraná. A identificação dele ocorreu logo após a postagem da notícia da descoberta do corpo.

Trata-se de Jhonatan Fernandes Cardoso (FOTO), de 18 anos, que teve um vídeo divulgado nas redes sociais onde ele conta a sua participação em um homicídio ocorrido há poucos dias, a mando de uma facção criminosa.

No vídeo, Jhonatan – que também era conhecido por Jhow e Menor CV2 – narra o episódio que culminou na execução de uma pessoa e diz que vai trocar de grupo.

Tudo leva a crer que a gravação foi feita por ordem de quem determinou a morte do rapaz – ação típica do denominado “Tribunal do Crime”.

NOTÍCIA RELACIONADA

Corpo encontrado em rio de Paranaguá é de rapaz ligado à facção criminosa

Continuar Lendo

Notícias

Nova variante do coronavírus já pode estar circulando em Curitiba

Atual mutação do coronavírus pode ser mais mortal que as anteriores

Publicado

no

Por

A nova variante do coronavírus, identificada recentemente no Amazonas, já pode estar circulando por Curitiba. Segundo informou nesta sexta-feira (22) a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), parte das pessoas que vieram do norte do país para a capital paranaense sabiam que estavam infectadas pelo novo coronavírus, mas mesmo assim decidiram viajar.

Até o momento, já foram identificados nove casos desse tipo, sendo que três dos pacientes estão internados. Todas essas pessoas estão sendo monitoradas desde que buscaram atendimento na rede de saúde.

Segundo afirmou a médica infectologista Marion Burger, da Prefeitura de Curitiba, em entrevista ao Meio Dia Paraná, da RPC, todas essas pessoas infectadas vieram de avião para Curitiba.

O desafio das equipes de saúde agora é identificar se os manauaras contaminaram mais alguém, se utilizaram máscara durante toda a viagem entre outras coisas.

Caos no Amazonas – Um dos motivos que teria levado essas pessoas que vivem em Manaus a viajar, mesmo sabendo que estavam contaminadas, seria o temor por conta do caos na saúde no Amazonas. O estado no norte do país passa por uma crise por falta de oxigênio, inclusive com pacientes morrendo asfixiados em hospitais.

“Há pessoas que vieram porque estavam preocupadas com a situação da saúde em Manaus. Algumas vieram com início de sintomas e outras coletaram amostra, mas vieram antes dos dias de complicação da doença”, afirmou Burger.

A confirmar – As amostras coletadas dos pacientes manauaras foram encaminhadas para a FioCruz, no Rio de Janeiro, que irá verificar e confirmar (ou não) se esses pacientes estavam contaminados pela nova linhagem do coronavírus.

O alerta – Segundo o Laboratório Dasa, a nova variante do vírus que circula no Brasil é a mesma detectada recentemente na Inglaterra e nos Estados Unidos. A confirmação da cepa em dois pacientes foi feita por meio de sequenciamento genético realizado em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou na sexta-feira (22), que a mutação do coronavírus identificada no Reino Unido pode ser mais mortal que as anteriores.

“Além de se disseminar mais rapidamente, agora parece haver evidência de que a nova variante detectada em Londres e no sudeste pode estar associada com um grau mais alto de mortalidade”, explicou, em coletiva de imprensa.

Os estudos ainda são preliminares e estão sendo analisados por cientistas do Grupo de Conselho para Novas Ameaça de Vírus Respiratórios, que assessora o governo. Desde que foi descoberta, no final do ano passado, a nova cepa do vírus se espalhou rapidamente para mais de 50 países.

“É basicamente o impacto da nova variante que faz o NHS (sistema nacional de saúde) estar sob intensa pressão”, disse o premiê.

Com informações do Bem Paraná
Continuar Lendo
Anúncio
error: Cópia proibida.